Arquivo por tag: Telescópio Espacial Spitzer

mar 20

Spitzer revela dois quasares jovens primordiais

Astrônomos encontraram o que parecem ser dois dos primeiros e mais primitivos buracos negros conhecidos. Esta descoberta, baseada principalmente em observações do Telescópio Espacial Spitzer, irá fornecer uma melhor compreensão das raízes do Universo e como as primeiras estrelas, galáxias e buracos negros se formaram. “Nós encontramos componentes da primeira geração de quasares que nasceram …

Continue lendo »

jan 11

Pode haver vida em exoplanetas que orbitam estrelas maiores que o Sol?

Os exobiólogos há muito especulam sobre vida extraterrestre em exoplanetas que orbitam estrelas como o nosso Sol (das classes espectrais G e K), mas ultimamente tem-se também pensado a respeito das estrelas da classe M (anãs vermelhas). Seriam as anãs vermelhas cercadas de algum exoplaneta habitável? Ou alguma exolua? Vamos deixar as anãs vermelhas para …

Continue lendo »

nov 28

Spitzer revela par de anãs marrons bebês

O telescópio espacial Spitzer, da NASA, contribuiu para a descoberta das anãs marrons (ou anãs castanhas) mais jovens já observadas. Se esta descoberta for confirmada, poderemos resolver o mistério astronômico de como as anãs marrons são formadas. As anãs marrons objetos proscritos porque se encaixam entre planetas e estrelas, em termos de temperatura intrínseca e …

Continue lendo »

ago 12

Mundos em colisão: Spitzer descobre rastros deixados por exoplanetas que se chocaram

Um violento choque de exoplanetas no jovem sistema HD 172555 mandou para o espaço rochas derretidas e lava aquecida. O telescópio espacial Spitzer da NASA descobriu pistas de uma colisão em alta-velocidade entre dois exoplanetas recém-formados em torno de uma jovem estrela. Os astrônomos dizem que dois corpos rochosos, um das dimensões da Lua e …

Continue lendo »

ago 06

Spitzer vê o Cosmos através de seus olhos “quentes” infravermelhos

O Telescópio Espacial Spitzer da NASA está iniciando uma segunda fase da sua carreira, tomando suas primeiras imagens do Universo desde começou a esquentar. O telescópio infravermelho esgotou seu líquido refrigerante em 15 de maio de 2009, mais de cinco anos e meio depois de seu lançamento. Desde então o Sptizer já aqueceu até os …

Continue lendo »

jul 15

Os campos magnéticos dominam a formação de estrelas?

Quando falamos sobre o papel dos campos magnéticos na formação de estrelas, o tamanho final da estrela resultante parece não ter relevância. Uma equipe de investigadores, liderados por Josep Girart, do Instituto de Ciência de l’Espai na Espanha, estudou a lenta evolução de uma nuvem cósmica de poeira até tornar-se uma estrela massiva. Os cientistas …

Continue lendo »

jun 20

M51: Herschel abre os olhos e apresenta sua primeira imagem

Herschel, o maior telescópio de captura de imagens infravermelho já lançado ao espaço apresenta sua primeira imagem! Essa é a galáxia M51, mais conhecida como a Galáxia do Rodamoinho, uma galáxia espiral que fica apenas a 25 milhões de anos-luz de nós. Devido a sua posição especial podemos ver seus magníficos braços espirais e toda …

Continue lendo »

jun 15

SNR 0104: os telescópios espaciais Chandra e Spitzer mostram imagens dessa misteriosa remanescente de supernova

A SNR 0104 é uma remanescente de supernova com um formato incomum, como podemos ver na imagem composta acima. A SNR 0104 dista 190.000 anos-luz da Terra na galáxia vizinha Pequena Nuvem de Magalhães. Os estudos estimam que a SNR 0104 consiste de uma nebulosa remanescente com os detritos ejetados por uma supernova tipo Ia, …

Continue lendo »

dez 31

Os quatro sóis do sistema HD 98800

Os astrônomos usaram a capacidade do Spitzer de ver em infravermelho para estudar um disco de poeira cósmica que envolve um par de estrelas no sistema quádruplo HD 98800. Tais tipos de discos são indícios da presença potencial de planetas extrasolares. Ao invés de um singelo, suave e contínuo disco de poeira o sistema HD 98800 apresenta hiatos que poderão ser causadas pela interação gravitacional entre as quatro estrelas. Esses hiatos, contudo, podem indicar a presença de planetas em formação cavando trilhas no disco de poeira.

dez 13

Vapor d’água detectado em exoplaneta

Os cientistas encontraram claras evidências de que existe vapor d’água na atmosfera de planetas quentes gigantes orbitando outras estrelas.

Estes grandes exoplanetas gasosos têm massas similares ou maiores que a de Júpiter (o qual tem aproximadamente 317,8 vezes a massa da Terra). Muitos deles orbitam muito próximos de suas estrelas-mãe, assim eles são abrasadoramente quentes.

» Posts mais novos

error: Esse blog é protegido!