Arquivo por tag: Spitzer

jan 01

M20: a nebulosa Trífida em infravermelho examinada pelo SPITZER

A Nebulosa Trífida (NGC 6514), catalogada como Messier 20, é relativamente fácil de ser encontrada com telescópios de menor porte. Trífida é uma nebulosa rica que reside na direção da constelação de Sagittarius. As imagens no espectro visível mostram a nebulosa dividida em três partes por trilhas de poeira escuras. Na verdade, o nome Trífida significa “dividida em três lóbulos”. Esta …

Continue lendo »

dez 26

NGC 6357: a Maravilhosa Fábrica Estelar por L, Townsley et al (UKIRT), Chandra e Spitzer

Por razões ainda desconhecidas, a região NGC 6357 está formando as mais massivas estrelas até então descobertas. Essa região complexa de maravilhas da formação estelar consiste em numerosos filamentos de gás e poeira cósmica envolvendo gigantescas cavidades onde residem massivos aglomerados estelares. Os padrões intricados são causados por interações complexas entre os ventos interstelares, pressões de …

Continue lendo »

nov 15

OGLE-2015-BLG-1319: uma anã marrom dentro do “Deserto de Anãs Marrons”?

A recém descoberta anã marrom (em Portugal: anã castanha) nomeada OGLE-2015-BLG-1319 é bem significativa em várias frentes, pelo menos pela maneira pela qual foi detectada. Estamos lidando aqui não apenas com um novo evento de microlente gravitacional (onde a luz de uma estrela de fundo é afetada por um objeto à frente) o qual fornece …

Continue lendo »

nov 07

Colaboração “Frontier Fiels” revela dados das galáxias primordiais usando lentes gravitacionais

Na caçada permanente pelas galáxias primordiais do Universo, o Telescópio Espacial Spitzer da NASA concluiu suas observações para o programa “Frontier Fields”. Este projeto ambicioso combinou o poder de todos os três grandes observatórios espaciais da NASA (Spitzer, Hubble e Chandra) para voltar no espaço e no tempo o máximo que a tecnologia atual permite.

Continue lendo »

set 20

NGC 7293: a Nebulosa da Hélice em infravermelho pelo Spitzer

O que faz esse ’olho cósmico’ parecer tão vermelho? A resposta é simples: poeira. A imagem em destaque, capturada pelo observatório espacial robótico Spitzer, nos mostra a radiação em infravermelho emanada pela muito bem estudada Nebulosa da Hélice (NGC 7293) que reside ‘apenas’ a 700 anos luz da Terra na direção da constelação de Aquarius. O emaranhado com dois …

Continue lendo »

jun 27

Kepler: a missão K2 descobriu exoplaneta recém-nascido formado em volta de estrela jovem

Quando um exoplaneta passa em frente da sua estrela hospedeira, o objeto bloqueia uma pequena parte da luz estelar. Observando a diminuição do brilho estelar, em um evento que os astrônomos chamam de ‘trânsito’, e monitorando de forma contínua o comportamento da estrela os astrônomos conseguem detectar planetas fora do Sistema Solar com um alto …

Continue lendo »

jun 12

O Hubble nos conta que dias nublados em exoplanetas podem esconder vapor d’água em suas atmosferas

O estudo da presença de água é sempre um tema em destaque na pesquisa sobre exoplanetas. Tal inclui também os ‘Júpiteres quentes’, objetos cujas massas são semelhantes à de Júpiter, mas que estão muito mais perto da sua estrela hospedeira do que Júpiter está do nosso Sol. Esses gigantes gasosos podem alcançar temperaturas escorchantes da …

Continue lendo »

jun 01

YLW 16B: Ecos de luz dão informações sobre disco protoplanetário

Imagine que você quer medir o tamanho de um quarto, mas está completamente no escuro. No entanto, se você gritar, conseguirá discernir se o espaço é relativamente grande ou pequeno, dependendo de quanto tempo leva para ouvir o eco de sua voz depois de retornar das paredes. Os astrônomos usam este princípio para estudar objetos …

Continue lendo »

maio 30

Cientistas usando os grandes telescópios da NASA encontram pistas de como os buracos negros supermassivos se formaram tão rapidamente no Universo primordial

Usando dados dos Grandes Observatórios da NASA (Chandra, Hubble e Spitzer), os astrônomos descobriram as melhores evidências, até à data, das sementes cósmicas no Universo primordial que criaram os buracos negros supermassivos. Os pesquisadores combinaram dados do Observatório de raios-X Chandra, do Telescópio Espacial Hubble e do Telescópio Espacial Spitzer para identificar estas possíveis sementes …

Continue lendo »

maio 19

M42: a Grande Nebulosa de Órion no visível por Oliver Czernetz e no infravermelho pelo Spitzer

A Grande Nebulosa em Órion é um lugar colorido. Visível sem ajuda de equipamentos em noite escura, ela aparece como uma pequena mancha difusa na direção da constelação de Órion. No entanto, imagens de longa exposição e múltiplos comprimentos de onda como essa mostram que a Nebulosa de Órion é uma ativa vizinhança cósmica de jovens estrelas quentes, gás aquecido …

Continue lendo »

Posts mais antigos «