«

»

mar 03

03 de março – lançamento da Pioneer 10

Não Há Dia Sem História

03 de março de 1972

Lançamento da Pioneer 10

A sonda Pioneer 10 da NASA foi lançada em 03 de março de 1972

A sonda Pioneer 10 da NASA foi lançada em 03 de março de 1972

No dia 03 de março de 1972, há 44 anos, foi lançada a sonda Pioneer 10 a partir do complexo de lançamento 36A do Cabo Canaveral (Air Force Station) a 01h49m UTC.

O foguete Atlas Centaur 27 com a Pioneer 10 na plataforma de lançamento que se deu em 03 de março de 1972. Crédito: NASA

O foguete Atlas Centaur 27 com a Pioneer 10 na plataforma de lançamento que se deu em 03 de março de 1972. Crédito: NASA

A Pioneer 10 (Pioneer F) foi a primeira nave espacial que viajou através do cinturão de asteróides, em 15 de julho de 1972 e fez as primeiras observações diretas de Júpiter, por onde passou em 3 de dezembro de 1973. Pioneer 10 está caminhando na direção de Aldebaran, localizada na constelação de Touro. A Pioneer 10 tornou-se o primeiro objeto artificial a ser enviado para fora do Sistema Solar. É o primeiro homem-objeto construído para com uma trajetória que a levou para fora do sistema solar. No entanto, hoje, a Pionner 10 ainda não passou da heliopausa ou pela nuvem de Oort.

Ilustração mostra Pioneer 10 em manobra de fly-by sobre Júpiter. A Pioneer 10 (Pioneer F) foi a primeira nave espacial que viajou através do cinturão de asteróides, em 15 de julho de 1972 e fez as primeiras observações diretas de Júpiter, por onde passou em 3 de dezembro de 1973.

Ilustração mostra Pioneer 10 em manobra de fly-by sobre Júpiter. A Pioneer 10 (Pioneer F) foi a primeira nave espacial que viajou através do cinturão de asteroides, em 15 de julho de 1972 e fez as primeiras observações diretas de Júpiter, por onde passou em 3 de dezembro de 1973.

Entre seus principais objetivos estavam estudar os campos magnéticos interplanetários, os parâmetros do vento solar, os raios cósmicos, a região de transição da heliosfera, a abundância do hidrogênio neutro, a distribuição, tamanho, massa, fluxo e velocidade da poeira cósmica, a aurora joviana, as ondas de rádio de Júpiter, sua atmosfera e satélites (particularmente Io).

Não há mais comunicação com a sonda, o último contato foi em 2003 e em 2006 uma tentativa final de contato infelizmente fracassou.

A Pioneer 10 está a uma distância superior a 100 UA do Sol e viaja a uma velocidade de quase 12,1 km/s, em relação ao Sol. No Heavens Above você obterá os dados atualizados das espaçonaves que estão escapando do Sistema Solar, clicando aqui.

As sondas Pioneer são também conhecidas pelo famoso mistério que intriga os astrônomos. O fenômeno chamado anomalia Pioneer consiste em uma desaceleração inexplicada notada nas espaçonaves Pioneer 10 e 11 que parece estar atuando sobre elas a medida que estas sondas saem do Sistema Solar. Esta desaceleração é diminuta: apenas (8,74±1,33)×10−10 m/s2. Estudos recentes descartaram a gravidade como causa da anomalia Pioneer. Assim, a anomalia Pioneer permanece como um enigma não resolvido da física. Se não tem uma origem gravitacional, que tipo de força estaria atuando sobre as naves Pioneer?

._._.

2 comentários

  1. Paulo

    Sobre o assunto da “anomalia pioner”: não seria um fenomeno temporal? Ou seja, a medida em que se afasta do campo gravitacional em que a Terra e o Sol estão inseridos, o tempo passa mais devagar para nós do que para a sonda. Assim temos a impressão que sua velocidade diminui, mas é um efeito de espaço/tempo. Considerar a velocidade alta da Pioner e o efeito gravitacional sobre nossa escala de tempo na Terra…

    1. ROCA

      Não só a Relatividade Restrita quanto a Teoria Geral da Relatividade, isto é, a teoria da gravidade de Einstein, foram plenamente consideradas nos estudos da anomalia Pioneer.

      Os cálculos indicam que para objetos a mais de 15 UA do Sol, contudo, não diferenciam as equações clássicas de Newton das previstas por Einstein. As Pioneer 10 e 11 estão, respectivamente, a 101 e 81 UA do Sol, assim, a diferença entre a gravidade clássica de Newton e a da Teoria da Relatividade Geral de Einstein é desprezível nestas distâncias.

      Considere o estudo abaixo, para saber mais:

      The Pioneer Anomaly
      http://arxiv.org/abs/1001.3686
      http://arxiv.org/pdf/1001.3686v1

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!