Arquivo por tag: Órion

jul 12

Imagens infravermelhas do VLT revelam quantidade inesperada de objetos de pequena massa na nebulosa de Órion

Porque queremos aprender sobre como as estrelas se formam, nós estudados o indicador chamado IMF (Initial Mass Function – Função de Massa Inicial Estelar) [3] que nos conta, para uma dada população de estrelas, a distribuição inicial de suas massas. Uma recente referencia (Encyclopedia of Astrobiology, Springer, 2011) define essa função: A Função da Massa …

Continue lendo »

jun 08

A Cabeça do Cavalo em infravermelho pelo Hubble

Esta é uma visão inédita que mostra uma parte da constelação de Órion bastante conhecida de todos nós: a Nebulosa Cabeça do Cavalo (Barnard 33). Esta imagem fez parte das celebrações do 23º aniversário do Hubble. Elevando-se como um gigantesco cavalo marinho rodeado por turbulentas ondas de gás e poeira cósmica a nebulosa Barnard 33 …

Continue lendo »

maio 28

NGC 3372: a Grande Nebulosa Carina por Peter Ward

A Grande Nebulosa Carina é uma joia dos céus do hemisfério sul, catalogada como NGC 3372, se espalha por 300 anos luz, consistindo em uma das mais relevantes regiões de formação estelar em nossa galáxia.

Continue lendo »

maio 23

LL Orionis: quando ventos cósmicos entram em colisão

O que criou essa curiosa estrutura no espaço? Essa graciosa estrutura encurvada, de fato, consiste em um arco de choque com diâmetro de cerca de um ano luz. Esse objeto foi criado através da colisão do vento estelar da jovem estrela LL Orionis com o fluxo de gás da Nebulosa de Órion. A deriva no berçário estelar de Órion e …

Continue lendo »

maio 19

M42: a Grande Nebulosa de Órion no visível por Oliver Czernetz e no infravermelho pelo Spitzer

A Grande Nebulosa em Órion é um lugar colorido. Visível sem ajuda de equipamentos em noite escura, ela aparece como uma pequena mancha difusa na direção da constelação de Órion. No entanto, imagens de longa exposição e múltiplos comprimentos de onda como essa mostram que a Nebulosa de Órion é uma ativa vizinhança cósmica de jovens estrelas quentes, gás aquecido …

Continue lendo »

abr 14

Órion em Vermelho e Azul por David Lindemann

Como é que Órion se tornou tão deslumbrante? Essa colorida renderização de uma parte da constelação de Órion é oriunda da luz avermelhada emitida pelo hidrogênio e enxofre (SII) e a emissão azul esverdeada vem do oxigênio (OIII). Os tons coloridos na imagem em destaque foram digitalmente associados para se tornar indicativos da presença das origens dos elementos, mas também para causar …

Continue lendo »

jan 14

ESO /VLTI/GRAVITY: futura sonda de buracos negros entra em operação

Observar buracos negros é o objetivo principal do instrumento GRAVITY recentemente instalado no Very Large Telescope do ESO no Chile. Durante as primeiras observações, o GRAVITY combinou de forma bem-sucedida a radiação estelar obtida pelos quatro Telescópios Auxiliares do VLT. A enorme equipe de astrônomos e engenheiros, liderada pelo Instituto Max Planck de Física Extraterrestre …

Continue lendo »

dez 29

A poeira cósmica e a Nebulosa de Órion por Raul Villaverde Fraile

http://apod.nasa.gov/apod/image/1512/OrionDust_Fraile_1037.jpg

O que envolve uma região de formação de estrelas ? No caso da nebulosa de Órion (Orion Nebula) a resposta é: a poeira cósmica. De fato, O inteiro campo de Órion, localizado a cerca de 1.600 anos-luz de distância, é inundado com pitorescos e intricados filamentos de poeira.

Continue lendo »

nov 23

Órion detalhado em 212 horas de exposição por Stanislav Volskiy

A constelação de Órion, é muito, muito mais do que três estrelas enfileiradas, as “Três Marias” ou o “Cinturão de Órion” Órion é uma complexa constelação na direção do espaço especialmente rico de majestosas nebulosas. Para melhor apreciar essa região muito bem conhecida nos céus, uma extremamente longa exposição fotográfica foi realizada ao longo de várias noites em 2013 …

Continue lendo »

nov 19

Mintaka: A estrela Delta Orionis no Cinturão de Órion é muito mais complexa do que parece

Órion é uma das constelações mais fáceis de se identificar nos céus. Uma das características mais famosas de Órion, o Caçador, é o seu “cinturão”, composto três estrelas brilhantes que formam uma linha, cada uma das quais pode ser vista sem telescópio. No Brasil este asterismo é conhecido como “Três Marias”. A estrela mais ocidental …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

» Posts mais novos