Arquivo por tag: nebulosa planetária

mar 06

LL Pegasi: ALMA e Hubble estudam uma espiral celeste diferente

Embora esta imagem pareça ser o padrão de uma concha na praia, a espiral intrigante que aqui vemos é na realidade um fenômeno astronômico da natureza. O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) obteve esta imagem de um sistema estelar binário, onde duas estrelas — LL Pegasi e a sua companheira — estão presas em uma …

Continue lendo »

fev 15

OH 231.8+04.2: a Nebulosa do ‘Ovo Podre’ revelada pelo Hubble e processada por Judy Schmidt

Nuvens em expansão revelam espetacularmente o fim da vida útil da estrela central na Nebulosa Calabash. Uma estrela antes ordinária, similar ao nosso Sol, esgotou o seu combustível nuclear, causando que suas áreas centrais se contraíssem e criassem uma anã branca. Durante o processo de contração, parte da energia liberada fez com que suas camadas externas se …

Continue lendo »

fev 12

A Nebulosa da Borboleta capturada pelo Hubble e processada por Jesús M.Vargas e Maritxu Poyal

Os brilhantes aglomerados e nebulosas nos céus da Terra são usualmente chamados por flores ou insetos. As asas dessa borboleta cósmica se espalham por 3 anos luz. Essa nebulosa foi catalogada como NGC 6302. A estrela moribunda central dessa nebulosa tem uma temperatura estimada de 250.000 graus Celsius. A estrela à morte progenitora dessa nebulosa planetária específica se tornou excepcionalmente …

Continue lendo »

jan 30

A nebulosa Olho de Gato capturada pelo Hubble e reprocessada por Raul Villaverde

Popularmente, para alguns, essa imagem pode lembrar o olho de um gato. No entanto, a charmosa nebulosa do Olho de Gato reside a três mil anos-luz da Terra através do espaço interestelar. Trata-se, contudo, de uma nebulosa planetária clássica.

Continue lendo »

out 25

SAO 244567: astrônomos observam o renascimento de uma estrela em um flash de hélio

Um time internacional de astrônomos tem sido capaz de estudar a evolução estelar em tempo real através do Observatório Espacial Hubble. Ao longo de um período de 30 anos, têm sido observados aumentos dramáticos na temperatura da estrela SAO 244567. Agora, essa estrela está novamente esfriando, tendo renascido para uma fase anterior da evolução estelar. …

Continue lendo »

set 20

NGC 7293: a Nebulosa da Hélice em infravermelho pelo Spitzer

O que faz esse ’olho cósmico’ parecer tão vermelho? A resposta é simples: poeira. A imagem em destaque, capturada pelo observatório espacial robótico Spitzer, nos mostra a radiação em infravermelho emanada pela muito bem estudada Nebulosa da Hélice (NGC 7293) que reside ‘apenas’ a 700 anos luz da Terra na direção da constelação de Aquarius. O emaranhado com dois …

Continue lendo »

jul 24

M2-9: a Nebulosa da Borboleta capturada pelo Hubble e processada por Judy Schmidt

Por que as estrelas são mais apreciadas como ‘arte cósmica’ depois de mortas? De fato, as estrelas produzem formas artísticas notáveis e únicas à medida que se tornam moribundas. No caso de estrelas de massas similares ao nosso Sol tais como a M2-9 mostrada na imagem em destaque, o processo as transforma de estrelas normais em anãs brancas ejetando …

Continue lendo »

dez 14

NGC 3699: uma nebulosa planetária dividida

Esta nuvem de gás, observada pelo instrumento ESO Faint Object Spectrograph and Camera (EFOSC2) instalado no Observatório de La Silla do ESO, pode ser encontrada bem aninhada na constelação do Centauro no céu do hemisfério sul.

Continue lendo »

dez 07

Cygnus: a Nebulosa Crescente e a Nebulosa Bolha de Sabão capturadas por Ivan Eder

Nuvens de gás e poeira vagueiam através de ricos campos estelares ao longo do plano da nossa galáxia Via Láctea, na direção da constelação do Cisne (Cygnus). Capturadas dentro do mesmo campo de visão telescópico aqui se apresentam a Nebulosa da Bolha de Sabão (Soap Bubble) na parte inferior à esquerda e a NGC 6888 –  Nebulosa Crescente (Crescent …

Continue lendo »

ago 04

Objeto de Sakurai: Flash de hélio ressuscita anã branca

O efêmero flash de hélio coloca a estrela moribunda em ação Este sol brilhante no centro da imagem não é o ator principal deste espetáculo. Na região inferior central da imagem nota-se uma singela mancha vermelha que é propriamente um objeto raro e valioso. O objeto foi inicialmente pelo astrônomo amador japonês Yukio Sakurai em …

Continue lendo »

Posts mais antigos «