Arquivo por tag: WFC3

mar 22

Hubble: Estrelas em fuga revelam o embate gravitacional ocorrido em um sistema que se desmantelou séculos atrás na Nebulosa Kleinmann-Low dentro do Complexo de Órion

Enquanto as famílias reais inglesas lutavam a Guerra das Rosas no século XV para controlar o trono da Inglaterra, um grupo de estrelas travava uma luta contenciosa: uma autêntica guerra estelar  em Órion. Estrelas lutavam entre si em um conflito gravitacional, que terminou com o sistema se desmantelando, com pelo menos três estrelas ejetadas em …

Continue lendo »

jun 12

O Hubble nos conta que dias nublados em exoplanetas podem esconder vapor d’água em suas atmosferas

O estudo da presença de água é sempre um tema em destaque na pesquisa sobre exoplanetas. Tal inclui também os ‘Júpiteres quentes’, objetos cujas massas são semelhantes à de Júpiter, mas que estão muito mais perto da sua estrela hospedeira do que Júpiter está do nosso Sol. Esses gigantes gasosos podem alcançar temperaturas escorchantes da …

Continue lendo »

mar 03

Hubble revela a taxa de rotação de um nebuloso Super-Júpiter

Astrônomos, através do Telescópio Espacial Hubble da NASA, mediram a taxa de rotação de um exoplaneta extremo, observando a variação no brilho da sua atmosfera. Esta é a primeira vez que se apura a velocidade de rotação de um exoplaneta massivo usando imagens diretas.

Continue lendo »

fev 17

Medindo a atmosfera de uma Super-Terra pela primeira vez através do Hubble

Temos perscrutado as atmosferas dos exoplanetas tanto a partir de telescópios terrestres como via observatórios espaciais. A espectroscopia de transmissão nos permite observar o espectro da luz estelar em vários comprimentos de onda a medida que um exoplaneta em trânsito passa primeiramente à frente de sua estrela hospedeira e depois se move para trás da …

Continue lendo »

ago 01

ESO 137-001: galáxia espiral deixa gigantesco rastro ao se mover

ESO 137-001 é uma galáxia espiral delicada e bonita, mas com um segredo… Esta imagem do Hubble mostra a galáxia espiral ESO 137-001, emoldurada contra um fundo brilhante à medida que se move através do coração do aglomerado de galáxias Abell 3627. Este aglomerado de galáxias está rasgando violentamente as entranhas da galáxia espiral ESO …

Continue lendo »

jun 21

Choques de galáxias alimentaram os quasares no Universo antigo

Usando a visão em infravermelho do telescópio espacial de Hubble, os astrônomos revelaram as origens anteriormente ocultas dos quasares, os objetos mais brilhantes do Universo. Um novo estudo descobriu que os quasares efetivamente surgem quando as galáxias colidem entre si e sua matéria alimenta os supermassivos buracos negros centrais.

Continue lendo »

maio 31

Buracos negros de galáxias em colisão emitem jatos que gritam em ondas de rádio

http://cdn.spacetelescope.org/archives/images/large/heic1511b.jpg

Na mais exaustiva pesquisa deste tipo até hoje executada, um time de cientistas encontrou uma relação concreta entre a presença de buracos negros supermassivos que geram jatos velozes que emitem sinais de rádio e a história da fusão das suas galáxias hospedeiras. Descobriu-se que quase todas as galáxias que contêm estes jatos estão ou em …

Continue lendo »

maio 19

Censo em 47 Tucanae pelo Hubble mostra como se dá a evolução das estrelas moribundas

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2015/16/image/f/

Astrônomos através do Telescópio Espacial Hubble realizaram pela primeira vez um recenseamento de jovens anãs brancas que começam sua migração a partir do centro lotado do antigo aglomerado estelar 47 Tucanae (NGC 104) para sua periferia menos populosa. Os novos resultados desafiam nossas ideias sobre como e quando uma estrela perde massa perto do fim …

Continue lendo »

abr 17

Como morrem as galáxias gigantes? De dentro para fora!

http://www.eso.org/public/images/eso1516a/

Observações do VLT e do Hubble mostram que a formação estelar “se desliga” primeiramente nos centros das galáxias elípticas Astrônomos mostraram pela primeira vez como é que a formação estelar em galáxias “mortas” (ou “estéreis”) se desligou há bilhões de anos atrás. O Very Large Telescope do ESO e o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA …

Continue lendo »

out 23

Hubble descobre uma galáxia muito distante com ajuda de lente gravitacional  gerada pelo aglomerado Abell 2744

Observando através de uma lente gravitacional o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA descobriu uma galáxia pequena e tênue extremamente distante, quando o Universo ainda era um ‘bebê’. A diminuta galáxia está a uma distância estimada em mais de 13 bilhões de anos-luz (z ~ 10). Esta galáxia muito distante nos fornece um vislumbre sobre os …

Continue lendo »

Posts mais antigos «