Arquivo por tag: Yuri Beletsky

out 15

Tudo menos escuro…

Os vários observatórios do ESO no Chile — Paranal, La Silla e Chajnantor — apresentam invejáveis níveis baixos de poluição luminosa. No entanto, o céu raramente se encontra completamente escuro!

Continue lendo »

jul 29

Imagens profundas das galáxias vizinhas Grande e Pequena Nuvens de Magalhães sugerem colisões

Seria verdade que as duas mais famosas galáxias satélites da Via Láctea alguma vez já colidiram entre si? Embora não tenhamos certeza absoluta sobre esse evento, uma inspeção detalhada de imagens profundas como a que está exposta em destaque sugere indicações positivas. A Grande Nuvem de Magalhães (LMC) aparece acima e à esquerda, enquanto que a Pequena Nuvem de Magalhães (SMC) …

Continue lendo »

maio 20

Halo lunar no deserto do Atacama por Yuri Beletsky (TWAN)

Influenciado pelo forte efeito do fenômeno El Nino (Oceano Pacífico), céus nublados têm surgido com mais frequência no deserto do Atacama, no Chile, nessa estação do ano, apesar da fama de lá ser considerado o ‘paraíso dos astrônomos’. Localizado em um dos mais secos e escuros (durante a noite) lugares no planeta Terra, os domos dos telescópios …

Continue lendo »

abr 23

Três Faixas Luminosas: Luz Zodiacal, Luminescência Atmosférica e a Via Láctea, por Babak Tafreshi e Yuri Belestsky do ESO

A fraca luz que se estende desde o horizonte até abaixo do centro nesta fotografia é conhecida por luz zodiacal e é causada pela dispersão da luz solar em poeira cósmica situada no plano da órbita da Terra. Uma segunda luz pode ser vista no horizonte à esquerda. Esta luz vermelha é a luminescência atmosférica, produzida …

Continue lendo »

nov 27

Yuri Beletsky: os planetas matinais e o brilho zodiacal observado na região do Observatório de Las Campanas

Yuri Beletsky aproveitou a oportunidade e apanhou o trio planetário alinhado no plano na eclíptica visto a partir do Observatório de Las Campanas. A imagem capturada antes do nascer do Sol traça a eclíptica com um alinhamento familiar para quem acorda bem cedo em novembro de 2015 no hemisfério sul.

Continue lendo »

out 02

Eclipse lunar total nos céus do Sul sobre os telescópios gêmeos de Magalhães por Yuri Beletsky

Este panorama nos céus meridionais foi registrado pelo astrofotógrafo Yuri Beletsky na colorida noite de 27/28 de setembro de 2015, a partir do Observatório Carnegie Las Campanas. O brilho difuso entremeado por fendas escuras da Via Láctea central se destaca sobre os domos dos telescópios gêmeos de 6,5 metros de Magalhães.

Continue lendo »

set 09

Yuri Beletsky captura a luminescência atmosférica e a Via Láctea nos céus austrais no Chile

Após o pôr-do-sol no primeiro dia de setembro de 2015, um brilho atmosférico excepcionalmente intenso invadiu esta noite de inverno chileno. Sobre um mar de nuvens e entrecortada pela Via Láctea, a Luminescência Atmosférica parece fluir através do horizonte ao norte em ondas atmosféricas. Originada em altitudes semelhantes as auroras, a luminescência atmosférica é, em …

Continue lendo »

jul 20

O cometa PanSTARRS e a Lua crescente por Yuri Beletsky

Um cometa passou a brilhar de forma rápida e inesperada Descoberto no ano passado, o cometa C/2014 Q1 (PanSTARRS) está visível hoje e por alguns dias sem ajuda de instrumentos, logo após o pôr-do-sol em alguns lugares do planeta. Este cometa passou próximo ao Sol em 6 de julho de 2015 e liberou uma considerável quantidade de gás e poeira.

Continue lendo »

jul 10

Yuri Beletsky dá um close na bela região de formação estelar Messier 43

Frequentemente fotografado, mas raramente mencionado, Messier 43 é uma enorme região de formação estelar com todos os ‘direitos e atributos desta função cósmica’. M43 faz parte do complexo de formação de formação estelar de gás e poeira que inclui a mais famosa e maior nebulosa Messier 42, conhecida popularmente como a Grande Nebulosa de Órion.

Continue lendo »

maio 25

ESO: O nascer da Via Láctea no Paranal

http://cdn.eso.org/images/wallpaper5/potw1521a.jpg

Na fotografia acima, capturada pelo Embaixador Fotográfico do ESO Yuri Beletsky, o edifício de controle no Observatório do Paranal pode ser visto por baixo de uma Via Láctea em destaque, nascendo tal como o proverbial pote de ouro no final de um arco-íris celeste. Este edifício é o centro nervoso das operações do observatório no …

Continue lendo »

Posts mais antigos «