Arquivo por tag: remanescente de supernova

fev 09

Vídeo mostra o crescimento e a diminuição do brilho da supernova 2015F

Fique sentado em sua poltrona e veja uma estrela em explosão A supernova em questão ocorreu há 80 milhões de anos, quando os dinossauros dominavam a Terra. Contudo, imagens espetaculares começaram a chegar aqui em 2015. De fato, a Supernova 2015F foi descoberta na galáxia espiral NGC 2442 por Berto Monard em março de 2015 e era incomumente brilhante, …

Continue lendo »

set 17

J-P Metsävainio revela o Triângulo de Pickering na Nebulosa do Véu

De aparência tumultuada, estes filamentos de gás agitado e brilhante se espalham através dos céus na direção da constelação de Cygnus (Cisne), como parte da Nebulosa do Véu. De fato, o caos impera por lá. A Nebulosa do Véu por si só é uma gigantesca remanescente de supernova, uma nuvem expansiva resultante da morte explosiva de uma …

Continue lendo »

ago 28

Don Goldman revela detalhes da remanescente de supernova Puppis A

Originada pela explosão de uma estrela massiva, a nebulosa remanescente de supernova Puppis A se expande detonando o meio interestelar a 7.000 anos luz de distância da Terra. Nessa distância, esta colorida imagem telescópica, capturada usando dados tanto de amplo espectro quanto filtros de banda estreita, resolve uma área de 60 anos luz de diâmetro. …

Continue lendo »

ago 16

M1: o que resulta de uma explosão de supernova?

Aqui vemos o caótico resultado de uma estrela que explodiu. A Nebulosa do Caranguejo, a nebulosa remanescente da supernova vista em 1054 DC, está preenchida com filamentos misteriosos. Os filamentos, além de incrivelmente complexos, parecem ter menos massa que a expelida na supernova original e uma velocidade maior que a esperada de uma explosão livre.

Continue lendo »

mar 25

NASA: O observatório aéreo SOFIA estabelece o elo perdido entre as supernovas e a formação planetária

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/15-044a.jpg

Usando o observatório aéreo SOFIA (Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy) da NASA, um time internacional de cientistas descobriu que as supernovas são capazes de produzir uma quantidade substancial de matéria prima a partir da qual os planetas como a Terra se podem formar. Ryan Lau da Universidade de Cornell em Ithaca, Nova Iorque, EUA, disse: …

Continue lendo »

mar 24

APEX: Estrelas em colisão explicam o mistério da Nova Vulpeculae 1670

http://www.eso.org/public/images/eso1511b/

Observações recentes obtidas com o APEX e outros telescópios revelaram que a estrela que os astrônomos europeus viram aparecer no céu em 1670 não era uma NOVA, mas sim um tipo muito mais raro e violento de colisão estelar. A explosão foi suficientemente espetacular para ser observada a olho nu durante sua primeira fase, mas …

Continue lendo »

fev 11

Remanescente de Supernova G299 lembra uma flor cósmica

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/g299.jpg

Considerando que os escombros resultantes de estrelas que explodiram, conhecidos como remanescentes de supernovas, são bastante quentes, energéticos e brilham intensamente em raios-X, o Observatório Chandra da NASA tem provado ser uma ferramenta valiosa ao estudá-los. A remanescente de supernova G299.2-2.9 (G299) pertence a nossa Via Láctea, mas a imagem do Chandra nos lembra uma …

Continue lendo »

jan 28

A boca do monstro – VLT revela detalhes do glóbulo cometário CG4

http://www.eso.org/public/images/eso1503c/

Tal como a boca escancarada de uma criatura celeste gigantesca, o glóbulo cometário CG4 brilha ameaçadoramente nesta nova imagem obtida pelo Very Large Telescope do ESO. Embora pareça grande e brilhante na imagem, este objeto na realidade é uma nebulosa bastante tênue, o que o torna muito difícil de observar por astrônomos amadores. A natureza …

Continue lendo »

ago 10

Astrônomos usam Hubble para estudar os restos de uma supernova incomum, uma estrela zumbi

http://www.nasa.gov/sites/default/files/14-212_0.jpg

Usando o Telescópio Espacial Hubble da NASA, um time de astrônomos estudou um sistema estelar que pode ter deixado para trás uma “estrela zumbi” remanescente, depois de uma explosão de uma supernova fraca incomum. Uma supernova [típica do tipo Ia] normalmente destrói completamente a anã branca progenitora. Nesta observação em particular, os cientistas acreditam que …

Continue lendo »

jul 10

Mosaico da SN 1006 revela detalhes intrincados da nebulosa remanescente

http://chandra.harvard.edu/graphics/resources/desktops/2008/sn1006c_1680.jpg

Há mil e oito anos atrás, o mundo se maravilhou com a observação da notável explosão estelar conhecida como supernova SN 1006. A estrela se tornou mais brilhante do que Vênus, visível inclusive durante o dia durante semanas. De fato, SN 1006 foi a supernova mais brilhante já registrada na Terra. Este fenômeno espetacular foi …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

» Posts mais novos

error: Esse blog é protegido!