«

»

maio 15

ESO: Um atropelamento cósmico

https://cdn.eso.org/images/wallpaper5/potw1619a.jpg

Uma galáxia em anel em Vela – Créditos: ESO / Jean-Christophe Lambry

Esta foto do ESO mostra a galáxia em anel da Vela, visível como um núcleo brilhante rodeado por um halo azul. Como o nome sugere, esta galáxia em anel — situada na constelação meridional de Vela — é notável devido ao seu núcleo compacto e ao grande cinturão circular de gás e estrelas que o rodeia.

Pensa-se que as galáxias em anel são formadas quando galáxias maiores são “perfuradas” por um agressor galáctico menor que, ao passar pelo coração da sua vítima, desencadeia uma onda de choque que se propaga para o exterior. Esta onda empurra o gás para a periferia da galáxia, onde este começa a colapsar, formando novas estrelas. A galáxia em anel da Vela é incomum no sentido em que exibe pelo menos dois anéis, sugerindo que a colisão não aconteceu recentemente.

Esta fotografia também mostra a galáxia conhecida por ESO 316-33, a qual pode ser observada acima e à esquerda da galáxia em anel da Vela, assim como a estrela brilhante HD 88170.

Fonte/Foto: ESO: A Cosmic Hit and Run – Crédito da imagem: ESO /  Jean-Christophe Lambry

._._.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!