Arquivo por tag: SWIFT

mar 23

SWIFT mapeia uma estrela em uma espiral da morte na direção de um buraco negro supermassivo

Há cerca de 290 milhões de anos, uma estrela parecida com o Sol perambulou demasiadamente perto do buraco negro central de sua galáxia hospedeira. As marés gravitacionais intensas rasgaram a estrela e isso produziu um surto de radiação tanto no visível, quanto no ultravioleta e nos raios-X que foi detectado aqui na Terra em 2014. …

Continue lendo »

dez 12

ASASSN-15lh: evento superluminoso foi explicado por buraco negro em rotação “engolindo” estrela

Os telescópios do ESO ajudam a reinterpretar uma explosão brilhante Foi observado, há cerca de um ano atrás, um ponto de luz extraordinariamente brilhante numa galáxia distante, ao qual se deu o nome ASASSN-15lh, supondo tratar-se da supernova mais brilhante observada até hoje. No entanto, novas observações obtidas em vários observatórios, incluindo o ESO, lançam …

Continue lendo »

nov 15

OGLE-2015-BLG-1319: uma anã marrom dentro do “Deserto de Anãs Marrons”?

A recém descoberta anã marrom (em Portugal: anã castanha) nomeada OGLE-2015-BLG-1319 é bem significativa em várias frentes, pelo menos pela maneira pela qual foi detectada. Estamos lidando aqui não apenas com um novo evento de microlente gravitacional (onde a luz de uma estrela de fundo é afetada por um objeto à frente) o qual fornece …

Continue lendo »

set 12

O magnetar jovem em RCW 103 é o pulsar com o período mais lento já detectado até hoje

Através da utilização do observatório de raios-X Chandra da NASA junto com outros observatórios de raios-X, os astrônomos encontraram evidências de um objeto que é provavelmente um dos pulsares (estrela de nêutrons em rotação) mais extremos, até então já detectado. A fonte de raios-X exibe propriedades de uma estrela de nêutrons altamente magnetizada, denominada magnetar, …

Continue lendo »

jul 28

AR Scorpii: Anã branca castiga anã vermelha com feixes de elétrons em velocidades relativísticas

Astrônomos utilizaram o Very Large Telescope do ESO e mais outros telescópios tanto no solo como no espaço, e descobriram um novo tipo de estrela binária exótica. No sistema AR Scorpii, uma anã branca em rotação rápida acelera elétrons até quase à velocidade da luz. Estas partículas de alta energia liberam quantidades de radiação que …

Continue lendo »

out 25

ASASSN-14li: fluxos de raios-X revelam a desintegração de uma estrela por um buraco negro supermassivo

Novos detalhes sobre o que acontece quando um buraco negro despedaça uma estrela foram recolhidos por um trio de telescópios de raios-X em órbita da Terra. Tais observações fornecem aos cientistas uma oportunidade extraordinária para entender o complexo ambiente extremo em torno de um buraco negro. Quando uma estrela passa muito próxima de um buraco …

Continue lendo »

set 26

Sagittarius A*: Buraco Negro no centro da nossa galáxia Via Láctea mostra sinais de maior atividade

Três telescópios espaciais detectaram um aumento na taxa de erupções de raios-X do buraco negro gigante, em geral tranquilo, no centro da nossa Galáxia, após um novo acompanhamento a longo prazo. Os cientistas ainda estão tentando descobrir se este é um comportamento normal, que teria passado sem detecção devido a uma monitoração limitada, ou se estas …

Continue lendo »

jul 23

As grandes explosões do Blazar 3C 279 registradas em detalhes

http://svs.gsfc.nasa.gov/cgi-bin/details.cgi?aid=11947

Há 5 bilhões de anos, uma grande perturbação agitou a região próxima de um buraco negro supermassivo no centro da galáxia 3C 279. Agora, em 14 de junho de 2015, os pulsos de alta energia produzidos neste evento finalmente chegaram a Terra, excitando os detectores a bordo do observatório espacial de raios gama FERMI e …

Continue lendo »

jul 09

Fermi e Swift estudam buraco negro supermassivo através da ampliação de lente gravitacional

Os observatórios espaciais Integral, Fermi e Swift usaram o poder de ampliação de uma lente cósmica para explorar as regiões internas de um buraco negro supermassivo. Os raios-gama são a radiação altamente energética emitida por alguns dos objetos mais extremos do Universo. Por exemplo, jatos de raios-gama se deslocam próximos aos fluxos de plasma que …

Continue lendo »

jul 08

ESO: as maiores explosões no Universo são originadas pelos magnetares mais fortes

http://www.eso.org/public/images/eso1527a/

Algumas explosões de raios gama de longa duração têm origem em estrelas magnéticas Observações obtidas nos Observatórios do ESO em La Silla e Monte Paranal no Chile demonstraram pela primeira vez que existe uma ligação entre uma explosão de raios gama de longa duração e uma explosão de supernova de brilho incomum. Os resultados mostram …

Continue lendo »

Posts mais antigos «