Arquivo por tag: Perseus

set 24

As Nebulosas da Alma e do Coração e o Aglomerado Duplo por Adrien Klamerius

Esse rico campo estelar se espalha por quase 10 graus nos céus na direção das constelações boreais de Cassiopeia e Perseus. A esquerda vemos a nuvem cósmica IC 1805/IC 1848, popularmente conhecida como as Nebulosas da “Alma e Coração” (Heart and Soul nebulae). Fáceis de visualizar, à direita, estão os aglomerados estelares NGC 869 e NGC …

Continue lendo »

ago 08

Meteoros das Perseidas sobre o Monte Shasta por Brad Goldpaint

De onde todos esses meteoros estão vindo? Em termos da direção nos céus, a resposta está apontada na constelação de Perseus. É por essa razão que a chuva de meteoros que terá um pico no final dessa semana (11 e 12 de agosto de 2016) é conhecida como “As Perseidas“, uma vez que todos os meteoros parecem vir de uma …

Continue lendo »

jan 12

NGC 1499: a Nebulosa Califórnia por Farmakopoulos Antonis

O que a ‘Califórnia’ está fazendo nos céus? Vagando através do braço espiral de Órion da nossa galáxia Via Láctea, esta nuvem cósmica nos lembra a silhueta do mapa do estado da Califórnia na costa oeste dos Estados Unidos. Nosso Sol também reside no Braço Espiral de Órion, a meros 1.500 anos luz da Nebulosa Califórnia (NGC 1499).

Continue lendo »

nov 06

NGC 1333: berçário estelar em Perseus sob a lente de Alberto Prats Rodríguez – Agrupació Astronòmica d’Eivissa/Ibiza (AAE)

A NGC 1333 pode ser observada no espectro visível como uma nebulosa de reflexão, dominada por tons azulados característicos da luz de estrelas refletidas na poeira interestelar. NGC 1333 reside na direção da constelação que homenageia o heroico Perseus, na borda de uma gigantesca nuvem molecular de formação estelar. Esse surpreendente close-up se estende nos céus por cerca de duas …

Continue lendo »

out 09

Poeira de estrelas em Perseus por Lynn Hilborn – A Nebulosa do Fantasma Voador

http://apod.nasa.gov/apod/image/1510/PerseusCloud_hilborn2048.jpg

Esta cósmica expansão de poeira, gases e estrelas cobre uma área de 6 graus nos céus na direção da ‘heroica’ constelação de Perseus. Acima e à esquerda dessa magnífica paisagem celeste vislumbramos o jovem aglomerado estelar IC 348 e a vizinha Nebulosa do Fantasma Voador. À direita, outra ativa região de formação estelar NGC 1333 está conectada por tentáculos escuros …

Continue lendo »

ago 14

Jared Tennant e o meteoro das Perseidas sobre a Rocha Encantada

Escombros de poeira do cometa periódico Swift-Tuttle foram espalhados pela atmosfera do planeta Terra ao longo desta semana (agosto de 2015). Vaporizados na sua passagem através da densa atmosfera terrestre a uma alta velocidade de 59 km/s, os pequenos grãos produziram um fluxo conhecido como a chuva de meteoros Perseidas.

Continue lendo »

ago 13

A chuva de meteoros Perseidas e a Via Láctea em céus sem a Lua por Petr Horálek

Você já apreciou a chuva de meteoros Perseidas? Embora o pico previsto deste evento tenha sido previsto para ontem à noite a atividade vai continuar hoje (noite de 13/14 de agosto de 2015). A chuva de meteoros será melhor apreciada em lugares de noite clara após a meia-noite em locais sem poluição luminosa. Afortunadamente, neste ano …

Continue lendo »

ago 12

O meteoro explosivo na banda da Via Láctea por André van der Hoeven

http://apod.nasa.gov/apod/image/1508/MeteorBoom_vanderHoeven_750.gif

Hoje, 12 de agosto de 2015, a chuva de meteoros Perseidas atinge o seu pico. . Grãos de pedras de gelo rasgam os céus enquanto evaporam na sua entrada dentro da atmosfera terrestre. Esses grãos cósmicos são escombros originados do Cometa Swift-Tuttle. As Perseidas resultam da passagem anual da Terra pela órbita do Cometa Swift-Tuttle e são tipicamente …

Continue lendo »

nov 12

Chandra mostra os efeitos do caos cósmico gerado pelos buracos negros supermassivos no nascimento estelar

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/14-296.jpg

O mesmo fenômeno que faz com que uma viagem de avião seja perturbada, a turbulência, pode ser a solução para um mistério de longa data sobre o nascimento das estrelas, ou melhor, da ausência dos nascimentos, de acordo com um novo estudo que utiliza dados do Observatório de raios-X Chandra da NASA. Os aglomerados de …

Continue lendo »

jul 06

Raios X detectado em frequências inéditas sugerem evidências para a assinatura da Matéria Escura

http://www.esa.int/spaceinimages/Images/2014/06/Mysterious_signal_in_the_Perseus_galaxy_cluster

Astrônomos usando observatórios de raios-X da ESA (XMM-Newton) e da NASA (Chandra) descobriram uma pista tentadora que indica um ingrediente fugaz do nosso Universo: a matéria escura. Embora seja uma substância invisível, que nem emite nem absorve a radiação, a matéria escura tem sido detectada por meio da sua influência gravitacional sobre os movimentos e …

Continue lendo »

Posts mais antigos «