«

»

mar 03

A missão Stardust relata resultados que indicam as origens caóticas do Sistema Solar

Mapa mineral de amostra do cometa P81/Wild2 coletada pela missão Stardust em cores falsas sobreposto em uma montagem de imagens obtidas pelo instrumento TEM (Transmission Electron Microscope). Crédito: Laboratório Nacional Lawrence Livermore

Mapa mineral de amostra do cometa P81/Wild2 coletada pela missão Stardust em cores falsas sobreposto em uma montagem de imagens obtidas pelo instrumento TEM (Transmission Electron Microscope). Crédito: Laboratório Nacional Lawrence Livermore

Os astrônomos em geral estimam que os cometas sejam alguns dos corpos mais antigos e primitivos no Sistema Solar. Agora, novos resultados das análises das amostras do Cometa 81P/Wild 2 coletados pela sonda Stardust indicam que material do Sistema Solar interior foi transportado até as regiões de formação cometária pelo menos 1,7 milhões de anos depois da formação dos corpos sólidos mais antigos do Sistema Solar.

Restrições na idade dos cometas

Os pesquisadores do Laboratório Nacional Lawrence Livermore em colaboração com outros órgãos* estimaram a primeira restrição da idade do material cometário retirado de um cometa conhecido. As descobertas foram publicadas na edição de 25 de Fevereiro de 2010 da revista Science.

Imagem da secção analisada na análise das amostras do cometa P81/Wild2, que mostra minerais rodeados pelo aerogel comprimido. Crédito: Laboratório Nacional Lawrence Livermore

Imagem da secção analisada na análise das amostras do cometa P81/Wild2, que mostra minerais rodeados pelo aerogel comprimido. Crédito: Laboratório Nacional Lawrence Livermore

A missão Stardust da NASA foi lançada em 1999 com o objetivo de coletar amostras e investigar o cometa Wild 2, A espaçonave Stardust foi projetada em torno da suposição de que os cometas preservam restos primordiais dos materiais que ajudaram a formar o Sistema Solar. Em 2006, a sonda Stardust retornou à Terra trazendo as primeiras amostras capturadas do cometa Wild 2.

Os cientistas pensavam que a missão iria fornecer uma visão unificada sobre as origens do Sistema Solar ao coletar amostras, grãos amorfos do meio interestelar e a verdadeira poeira estelar (grãos cristalinos originários de estrelas distantes). Entretanto, os resultados iniciais pintaram uma imagem diferente. Ao invés do esperado, os materiais retirados do cometa 81P/Wild 2 consistiram de materiais de modificados por altas temperaturas, incluindo ligas ricas em cálcio-alumínio (CAI em inglês), os objetos mais antigos formados na nebulosa solar. Estes objetos  seformaram nas regiões interiores da nebulosa proto-solar e são comuns em meteoritos.

A presença de CAIs no cometa 81P/Wild 2 indica que a formação do Sistema Solar incluiu misturas em distâncias radiais muito maiores do que as reconhecidas pelos cientistas nos passado.

Teorias antigas sobre a formação cometária foram desafiadas

Muitas pessoas imaginavam que os cometas se formaram em total isolamento do resto do Sistema Solar. Nós mostramos que isto não é verdade”, havia dito em 2006 Donald Brownlee, o principal investigador da missão Stardust.

“O material do Sistema Solar interior no cometa Wild 2 indica a importância do transporte radial do material a grandes distâncias na antiga nebulosa solar,” afirmou a autora líder da pesquisa, Jennifer E. P. Matzel, do laboratório do Instituto de Geofísica e Ciência Planetária e do Instituto Glenn T. Seaborg. “Estas descobertas também levantam importantes questões tocantes à escala de tempo da formação dos cometas e à relação entre o Wild 2 e outros objetos da nuvem primordial proto-solar.” As análises mostraram que os materiais do Sistema Solar interior formaram-se 1,7 milhões de anos após o início da formação das CAI.

* Organizações que participaram desta pesquisa:

1 Institute of Geophysics and Planetary Physics, Lawrence Livermore National Laboratory, Livermore, CA 94550, USA.
2 Glenn T. Seaborg Institute, Lawrence Livermore National Laboratory, Livermore, CA 94550, USA.
3 Department of Astronomy, University of Washington, Seattle, WA 98195, USA.
4 Department of Earth and Space Sciences, University of California, Los Angeles, CA 90095, USA.
5 Department of Mineral Sciences, National Museum of Natural History, MRC-119, Smithsonian Institution, Washington, DC 20560, USA.

Fontes

Laurence Livermore national Laboratory: First measurement of the age of cometary material

Science: Constraints on the Formation Age of Cometary Material from the NASA Stardust Mission

Autores: J. E. P. Matzel, H. A. Ishii, D. Joswiak, I. D. Hutcheon, J. P. Bradley, D. Brownlee, P. K. Weber, N. Teslich, G. Matrajt, K. D. McKeegan e G. J. MacPherson

Universe Today: New Results from Stardust Mission Paint Chaotic Picture of Early Solar System

Space.com: New View of Comet Formation Forged in Study of Tiny

._._.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

error: Esse blog é protegido!