Arquivo por tag: VLT

mar 28

SDSS J0104+1535: astrônomos descobrem a anã marrom (anã castanha) mais pura e mais massiva até a data

Um time internacional de astrônomos identificou uma anã marrom (anã castanha), um objeto estelar sem massa suficiente para desencadear a fusão nuclear em seu núcleo, com a composição mais “pura” e a massa mais alta já conhecida. O objeto, conhecido como SDSS J0104+1535, é um membro do halo galáctico, a região situada nas bordas externas …

Continue lendo »

mar 17

A matéria escura era menos influente no Universo primordial?

Observações do VLT sugerem que as galáxias distantes são dominadas pela matéria ordinária Novas observações indicam que galáxias massivas que estavam formando estrelas durante o pico da formação galáctica, há 10 bilhões de anos atrás, eram dominadas por matéria “bariônica”, ou seja, matéria normal. Este fato está em perfeito contraste com as galáxias atuais, onde …

Continue lendo »

mar 07

NGC 1055: uma galáxia de perfil

A faixa colorida de estrelas, gás e poeira que vemos nesta imagem é a galáxia espiral NGC 1055. Aqui capturada pelo Very Large Telescope do ESO (VLT), acredita-se que esta enorme galáxia é 15% maior em diâmetro que a Via Láctea. NGC 1055 parece não ter os braços rodopiantes característicos de uma galáxia espiral, mas …

Continue lendo »

fev 23

TRAPPIST-1: a Anã Superfria e seus Sete Exoplanetas

Mundos temperados do tamanho da Terra foram descobertos em um sistema planetário extraordinariamente rico Astrônomos descobriram um sistema com sete exoplanetas do tamanho da Terra a cerca de apenas 40 anos-luz de distância. Com o auxílio de telescópios no espaço e também no solo, incluindo o Very Large Telescope do ESO, os exoplanetas foram todos …

Continue lendo »

fev 08

ESO/VLT: Gato Celeste encontra Lagosta Cósmica

Os astrônomos estudam há muito tempo as nuvens cósmicas brilhantes de gás e poeira catalogadas com os nomes NGC 6334 e NGC 6357, sendo esta nova imagem gigante, obtida com o Telescópio de Rastreamento do Very Large Telescope do ESO, apenas uma das mais recentes. Com cerca de dois bilhões de pixels trata-se de uma …

Continue lendo »

jan 26

Lentes gravitacionais suportam a descoberta que a expansão do Universo se dá mais rápido do que se pensava

Através do uso de galáxias massivas como lentes gravitacionais gigantes, um grupo internacional de astrônomos, com o auxílio do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, fez uma medição independente de quão rápido o Universo está em expansão. A recém-medida velocidade de expansão, para o Universo local, é consistente com as descobertas anteriores. Estes estão, no entanto, …

Continue lendo »

jan 11

O VLT vai procurar planetas no sistema Alfa Centauri

ESO assina acordo com Breakthrough Initiatives O ESO assinou um acordo com a Breakthrough Initiatives para adaptar a instrumentação do Very Large Telescope, instalado no Chile, visando realizar uma busca de planetas no sistema estelar vizinho Alfa Centauri. Tais planetas poderão ser alvos para eventuais lançamentos de sondas espaciais miniaturas pela Breakthrough Starshot initiative.

Continue lendo »

dez 25

VIPERS: terminada a construção de mapa tridimensional de galáxias distantes

Programa de rastreamento do VLT mostra a distribuição no espaço de 90.000 galáxias Durante quase 8 anos, o espectrógrafo VIMOS (VIsible MultiObject Spectrograph), montado no Very Large Telescope do ESO (VLT) no Chile, esteve construindo um mapa tridimensional de galáxias em duas zonas do céu austral. Usaram-se um total de 440 horas de observação para medir os espectros …

Continue lendo »

dez 15

M8: a Nebulosa da Lagoa em alta definição do VST por Roberto Colombari e E. Recurt

As estrelas estão em batalha com o gás e a poeira na Nebulosa da Lagoa, mas quem estão ganhando são os astrofotógrafos! Conhecida formalmente como M8, essa nebulosa fotogênica é visível inclusive por binóculos na direção da constelação de Sagittarius. Os energéticos processos de formação estelar criam não apenas as belas cores mas também um verdadeiro caos na M8.

Continue lendo »

dez 12

ASASSN-15lh: evento superluminoso foi explicado por buraco negro em rotação “engolindo” estrela

Os telescópios do ESO ajudam a reinterpretar uma explosão brilhante Foi observado, há cerca de um ano atrás, um ponto de luz extraordinariamente brilhante numa galáxia distante, ao qual se deu o nome ASASSN-15lh, supondo tratar-se da supernova mais brilhante observada até hoje. No entanto, novas observações obtidas em vários observatórios, incluindo o ESO, lançam …

Continue lendo »

Posts mais antigos «