«

»

nov 28

Jatos dinâmicos de gás no Sol? O que são as espículas solares?

Mosaico revela espículas no Sol fotografadas em 03 de agosto de 2010 (linha do espectro do Cálcio: Ca II 8542 Å). Créditos: K. Reardon (Osservatorio Astrofisico di Arcetri, INAF) IBIS, DST, NSO

Pense em um tubo mais largo (500 km) que a distância entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo e tão longo quanto o raio da Terra. Agora, imagine que o tubo foi preenchido com gás aquecido em movimento a 80.000 km/hora (22 km/segundo).

Considere que este tubo não é feito de metal, mas sim de um campo magnético transparente. Você está vislumbrando apenas uma das milhares de espiculas que acabaram de se formar no Sol ativo.

A imagem acima é talvez uma das fotos mais alta resolução já obtida destes fluxos solares enigmáticos. Cada lado da imagem abaixo corresponde a uma distância de 175.000 km e a área inteira do quadro equivale a  2% da área visível do Sol. Em escala, a Terra teria o tamanho da mancha solar visível abaixo, à esquerda.

Imagem no faixa do espectro do Hidrogênio Alfa (Hα 6563 Å). Crédito: K. Reardon (Osservatorio Astrofisico di Arcetri, INAF) IBIS, DST, NSO

Aqui vemos nitidamente espículas que se alinham nesta imagem da região solar ativa número 11092 que cruzou o Sol em outubro de 2010. As espículas são particularmente evidentes convergindo na direção da mancha solar abaixo, à esquerda.

No vídeo abaixo vemos a erupção de raios-X,  magnitude C3.2, explodindo a partir da Região Solar Ativa (mancha solar) número 11092 (NOAA) em 01 de agosto de 2010:

No vídeo abaixo observe as espículas (jatos verticais de plasma) dançam sobre a superfície solar:

Imagens em intervalos de tempo cíclicos têm demonstrado que as  espículas duram entre 5 e 10 minutos, deflagrando-se como tubos altos contendo jatos de plasma (gás ionizado) dinamicamente ejetados em alta velocidade que eventualmente evanesce quando o fluxo atinge o seu pico e o plasta retorna em queda de volta ao Sol. Entretanto, quais eventos que determinam a criação e a dinâmica das espículas permanecem como um tópico de pesquisa em andamento.

Para saber mais, leia: “On the magnetic field of off-limb spicules

 

Clique aqui para fazer download do mosaico completo fornecido pelo IBIS.

Fontes

APOD: Spicules: Jets on the Sun – Crédito: K. Reardon (Osservatorio Astrofisico di Arcetri, INAF) IBIS, DST, NSO

Space.com: Sun Spikes: Solar Quakes Fuel Hot Tendrils

IBIS Gallery

Artigo Científico

ArXiv.org: On the magnetic field of off-limb spicules – Autores: R. Centeno, J. Trujillo Bueno e A. Asensio Ramos

._._.

2 menções

  1. Uma Rosa sobre o Sol por Alan Friedman » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] [1] Leia: Jatos dinâmicos de gás no Sol? O que são as espículas solares? […]

  2. Máximo solar retratado em laranja por Alan Friedman » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] Espículas solares se destacam, cobrindo a maior parte da superfície solar como um carpete. […]

Deixe uma resposta para Máximo solar retratado em laranja por Alan Friedman » O Universo - Eternos Aprendizes Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!