«

»

fev 09

Vídeo mostra o crescimento e a diminuição do brilho da supernova 2015F

Fique sentado em sua poltrona e veja uma estrela em explosão

http://www.rochesterastronomy.org/sn2015/sn2015F.html

Supernova SN2015F em NGC 2442 por Stan Howerton em 15 de março de 2015

A supernova em questão ocorreu há 80 milhões de anos, quando os dinossauros dominavam a Terra. Contudo, imagens espetaculares começaram a chegar aqui em 2015.

De fato, a Supernova 2015F foi descoberta na galáxia espiral NGC 2442 por Berto Monard em março de 2015 e era incomumente brilhante, o bastante para ser observada por telescópios de menor porte.

O padrão da variação da sua curva de luz indicou que se tratava de uma supernova do Tipo Ia , um tipo de reação termonuclear estelar que resulta quanto uma anã branca (white dwarf), do tamanho da Terra, ganha massa até atingir o limite de Chandrasekhar (cerca de 1,39 vezes a massa do Sol) de forma que o seu núcleo desencadeia a fusão nuclear descontrolada. O crescimento da anã branca possivelmente foi causado pela queda de uma anã branca companheira que espiralou dentro do objeto que explodiu.

Encontrar e rastrear supernovas do Tipo Ia é uma atividade particularmente importante pois seu brilho intrínseco pode ser calibrado, fazendo de sua magnitude aparente uma boa medida de sua distância em relação a nós. As supernovas tipo Ia são como réguas de escalas de distância que ajudam a medir o Universo Observável.

O vídeo em destaque acompanhou a estrela arrebentar desde antes das imagens da explosão chegarem, documentou o crescimento no brilho e, por vários meses, a variação ocorrida enquanto a supernova evanesceu.

A nebulosa remanescente da supernova SN2015F ainda é muito tênue para ser vista sem um telescópio de grande porte. Entretanto, justamente ontem, 08 de fevereiro de 2016, os céus foram iluminados novamente, desta ver por uma supernova ainda mais brilhante em uma galáxia mais próxima, a Centaurus A.

Fontes

Rochester Astronomy: Supernovae 2015F in NGC 2442

APOD: The Rise and Fall of Supernova 2015F – crédito do vídeo©: Changsu Choi & Myungshin Im (Seoul National University)

._._.1510.02084v1-The-Very-Early-Light-Curve-of-SN-2015F-in-NGC-2442-A-Possible-Detection-of-Shock-heated-Cooling-Emission-and-Constraints-on-SN-Ia-Progenitor-System

1 comentário

  1. Nil Costa

    Cerca de 28 dias até alcançar o brilho máximo, e mais alguns outros até se apagar, é inimaginavel o poder dessa explosão O.O …
    imagino o que deve ter sobrado do que estava pelo caminho…

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!