«

»

set 21

Geólogos descobrem evidências dos dias em que o campo magnético da Terra ficou caótico e se inverteu

Os geólogos Scott Bogue e Jonathan Glen do US Geological Survey acabam de desenterrar novas evidências sobre ocorrências mudanças super-rápidas de polaridade magnética da Terra.

Logo ao norte de uma parada de caminhões ao longo da Interstate 80 em Battle Mountain, Nevada, os geólogos encontraram evidências de uma época na história da Terra em que seu campo geomagnético enlouqueceu. O que aconteceu afinal?

Fluxos de Lava estudados em Nevada (Sheep Creek Range) fornecem novas evidências de uma inversao geomagnética super-rápida que ocorreu há 15 milhões de anos.

Fluxos de Lava estudados em Nevada (Sheep Creek Range) fornecem novas evidências de uma inversao geomagnética super-rápida que ocorreu há 15 milhões de anos.

O caos magnético há 15 milhões de anos

Minerais magnéticos encontrados em rochas de 15 milhões anos atrás demonstram a história de uma época em que o pólo norte magnético estava em pleno processo de migrar rapidamente para o pólo sul e vice-versa. Os geólogos lembram que semelhante “inversão do campo geomagnético” é um fenômeno normal natural na história da Terra que ocorre de forma imprevisível, em média a cada 200.000 anos. Além disso, o processo em geral leva em torno de 4.000 anos para completar a mudança. Paradoxalmente, as rochas de Nevada que foram recentemente analisadas sugerem que esta mudança de 15 milhões de anos atrás, em particular, ocorreu a um ritmo extraordinariamente rápido.

 

Gráfico que mostra as inversões de polaridade da Terra a o longo dos últimos 160 milhões de anos. Negro = polaridade normal, branco = polaridade invertida. Fonte: Lowrie (1997)

Gráfico que mostra as inversões de polaridade da Terra a o longo dos últimos 160 milhões de anos. Negro = polaridade normal, branco = polaridade invertida. Fonte: Lowrie (1997)

 

Tal ocorreu em tamanha velocidade como se você observasse uma bússola cujo norte variasse sua posição cerca de um grau por semana, uma variação tão rápida que pode ser considerada como ‘instantânea’ na escala de tempo geológico.

Na verdade este é o segundo relatório científco sobre mudanças relativamente rápidas na direção geomagnética. O primeiro, publicado em 1995 na Nature, “New evidence for extraordinarily rapid change of the geomagnetic field during a reversal” tomou como base as rochas em Steens Mountain, Oregon, mas nunca alcançou ampla aceitação na comunidade de paleomagnetismo. Agora, um segundo exemplo, permitirá reforçar a teoria de que as inversões podem acontecer bem mais rapidamente do que as teorias correntes apontam, no decorrer de anos ou séculos, em vez de milênios.

“Nós estamos tentando fazer que neste caso, o trabalho [novo] se torne outro registro de uma mudança geomagnética super-rápida”, disse o autor Scott Bogue, um geólogo no Occidental College em Los Angeles.

Os pesquisadores não têm certeza das razões porque o campo geomagnético ser inverte. Muitos pensam que deve se relacionar com o que origina o campo magnético terrestre, os movimentos de convecção no núcleo giratório externo do ferro líquido em nosso planeta.

 

O movimento do pólo norte magnétido terrestre através do ártico no Canadá, de 1831 a 2001 (Geological Survey of Canada)

O movimento do pólo norte magnétido terrestre através do ártico no Canadá, de 1831 a 2001 (Geological Survey of Canada)

 

Novas evidências em Nevada

Bogue e seu colega Jonathan Glen do U. S. Geological Survey em Menlo Park, Califórnia foram a Nevada (Sheep Creek Range) para estudar uma série de fluxos de lava em bom estado de preservação. Os fluxos de lava trazem informações importantes aos geólogos, pois, quando cada fluxo esfria, este mantém a orientação do campo magnético da época da história da Terra congelada, como uma pequena agulha de uma bússola magnética encravada nos cristais da rocha. Em outras palavras, os fluxos de lava conservam a assinatura da direção do campo magnético terrestre ao longo do tempo.

Um fluxo em particular do sítio geológico de Nevada chamou a atenção dos cientistas porque parece estar relacionado a uma complexa história de mudanças geomagnéticas. Este caminho de lava, disse Bogue, inicialmente começou a se esfriar e, em seguida, foi reaquecida novamente em um ano conforme um fluxo de lava fresca o sobrepôs. A lava fresca remagnetizou os cristais de rocha abaixo, causando uma reorientação significativa de 53 graus. No ritmo em que deve ter arrefecido a lava (uma variação de 53 graus em 1 ano) tal significaria que o campo magnético foi mudando sua direção a aproximadamente 1 grau por a semana, disse Bogue.

O que diz o estudo de 1995?

No estudo anterior publicado em abril de 1995, os cientistas R. S. Coe, M. Prévot e P. Camps relataram na revista Nature que as rochas da montanha Steens trazem evidências de uma mudança de 6 graus por dia. Este valor percentual foi considerado tão alto (imagine tentar navegar com uma bússola que muda vários graus por dia) que na época muitos cientistas se opuseram ao relatório de Coe e sua equipe. Uma linha de raciocínio declarou que o núcleo externo líquido não pode simplesmente suportar mudanças tão rápidas no campo magnético. Outros sustentam que, mesmo se as mudanças tivessem efetivamente ocorrido, não seriam observáveis na superfície, porque a condutividade elétrica interna da Terra deveria ter blindado os sinais.

As rochas de Nevada reforçam a idéia de que tais mudanças poderiam eventualmente estar em andamento agora, disse Bogue, mesmo que os cientistas ainda não possam explicar as razões.

Controvérsias

Nem todos os especialistas estão convencidos da certeza dos cenários apontados neste novo artigo. Dennis Kent, paleomagnetólogo Universidade Rutgers, em Piscataway, Nova Jersey, disse que seria “uma curiosa coincidência” de ter dois breves fluxos de lava recém-esfriados e captar uma mudança na direção de 53 graus, quando as inversões geomagnéticas ocorrem apenas algumas vezes a cada milhão de anos.

 

As variações no campo geomagnético no oeste dos Estados Unidos desde a última inversão. A linha pontilhada vertical indica o valor crítico de intensidade baixo o qual Guyodo e Valet (1999) consideram que têm tido lugar várias excursões direcionais.

As variações no campo geomagnético no oeste dos Estados Unidos desde a última inversão, há 780.000 anos. A linha pontilhada vertical indica o valor crítico de intensidade baixo o qual Guyodo e Valet (1999) consideram que têm tido lugar várias excursões direcionais.

 

A última inversão geomagnética estável ocorreu há cerca de 780.000 anos. Alguns geólogos especulam que uma nova inversão dos pólos magnéticos da Terra está atrasada e pode ser que estejamos entrando em uma agora, porque o campo geomagnético tem se tornado cada vez mais fraco nos últimos 150 anos ou mais.

Mas, ao contrário do divulgado nos canais apocalípticos ou pelos filmes-catástrofe da ficção científica, ninguém deve se preocupar em acordar em uma manhã de caos geomagnético, disse Bogue. “Para os geólogos inversão em si da polaridade é algo quase instantâneo que altera uma característica global da Terra, trata-se verdadeiramente de um fenômeno espetacular”, disse ele. “Mas se você estiver vivo quando isso acontecer, provavelmente não vai perceber grandes coisas.”

O artigo científico que descreve esta descoberta será publicado na revista “Geophysical Research Letters” assinado por S. W. Bogue et al. intitulado: “Very rapid geomagnetic field change recorded by the partial remagnetization of a lava flow”.

Fontes

  1. Science News: Geomagnetic field flip-flops in a flash por Alexandra Witze, 25 de setembro de 2010; Vol.178 #7 (página 10)
  2. Physorg.com: Evidence of second fast north-south pole flip found
  3. Nature: New evidence for extraordinarily rapid change of the geomagnetic field during a reversal, R. S. Coe, M. Prévot & P. Camps, Nature 374: 687 doi:10.1038/374687a0

._._.

24 comentários

1 menção

Pular para o formulário de comentário

  1. Interessante troca de opiniões 😉 Como estamos em 2012, aproveito para agradecer aos criadores deste soberbo link, antes que o Grand Canyon lembre-se que está atrasado 660 anos, rs – Depois em relação ao pseudo-fim, lamentar que muitos continuam a tentar saber sobre o futuro, deixando de viver o presente. De uma forma simplista, o calendário Maia, acaba, pois, como tudo na vida. Pior é quando acaba, e damos conta tarde demais. Viver o presente, força a todos 😉 Energia-Albufeira/Algarve

  2. marcus

    Roca há um homem evangelico diz que um grande terremoto vai acontecer em 21 de outubro de 2011,vc poderia me esclarecer se a algum registro?

    1. ROCA

      Não há nenhuma evidência que vai ou não acontecer um terremoto em 21 de outubro de 2011. Aliás, atualmente, não há ninguém na Terra, seja cientista ou não, que consiga fazer tal previsão com tanta antecedência.

  3. Olá Rocca,tudo bem?
    Acompanho o seu blog há cerca de dois anos acho e sempre o cito em conversas como fonte confiável, mas só agora resolvi postar, porque serei bem franca quando digo que essa história de fim do mundo em 2012 me assusta.

    Eu sei que há muito de fantástico no que as pessoas dizem, mas como o nosso amigo ali em cima disse, existe essa estranha conversão de datas. Você fala do Calendário Maia, mas não fala dos outros explicando como pode haver essa conversão de datas dentre povos de épocas tão diferentes e culturas distintas.

    Além do mais, eu também já vi a notícia sobre os Bankers construídos nos EUA e vi uma matéria satirizando esse cofre do fim do mundo, só não sei se era na Noruega, mas mostraram até fotos.

    Qual a explicação para isso?

    E ontem durante uma discussão em um fórum em que citei o seu site quando o assunto caiu em 2012, e disse que voê usava fontes seguras como a NASA e tudo o mais, a pessoa que respondeu disse: “Me desculpe mas não confio em informações da NASA. O polo norte está se movendo 60km por ano progressivamente, passaros e peixes morrendo, aumento significativo das catástrofes naturais, paises construindo abrigos subterrâneos e outras evidências. O sol ainda não atingiu seu máximo e a NASA explicando que está tudo dentro da normalidade”

    Eu não acompanho noticiários alternativos, gostaria de saber se isso é verdade, se você pode fazer um post a respeito, enfim…Ser um pouco mais esclarecedor sobre o assunto, pois confio muito na integridade desse blog, dá para ver que o trabalho de vocês é sério.

    Atencionamente.

    1. ROCA

      São várias questões, vou tentar sintetizar em tópicos:
      1- a associação existente é do fim-do-calendário-Maia em 2012. Obviamente, em termos científicos, isto não tem a menor importância, afinal, calendários são convenções arbitrárias humanas com o objetivo de facilitar a contagem do tempo. Naturalmente, os calendários eram ferramentas que ajudavam na tomada de decisões tais como `quando plantar`, `quando colher`, `quando caçar` algum tipo de animal, quando há o período de secas, quando há chuvas, frio, calor, etc…

      2- Bunkers de armazenamento são uma medida altamente salutar e que já devia estar funcionando há muito tempo, desde o tempo da guerra fria (anos 60 e 70), quando havia o risco real de guerra nuclear. Afinal, se alguma espécie de planta se tornar extinta ou tiver gens modificados indevidamente, a planta original estará salva no bunker. Um nome correto seria um “banco de armazenamento de espécies” e não meramente bunker.
      Acho a idéia excelente.

      3- Quem diz “não acredito na NASA” está mostrando profunda ignorância (e está `pagando um mico`). A NASA é regida por severas leis e é periodicamente auditada. A NASA não pode divulgar inverdades ou esconder informações. Uma agência governamental tem que ser absolutamente transparente. Os descumprimentos da lei, se ocorrerem, serão punidos e os responsáveis processados podendo perder o emprego e/ou responder a processos judiciais.

      4- É verdade, anualmente o pólo norte magnético se desloca em torno de 60km, de forma caótica. 60km é uma distância bem pequena se consideramos as enormes dimensões do globo terrestre. O diâmetro da Terra é 12.756,2 quilômetros… a circunferência é maior de 40.000 km. Faça as contas para saber quantos anos levaria para o pólo deslocar-se 10,000 km a 60km/ano… Lembre-se também que o deslocamento não é em linha reta.

      5- Não há qualquer evidência de que os desastres, mortes naturais, catástrofes, eventos, estejam aumentando ou diminuindo na TERRA. Ao contrário, estamos vivendo uma época de estabilidade na história da Terra. Já passamos por períodos catastróficos no passado que possivelmente repetirão no futuro. Por exemplo, dentro de 15.000 anos teremos nova era glacial, isto é inexorável. Mas estamos falando de milhares de anos à frente. Até lá a engenharia e tecnologia humana terá se desenvolvido e espero que possamos lidar com isso, talvez adiarmos o problema ou evitá-lo.

      Já postamos sobre isso, aqui (“Não! Não Há Mais Terremostos na Terra”):
      http://eternosaprendizes.com/2010/03/09/ha-mais-terremotos-na-terra-nao-ha-mais-pessoas-morando-em-areas-de-alto-risco/

      \o/

    2. Muito boa a explicação, Roca. Obrigada. Fiquei bem mais tranquila. Só a questão do calendário ainda me incomoda, apesar de ter entendido o que você falou. Verdade que a associação feita é do calendário maia e verdade que calendários são convenções usadas por nós, mas apesar disso ainda é intrigante essa conversão de datas dentre os maias e outros povos.

      Fiquei bem mais tranquila ao saber que estamos vivendo em uma época de estabilidade, excelente artigo o dos terremotos também.

      Eu sempre confiei nas informações divulgadas pela NASA, nunca tive motivo para desconfiar. Mas a maneira como ele falou, como se essas notícias estivessem sendo escondidas do público, me assustou um pouco.

  4. joao victor

    o que acontece no ponto zero e o que é ponto zero isso tem alguma chance de ocorrer em 2012 ?

    1. ROCA

      Em algum momento do processo de inversão, com o campo magnético enfraquecido, os pólos magnéticos simplesmente se invertem: o pólo norte magnético passa a apontar para o pólo sul geofísico e vice-versa.

      As chances de ocorrer em 2012, 2112 ou 2212… são iguais a ZERO.

      Um processo deste leva centenas a milhares de anos para acontecer e não há nenhuma evidência de que esteja acontecendo…

    2. mq

      “Uma agência governamental tem que ser absolutamente transparente.”
      Ingenuidade.

    3. ROCA

      Mq,
      A ingenuidade é sua quando acredita em mentiras e falsas teorias de conspiração…

  5. joao

    a inversao geomagnetica faz com que a placa tectonica que sustenta o polo norte passe para o sul fazendo com que o mapa mundi se autere ?

    1. ROCA

      Não, jamais!

      A inversão geomagnética é como o nome diz: os pólos magnéticos se invertem.

      Os pólos geofísicos jamais se invertem. Eles mudam levemente de posição ao longo do tempo (precessão dos equinócios). A presensa da Lua estabiliza o giro da Terra e impede que os pólos geofísicos variem sua posição em maior escala.

  6. joao

    Valeu, sugiro a todos os leitores do eternos aprendizes cuidem bem do planeta já que o mundo NÂO VAI ACABAR EM 2012.
    Vamos cuidar dele pare que dure milhares de anos.
    Desejo um feliz natal e um ótimo ano novo e, como David Morrison disse, não se preocupem com 2012 e desfrutem de 2013 .

  7. joao victor

    Quando você diz regiões diferentes do planeta são abaixo das placas tectônicas ou só em alguns lugares do planeta ?

    1. ROCA

      Regiões internas, abaixo das crostra terrestre, onde há ferro em abundância: “o núcleo que consiste de uma porção sólida envolvida por uma pequena camada líquida. Esta camada líquida dá origem a um campo magnético devido a convecção de seu material, eletricamente condutor”.

      “A convecção desse núcleo líquido, associada a agitação causada pelo movimento de rotação da Terra, seria responsável por fazer aparecer o campo magnético terrestre, através de um processo conhecido como teoria do dínamo. O núcleo sólido tem temperaturas muito elevadas para manter um campo magnético (veja temperatura Curie), mas provavelmente estabiliza o campo magnético gerado pelo núcleo líquido. Evidências recentes sugerem que o núcleo interno da Terra pode girar mais rápido do que o restante do planeta, a cerca de 2 graus por ano.”

      Leia mais na wikipédia: http://pt.wikipedia.org/wiki/Estrutura_interna_da_Terra#N.C3.BAcleo

  8. joao

    isso faz causar terremotos com esta escrito no wikpedia ? porque no wikpedia diz que causa movimentos tectonicos

    1. ROCA

      Não, João, regiões diferentes do interior do planeta.

  9. Eduardo

    Lembro-me que a informática começou a acelerar seu desenvolvimento definitivo no Brasil, em meados dos anos 80, onde, tive o privilégio de trabalhar em uma faculdade, no CPD, onde todos me olhavam com se eu detinha o grande conhecimento da humanidade, pois, teclava meia dúzia de comandos em um computador, Super Mini, Cobra 1400.
    Hoje, lendo o blog “Eternos Aprendizes”, acho que senti a mesma coisa que aquelas pessoas sentiam, a me ver em frente ao monitor. Estimo muito todos os conceitos, forma de expressão, embasamento científico, ideias coordenadas e mais outros adjetivos que enaltece a qualidade de tudo o que li. Parabéns!!!
    Porém….. quase sempre tem um porém, gostaria de fazer apenas alguns comentários, e creio que ambos são por deveras abstratos, pois, envolvem fé, que não cabem comentários, porém, se sintam à vontade para fazê-los, afinal o blog é de vocês.
    Em primeiro lugar, infelizmente não guardei a fonte, li que dois astrônomos americanos, descobriram que existe uma vibração vinda do Sol que é capaz de interferir geologicamente na terra. Creio que isso foi em março passado.
    Algumas coincidências com o calendário Maia, Hyndu, I Ching, São Malaquias, entre outros, nos fazem aos menos pensar, que é estranho essa convergência de datas.
    É fato que americanos estão construindo banker em vários locais dos EUA. Morei em LA por 18 meses, e alguns amigos meus, foram trabalhar em Nevada e em Denver, na construção de Banker. Segundo o que me dizem, a “desculpa” é que existe a possibilidade de atentados nucleares. Ele não acredita, nem eu tão pouco. O próprio “cofre do fim do mundo”, na Noruega, é estranho. Por que a essa altura da crise mundial, investiriam U$ 10.000.000,00 para esse propósito?.
    Outros fatos citados por Chico Xavier, Ramatis, o profeta Daniel, nos fazem pensar que algo realmente está para acontecer. Claro, aqui estamos falando de fé. Vi outro dia, na 3º Congresso da FEB (Federação Espírita Brasileira) o médium Divaldo Franco, ao incorporar o espírito de Bezerra de Menezes, falar que estamos no limiar de uma mudança moral, que o planeta está em franca alteração geológica.
    E quanto a NASA e os governos esconderem informações, caso seja verdade, seria uma atitude lógica, para evitar o caos. É possível sim. Assim como é possível que o governo americano sabia do atentado ao World Trade Center e deixou acontecer para poder por em prática sua estratégica de aquisição do petróleo, idem a 2ª Guerra Mundial, quando fora avisado pela Austrália sobre os movimentos da frota Japonesa em direção a Pearl Harbor.
    Bom, o que gostaria de dizer, na verdade sugerir, que os senhores fiquem atentos. Conhecem absurdamente mais que nos de astronomia e ciências. São muito menos suscetíveis a emoção do desconhecimento. Podem questionar os dados de forma correta e assim, realmente olhar para essa história de maneira sóbria. O que não pode é justamente se colocar de um lado da história e defender o seu ponto de vista, custe o que custar. Aí, naturalmente um dos olhos se fechará para dados importantes e novas verdades.
    Isso que queria dizer aos senhores. Obrigado pela oportunidade e novamente parabéns que excelente trabalho.

  10. erika

    Roca esta mudança brusca do campo magnetico relatado pelos cientista no artigo acima, pode ter sido apenas local? Li esta possibilidade no jornal folha de são paulo, os cientistas argumentam que para haver uma inversão magnetica poucos anos não seriam suficientes, o que vc acha? Outra questão, ao enfraquecer o campo desaparece? não ficariamos vulneraveis?

  11. erika

    ROCA poderia explicar o que acontece com a Terra se houvesse uma inversão magnetica? e possivel que isto ocorra em 2012?

    1. ROCA

      Erika,

      Em poucas palavras teremos:

      Durante o processo o campo magnético se enfraquece e a incidência de auroras aumentará;
      Blecautes ocorrerão com maior frequência nos países próximos dos pólos (o Canadá, por exemplo);
      Os animais que se orietam pelo campo magnético terrestre ficarão desorientados e possivelmente as espécieis de aves migratórias poderão sofrer extinção devido a esta desorientação (pois dependem do campo magnético para dirigir aos locais de reprodução);
      As bússolas ficarão obsoletas;
      Os equipamentos humanos que dependem do campo magnético terão que ser substituídos, adaptados ou modificados.

      É ímpossível isto ocorrer em 2012. Historicamente sabemos que uma inversão geomagnética leva milhares de anos para ocorrer, ou seja, trata-se de um processo natural lento para nós humanos e a humanidade, no futuro, não só saberá lidar com esta situação como também terá tempo suficiente para tomar medidas preventivas para que os equipamentos sejam adaptados a mudança.

      Contudo, do ponto de vista biológico nós humanos nem perceberemos a mudança…

      Leia mais explicações detalhadas aqui:
      http://eternosaprendizes.com/2009/02/03/2012-nao-havera-inversao-dos-polos-magneticos-da-terra/

  12. Marcelo Barros Villa

    Acho que n me expliquei bem…
    Não quis dizer que os pólos magnéticos ficam localizados sobre os polos geográficos, pelo contrário, tentei deixar claro que estava desconsiderando a localização pra facilitar.

    Mesmo assim, percebi uma certa falta de clareza na afirmação que citei. No caso, se vc se refere a uma inversão GEOMAGNÉTICA, isso implica em uma inversão dos pólos Norte/Sul GEOMAGNÉTICOS e não dos pólos Norte/Sul MAGNÉTICOS. Como vc pode ver a diferença aki:
    http://pt.wikipedia.org/wiki/Polo_Sul
    Aki vc pode ver a diferença entre polo Sul magnético e pólo Sul geomagnético. E isso se aplica aos pólos norte tb, e está assim:
    “O Polo Sul geomagnético deve seu nome à proximidade do Polo Sul geográfico; no sentido estritamente magnético, é um polo norte”

    Era isso que queria mostrar com o 1° comentário.
    Como vc pode checar em qualquer livro, o pólo norte magnético fica na região do pólo sul geográfico e vice versa. Então não achei correto a afirmação: “…é uma mudança no campo magnético da Terra que se dá quando o pólo norte magnético desloca-se para o pólo sul geográfico e vice-versa” sendo que ele não pode se deslocar pra lá pois já está localizado nessa região. Se houvesse uma inversão dessas, o correto (pra mim) seria falar que é uma mudança no campo magnético da Terra que se dá quando o pólo norte magnético desloca-se para o pólo NORTE geográfico e vice-versa.

    Tomara que tenha conseguido explicar dessa vez… 🙂 e desculpe por comentar no local errado

  13. Marcelo Barros Villa

    Olá
    A inversão do CM da Terra é um fato comprovado. Na verdade, gostaria de comentar sobre o artigo http://eternosaprendizes.com/2009/02/03/2012-nao-havera-inversao-dos-polos-magneticos-da-terra
    Eu não consegui um email para me comunicar e os comentários do artigo em questão estavam bloqueados. Mesmo que o artigo seja de 2009, se houver interesse, há um erro conceitual que deveria ser coriigido.

    O artigo como está:
    “A “inversão geomagnética” é uma mudança no campo magnético da Terra que se dá quando o pólo norte magnético desloca-se para o pólo sul geográfico e vice-versa”.

    No caso, entendi como se vc estivesse explicando como seria se a Inversão Magnética acorresse AGORA! Se for assim, não está correto.

    A questão aqui, sem considerar a localidade exata, é que o Pólo Norte MAGNÉTICO está localizado no Pólo Sul GEOGRÁFICO, então, ele não se “deslocaria” pois está “localizado” la, atualmente. No Norte Geográfico temos o Sul Magnético e no Sul Geográfico temos o Norte Magnético. A extremidade (pólo) POSITIVA da bússola aponta para o Norte GEOGRÁFICO, o que nos faz concluir que ela é atraída por um pólo NEGATIVO do CM.

    1. ROCA

      Marcelo,

      A última inversão geomagnética ocorreu há 780.000 anos.

      Não há evidências que este processo está em andamento AGORA.

      Os pólos magnéticos NÃO ficam sobre os pólos geográficos! (embora fiquem razoavelmente próximos, sua localização varia lentamente ao longos dos anos)

      Eu não entendi a sua dúvida e não vejo nada de errado no texto do artigo citado: http://eternosaprendizes.com/2009/02/03/2012-nao-havera-inversao-dos-polos-magneticos-da-terra

      Sugiro que você releia este e o outro artigo com bastante calma e atenção, ok?

  1. Tweets that mention Geólogos descobrem evidências dos dias em que o campo magnético da Terra ficou caótico e se inverteu « Eternos Aprendizes -- Topsy.com

    […] This post was mentioned on Twitter by Erycka Martins, Erycka Martins and Rafael Dadalto, Sergio Miranda Costa. Sergio Miranda Costa said: Geólogos descobrem evidências dos dias em que o campo magnético da Terra ficou caótico e se inverteu http://is.gd/frd7H […]

Deixe uma resposta para Tweets that mention Geólogos descobrem evidências dos dias em que o campo magnético da Terra ficou caótico e se inverteu « Eternos Aprendizes -- Topsy.com Cancelar resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!