«

»

set 17

HD 100546: astrônomos da RAS examinam o interior do ‘saco amniótico’ de sistema estelar em gestação

https://www.ras.org.uk/images/stories/press/Protostars/HD100546_1.jpg

Impressão artística do sistema estelar HD 100546. Um exoplaneta ainda no processo de formação pode estar reforçando uma transferência de matéria da região exterior do disco protoplanetário, rica em gás, para as regiões mais internas. Crédito: David Cabezas Jimeno (SEA).

Astrônomos conseguiram com sucesso perscrutar através do “saco amniótico” de uma estrela ainda em formação para observar a região mais interna de um sistema solar emergente pela primeira vez.

Em um artigo científico publicado em Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, uma equipe internacional de astrônomos descreve descobertas surpreendentes nas suas observações da estrela hospedeira, a HD 100546.

O autor principal, Dr. Ignacio Mendigutía, membro da Escola de Física e Astronomia (School of Physics and Astronomy) da Universidade de Leeds, Reino Unido, afirmou:

Ninguém jamais foi capaz de sondar tão perto de uma estrela ainda em formação e que também tem pelo menos um exoplaneta tão próximo.

Nós fomos capazes de detectar pela primeira vez a emissão de radiação da região mais interna do disco de gás que envolve a estrela central. Inesperadamente, esta emissão é semelhante à das estrelas jovens e ‘estéreis’ que não mostram quaisquer sinais de formação planetária ativa.

Para observar este sistema distante, os astrônomos usaram o VLTI (Very Large Telescope Interferometer) no Chile. O VLTI combina o poder de observação de quatro telescópios (cada um com 8,2 m) e pode produzir imagens tão nítidas quanto um único telescópio com 130 metros de abertura.

O professor Rene Oudmaijer, coautor do estudo, também da University’s School of Physics and Astronomy, comentou:

Considerando a enorme distância que nos separa da estrela (325 anos-luz), o desafio foi parecido a tentar observar algo do tamanho de uma cabeça de alfinete a partir de 100 km de distância.

HD 100546 é uma estrela relativamente jovem (apenas um milésimo da idade do Sol) envolvida por uma estrutura em formato de disco de gás e poeira, a qual denominamos por “disco protoplanetário“, que consiste na região do sistema estelar na qual os exoplanetas se podem formar. Estes discos são comuns em torno de estrelas jovens, mas o que circunda HD 100546 é muito peculiar: se a estrela fosse colocada no centro do nosso Sistema Solar, a parte externa do disco se estenderia até cerca de dez vezes a órbita de Plutão.

https://www.ras.org.uk/images/stories/press/Protostars/HD100546_2.jpg

Outra ilustração do sistema HD 100546, desta vez visto mais de longe. A inserção mostra a primeira imagem, com um exoplaneta ainda no processo de formação e que poderá estar transferindo matéria do disco exterior para o disco interior. Crédito: David Cabrezas Jimeno (SEA)

O Dr. Mendigutía ressaltou:

De forma mais interessante, o disco exibe uma lacuna desprovida de matéria. A lacuna é muito larga, cerca de dez vezes o tamanho do espaço que separa o Sol da Terra. O disco interno de gás somente poderia sobreviver por alguns anos antes de ficar preso pela estrela central, por isso, o disco interno deve estar sendo reabastecido por algum processo.

Nós sugerimos que a influência gravitacional na lacuna do exoplaneta ainda em formação, ou possivelmente diversos exoplanetas, pode estar reforçando a transferência de matéria a partir da parte externa do disco, rica em gás, para as regiões internas.

Sistemas estelares semelhantes ao HD 100546, que são conhecidos por terem tanto um exoplaneta como uma lacuna no disco protoplanetário, são extremamente raros. O único outro exemplo já estudado é um sistema em que a abertura no disco está dez vezes mais distante da estrela central do que a abertura no sistema de HD 100546.

O Professor Oudmaijer concluiu:

Com nossas observações do disco interno de gás no sistema HD 100546, estamos começando a entender os primeiros momentos de estrelas que hospedam exoplanetas em uma escala comparável à do nosso Sistema Solar.

Fonte

Royal Astronomical Society (RAS): Astronomers peer into the ‘amniotic sac’ of a planet-hosting star

Artigo Científico

MNRAS: High-resolution Br γ spectro-interferometry of the transitional Herbig Ae/Be star HD 100546: a Keplerian gaseous disc inside the inner rim

._._.

MNRAS-2126-High-resolution-Br-γ-spectro-interferometry-of-the-transitional-Herbig-Ae_Be-star-HD-100546-a-Keplerian-gaseous-disc-inside-the-inner-rim

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!