Arquivo por tag: vento solar

abr 06

Auroras e a magnetosfera de Júpiter

Júpiter tem magníficas auroras Como acontece na Terra, o campo magnético do maior planeta do Sistema Solar se comprime quando impactado por uma rajada de partículas eletricamente carregadas provenientes do Sol. Essa compressão magnética afunila as partículas carregadas na direção dos polos de Júpiter colidindo com a atmosfera joviana.

Continue lendo »

dez 15

Elizabeth Ryan captura as auroras sobre a legendária Reynisdrangar na Islândia

Várias lendas antigas colidem nessa dramática visão de terra, mar e céu. A terra em questão é a Islândia, especificamente Vík í Mýrdal, uma vila no sul conhecida por suas belíssimas praias de areias escuras. O mar é o Oceano Atlântico, envolvendo Reynisdrangar, falésias de pedra basáltica erodida, pilares de rocha que o folclore da Islândia nos conta que representam …

Continue lendo »

abr 17

Como pequenas erupções solares podem trazer consequências significativas aos planetas indefesos?

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/cme-at-venus-animated.gif

Embora ainda não saibamos todos os ingredientes necessários para se construir um mundo propício à vida, entendemos que a interação entre o Sol e a Terra é essencial para tornar o nosso planeta habitável, através de um equilíbrio entre uma estrela que fornece a energia necessária e um planeta resistente, com sistemas que permitem protegê-lo …

Continue lendo »

ago 29

SDO: Solar Dynamics Observatory mostra detalhes de um buraco coronal, fonte do vento solar

http://www.spaceweather.com/images2010/23aug10/coronalhole_sdo_blank.jpg?PHPSESSID=b24925irueph53prkhavudc3p1

Este poderoso buraco obscuro e ameaçador, alastrando-se pela face do Sol, revelado pelo SDO, é o que chamamos ‘buraco coronal’ (coronal hole, em inglês). O ‘buraco coronal’ é uma região de baixa densidade, se estendendo acima da superfície do Sol, onde o campo magnético solar se abre livremente no espaço interplanetário.

Continue lendo »

abr 03

Sol: onde estão as manchas solares afinal?

Nada tem acontecido no Sol há algum tempo, pelo menos quando discutimos sobre a presença (ou melhor: ausência) das manchas solares. “Estamos experimentando um mínimo solar muito profundo”, disse o físico solar Dean Pesnell do Goddard Space Flight Center da NASA em Greenbelt, Mariland, EUA. Em 2008 não observamos nenhuma mancha solar em 266 dos 366 dias do ano (73%). A contagem para as manchas solares em 2009 caiu ainda mais: em 03 de abril de 2009 12 dos 93 dias apresentaram alguma mancha, ou seja, tivemos um índice de inatividade de 87%. Para aqueles que acompanham o Sol rotineiramente esse é o Sol mais calmo já visto em quase um século. Mas, o que isso significa para nós?

mar 20

Qual é a situação atual do Sol? Como o Sol é monitorado?

Nas imagens deste post você poderá ver as últimas imagens atualizadas do Sol a partir dos diversos observatórios que monitoram o comportamento da nossa estrela. A imagem abaixo é fornecida pelo instrumento Michelson Doppler Imager (MDI) que é o aparelho que produz a maior quantidade de informações pelo observatório espacial SOHO. Mais imagens atualizadas a …

Continue lendo »

fev 20

O telescópio orbital Swift mantém o Cometa Lulin em vista

A sonda espacial Swift tem trabalhando dobrado nesses dias. Normalmente esse satélite observador de raios-gama varre o céu a procura das poderosas explosões de alta-energia cósmicas, ou seja, os famosos GRBs (gamma-ray burst). Agora o Swift está também monitorando o cometa Lulin que está se aproximando da Terra. Pela primeira vez os astrônomos estão vendo simultaneamente imagens em ultravioleta e raios-X de um cometa. “O cometa Lulin está liberando uma quantidade imensa de gás, o que o transforma no alvo ideal para observações de raios-X”, disse Andrew Read de Leicester. Além disso, os dados da faixa de freqüência ultravioleta mostram que o cometa Lulin está soltando uma quantidade enorme de água: ≈3.000 litros de água por segundo!

fev 11

Não haverá tempestade solar assassina

Tendo em vista os diversos alertas e notícias falsas sobre tragédias a ocorrer no ano de 2012 alegando o suposto ‘fim do calendário Maia’, estamos postando uma série de artigos para desmistificar esses cenários apocalípticos impossíveis. Esse é o quinto artigo que fala sobre a terrível tempestade Solar assassina prevista pelos profetas do apocalipse a acontecer em 2012.

2012: No Killer Solar Flare(2012: Não Haverá Tempestade Solar Assassina)

Tradução do artigo escrito por Ian O’Neill na Universe Today em 21 de junho de 2008

jan 28

A NASA vê o lado oculto do Sol

As sondas gêmeas STEREO da NASA estão nos oferecendo as primeiras visões do lado oculto do Sol, conforme anunciou a agência espacial NASA.

set 27

O Sol está muito calmo ultimamente. O que está acontecendo com o Sol?

O Sol tem mostrado poucas regiões ativas com uma menor quantidade de manchas solares associadas há quase um ano. Tal período de relativa calma não é usual. Sabemos com certeza que o Sol passa por um período de transição entre os ciclos solares chamado de Mínimo Solar. Historicamente, nesse período, a atividade solar tem sido reduzida. A firme ausência de tumulto na superfície solar tem sido considerada como uma situação excepcional até para o período atual de atividade mínima solar. Uma atividade tão baixa assim não ocorre há várias décadas. Alguns dias atrás, entretanto, uma região ativa “deu um alô” ( com atividades e manchas solares ) e prossegue na sua rotação através da superfície do Sol.