Arquivo por mês: maio de 2015

maio 20

ESO: A temível beleza da Medusa

http://www.eso.org/public/images/eso1520c/

Com o auxílio do Very Large Telescope do ESO, instalado no Chile, astrônomos capturaram a imagem mais detalhada até hoje da Nebulosa da Medusa. À medida que a estrela no coração desta nebulosa se aproxima de sua aposentadoria, as suas camadas mais exteriores vão sendo ejetadas para o espaço, formando uma nuvem colorida. A imagem …

Continue lendo »

maio 20

Perdido em Marte? O romance “O Marciano” de Andy Weir revisitado – câmera da HiRISE mostra local de pouso da ‘Ares 3’

Este close-up criado pela câmera HiRISE da sonda robótica Mars Reconnaissance Orbiter revela crateras erodidas e depósitos fustigados pelos ventos marcianos em Acidalia Planitia. Um tom espetacular de azul colore esta imagem nos padrões da HiRISE. Aos olhos humanos, no entanto, esta área seria vista em tons de cinza ou até ligeiramente avermelhados.

Continue lendo »

maio 20

O ALMA visto de cima

http://www.eso.org/public/images/potw1520a/

A imagem acima mostra o Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), situado no planalto do Chajnantor nos Andes chilenos, 5.000 metros acima do nível do mar. A borda rochosa que se vê em primeiro plano na imagem faz parte de uma montanha que se encontra acima do ALMA. É neste local que o Observatório Astronômico Nacional do …

Continue lendo »

maio 19

Censo em 47 Tucanae pelo Hubble mostra como se dá a evolução das estrelas moribundas

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2015/16/image/f/

Astrônomos através do Telescópio Espacial Hubble realizaram pela primeira vez um recenseamento de jovens anãs brancas que começam sua migração a partir do centro lotado do antigo aglomerado estelar 47 Tucanae (NGC 104) para sua periferia menos populosa. Os novos resultados desafiam nossas ideias sobre como e quando uma estrela perde massa perto do fim …

Continue lendo »

maio 19

Vincent Brady revela panorama com auroras e riscos nos céus sobre a Islândia

http://apod.nasa.gov/apod/ap150518.html

Foi uma das noites aurorais mais tranquilas por semanas. Mesmo assim, ao norte da Islândia durante novembro de 2015, tênues auroras iluminaram os céus em noites límpidas. Aqui retratado, este panorama em 360o em evidência é a fusão digital de quatro câmeras com lente grande angular. Cada dispositivo retratou simultaneamente 101 tomadas durante 42 minutos. No primeiro plano vemos o sereno Lago Myvatn pontilhado …

Continue lendo »

maio 18

Inédito: Astrônomos do CfA descobrem 11 galáxias em fuga

Nós sabemos sobre cerca de duas dúzias de estrelas em fuga e até já descobrimos um aglomerado estelar que escapava da sua galáxia para sempre. Agora, astrônomos descobriram 11 galáxias fugitivas, expulsas das suas casas (os aglomerados de galáxias) em rumo do vazio do espaço intergaláctico. O astrônomo Igor Chilingarian, membro do Centro Harvard-Smithsonian para …

Continue lendo »

maio 17

NGC 2440: a pérola de uma Anã Branca

http://apod.nasa.gov/apod/ap150517.html

Como uma pérola, os restos de uma estrela (anã branca) brilham através de sua concha de poeira e gás. Se fosse possível uma analogia com essa, entretanto, o nosso Sol seria um ‘molusco cósmico‘ e seu casco descartado iria brilhar da forma mais bela de todas ! Na concha acima de gás e poeira a nebulosa planetária NGC 2440 abriga a mais quente das …

Continue lendo »

maio 16

ALMA revela um super proto-aglomerado-estelar no sistema de galáxias em colisão Arp 244 – as “Antenas”

https://public.nrao.edu/images/non-gallery/2015/c-blue/05-04-Super-Star-Cluster/Antennae_zoom_nrao.jpg

Os aglomerados globulares, aglomerações esfuziantes com até um milhão ou mais de estrelas antigas, estão entre os objetos mais velhos do Universo [1]. Apesar de abundantes tanto dentro quanto em volta das galáxias, exemplos de aglomerados recém-nascidos são extremamente raros e nunca foram detectadas as condições necessárias para produzir novos até então. Agora, astrônomos que …

Continue lendo »

maio 14

Astrônomos descobrem que o halo gigante em torno da galáxia de Andrômeda é 1.000 vezes mais massivo do que se pensava

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2015/15/image/

Um time de astrônomos se baseou em dados do Observatório Espacial Hubble para constatar que o imenso halo de gás que envolve a Galáxia de Andrômeda, o nosso maior vizinho galáctico, é cerca de seis vezes maior em diâmetro e 1.000 vezes mais massivo do que foi medido anteriormente. O halo, escuro e quase invisível, …

Continue lendo »

maio 13

ESO: VLT descobre um novo tipo de aglomerados estelares globulares – os aglomerados escuros

Observações obtidas com o Very Large Telescope do ESO, no Chile, revelaram uma nova classe de aglomerados estelares globulares “escuros” situados em torno da galáxia gigante Centaurus A. Estes objetos misteriosos parecem-se com aglomerados normais, mas contêm muito mais massa e podem abrigar quantidades inesperadas de matéria escura ou então conter buracos negros massivos. Nenhuma …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

» Posts mais novos

error: Esse blog é protegido!