HiRISE: História da água em Marte revelada pelo relevo de lagos antigos

Imagens de alta resolução da HiRISE de paleolagos recentemente descobertos em Marte revelam um período de consistente fluxo de água líquida em Marte.

Marte Arabia Terra
Essa imagem obtida pela HiRISE a bordo da sonda MRO (Mars Reconnaissance Orbiter) nos revela um vale com entrada de fluxo de água (veja característica sinuosa à direita), um delta de sedimentos e os próprios sedimentos em camadas dentro de um paleolago recentemente identificado (à esquerda) na região Arabia Terra de Marte. Crédito: NASA/JPL-Caltech/Universidade do Arizona

O hemisfério norte de Marte encontra-se dividido em duas áreas amplamente distintas: as suaves planícies das terras baixas do Norte e as terras altas do Sul. A região de Arabia Terra reside ao longo da zona de transição entre estas duas regiões. Os cientistas julgam que Arabia Terra abriga algumas das rochas mais antigas do planeta vermelho, com idade superior a mais de 3,7 bilhões de anos.

Espalhados entre as crateras nas terras altas do Sul abundam vales e paleolagos, expondo evidências sedimentares e geomorfológicas da presença de água líquida, no passado. Entretanto, foram identificados relativamente poucos paleolagos em Arabia Terra. Dickeson et al. usaram imagens e dados dos instrumentos CTX (Context Camera) e HiRISE (High Resolution Imaging Science Experiment) da sonda Mars Reconnaissance Orbiter além do dispositivo THEMIS (Thermal Emission Imaging System) da Mars Odyssey para estudar em detalhes uma área com cerca de 22.000 quilômetros quadrados em Arabia Terra. A partir destas imagens, o time de cientistas criou mapas de alta resolução e modelos de elevação digitais para entender a geomorfologia da área, o que os permitiu identificar a descrever sete novos paleolagos na região.

Os pesquisadores focaram nas características dos paleolagos, tais como: os níveis, as bacias de drenagem, deltas e canais. Assim, concluíram que as formas dos lagos eram irregulares em comparação com os lagos de forma circular encontrados nas crateras das terras altas do Sul. Encontraram evidências de fluxos superficiais de água que enchiam os lagos, bem como de canais que os drenavam, formando uma cadeia de lagos em cascata. O time de cientistas também observou múltiplos níveis antigos esculpidos peala água dentro de cada um dos paleolagos, indicando que os lagos persistiram durante longos períodos de tempo durante a era do Noachiano, ao invés de se formarem e desaparecerem rapidamente.

Para manter o abastecimento e a drenagem dos lagos, a água líquida deve ter sido bem comum, com fluxos estáveis no sistema lacustre a partir da precipitação e de águas subterrâneas, sugeriram os pesquisadores. O ambiente potencialmente habitável no passado distante de Marte, indicado pelos paleolagos, fornece um local ideal para futuros estudos astrobiológicos e paleoclimáticos.

Fontes

EOS: Long-Lived Lakes Reveal a History of Water on Mars

AGU: Hydrological History of a Palaeolake and Valley System on the Planetary Dichotomy in Arabia Terra, Mars

._._.

JGR-Planets-2022-Dickeson-Hydrological-History-of-a-Palaeolake-and-Valley-System-on-the-Planetary-Dichotomy-in-Arabia

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!