«

»

jun 12

A agência japonesa JAXA anunciou missão a uma lua de Marte para recolher amostras e trazer de volta a Terra

http://apod.nasa.gov/apod/ap121028.html

Fobos (Phobos) pela câmera HiRISE da sonda MRO. Crédito: NASA

A agência espacial do Japão JAXA anunciou a sua intenção de enviar uma nave espacial para uma das luas de Marte com o objetivo de recolher amostras da sua superfície e, em seguida, retornar à Terra para permitir a análise do material recolhido. Se for bem-sucedida, está será a primeira sonda feito pelo homem a pousar em uma das luas de Marte.

Como a tecnologia espacial evoluiu substancialmente nos últimos anos, os objetivos da missão se intensificaram, desde sondas simples que viajaram através do espaço de enviando de volta dados para embarcações sofisticadas que são capazes de pousar em outros corpos celestes e depois voltar para casa. Por exemplo, a sonda da JAXA pousou com sucesso (Hayabusa) no asteroide Itokawa, coletou amostras e as transportou de volta à Terra em uma missão de 2003 a 2011. Além disso, a Agência Espacial Europeia pousou a sonda Philae da missão Rosetta no cometa 67P, recentemente.

Os planos para a nova missão japonesa ainda não foram finalizados, sua elaboração ainda está em andamento. O projeto também ainda precisa de fundos a serem aprovados pelo governo, estimados em cerca de 241 milhões dólares. O alvo da espaçonave será Fobos (Phobos) ou Deimos, uma das duas luas que orbitam o planeta vermelho. JAXA está olhando para a data preliminar de 2022 para programar o lançamento. Essa missão tem alto risco. A Rússia anunciou os mesmos objetivos, construiu uma sonda e colocou-a no topo de um foguete, mas a espaçonave russa não conseguiu sair para o espaço, a sonda caiu logo após o lançamento em 2011, marcando um sério revés para o russo programa espacial.

Se JAXA obtiver sucesso em nova sua missão, as amostras obtidas de de uma das luas marcianas poderão eventualmente ajudar a explicar a sua origem (alguns cientistas acreditam que ambas as luas, porque ser tão diminutas, são, na verdade asteroides capturados pela gravidade do Marte) e talvez ajudar a responder a perguntas a respeito do desaparecimento da água da superfície de Marte. A missão também poderia ajudar nos planos de futura missão tripulada para Marte, uma vez que um primeiro passo para seria colocar humanos primeiro em uma das luas e usá-la como um ‘trampolim’. A baixíssima gravidade das luas de Marte torna muito mais fácil o pouso por lá de uma espaçonave vinda da Terra em comparação com a mesma manobra no planeta vermelho. O uso de Phobos ou de Deimos como uma base intermediária parece ser uma opção muito mais segura.

Na semana passada, a NASA anunciou planos para construir uma base em Fobos, uma lua com dimensões de 27 × 22 × 18 km (não é redonda). Fobos é uma lua que nos lembra uma ‘ilha deserta’ na imensidão do espaço.

Leia também: Para chegar até Marte primeiro temos que estabelecer uma base em Fobos

Fonte

Phys.org: Japan announces plans to send probe to Martian moon

._._.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!