Arquivo por tag: galáxia espiral

mar 12

UGC 12591: a galáxia de rotação mais rápida conhecida

Por que essa galáxia gira tão rapidamente? Primeiramente, tentar identificar de que tipo de galáxia a UGC 12591 consiste é uma tarefa bastante difícil. A UGC 12591 possui faixas de poeira distribuídas como no formato de uma galáxia espiral, mas também possui um gigantesco e difuso bojo central de estrelas como vemos em geral nas galáxias lenticulares. Assim, a …

Continue lendo »

fev 24

A portentosa galáxia espiral NGC 3621 capturada pelo ESO e Hubble, processada por Robert Gendler e Roberto Colombari

Muito além do grupo local de galáxias reside a espiral NGC 3621, uma galáxia ‘grand design‘, situada a cerca de 22 milhões de anos luz de distância de nós. Encontramos a NGC 3621 na constelação meridional de Hydra, a maior de todas as constelações nos céus. Os magníficos braços espirais desse portentoso universo-ilha estão carregados de aglomerados de estrelas luminosas azuis, …

Continue lendo »

set 13

NGC 1672: uma proeminente galáxia espiral barrada capturada pelo Hubble e processada por Steve Cooper

Muitas galáxias espirais têm barras cruzando seus núcleos. Os astrônomos julgam que até a nossa Galáxia Via Láctea também possui uma modesta barra central. A galáxia espiral barrada NGC 1672 exibida na imagem em destaque foi capturada em alto nível de detalhes através do Telescópio Espacial Hubble. Na imagem são visíveis escuras raias de poeira filamentares, jovens aglomerados de majestosas estrelas azuis, …

Continue lendo »

jun 24

NGC 4321: a majestosa galáxia espiral M100 capturada pelo Hubble e processada por Judy Schmidt

Majestoso em uma verdadeira escala cósmica, esse “Universo-Ilha” é apropriadamente classificado como uma galáxia espiral do tipo “Grand Design” [1]. Trata-se de uma portentosa galáxia com mais de 100 bilhões de estrelas com braços espirais bem definidos, em estruturas similares as da nossa galáxia Via Láctea, as da galáxia do Cata-Vento (M101) e as encontradas na galáxia …

Continue lendo »

nov 30

Hubble revela o coração da galáxia espiral NGC 3521, processada por Robert Gendler

Esta gigantesca roda massiva de estrelas, gases e poeira cósmica ocorre perto do centro de uma galáxia espiral relativamente próxima de nós. A deslumbrante galáxia espiral NGC 3521 reside a ‘apenas’ 35 milhões de anos luz na direção da constelação do Leão (Leo). NGC 3521 tem um diâmetro estimado em cerca de 50.000 anos luz.

Continue lendo »

ago 01

ESO 137-001: galáxia espiral deixa gigantesco rastro ao se mover

ESO 137-001 é uma galáxia espiral delicada e bonita, mas com um segredo… Esta imagem do Hubble mostra a galáxia espiral ESO 137-001, emoldurada contra um fundo brilhante à medida que se move através do coração do aglomerado de galáxias Abell 3627. Este aglomerado de galáxias está rasgando violentamente as entranhas da galáxia espiral ESO …

Continue lendo »

mar 28

NGC 2403 em Camelopardalis sob a lente de Martin Pugh

http://apod.nasa.gov/apod/image/1503/NGC2403-HaLRGBMP.jpg

O magnífico universo-ilha NGC 2403 reside nas fronteiras da constelação de pescoço alongado Camelopardalis. Situada a 10 milhões de anos-luz da Via Láctea, e com cerca de 50.000 anos-luz de diâmetro esta galáxia espiral nos mostra uma pletora de regiões de formação de estrelas gigantes do tipo HII, marcadas pelo brilho avermelhado do gás de hidrogênio atômico. A regiões …

Continue lendo »

jan 24

Hubble revela detalhes em alta definição de Andrômeda – 100 milhões de estrelas em uma só imagem!

http://spacetelescope.org/static/archives/images/large/heic1502d.jpg

O Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA capturou a mais precisa imagem até hoje da M31, a galáxia de Andrômeda. Trata-se da maior imagem já produzida pelo Hubble e mostra mais de 100 milhões de estrelas e milhares de aglomerados estelares inseridos em uma seção do disco galáctico em forma de panqueca que se alonga por …

Continue lendo »

nov 10

ESO: Dispositivo MUSE do VLT revela a verdadeira história de uma colisão galáctica

O novo dispositivo MUSE instalado no Very Large Telescope (VLT) do ESO deu aos astrônomos a melhor imagem até hoje de uma colisão cósmica espetacular. As novas observações revelam, pela primeira vez, o movimento do gás à medida que é arrancado da galáxia ESO 137-001, quando esta galáxia entra a alta velocidade em um enorme …

Continue lendo »

set 28

ALMA explica porque que as galáxias como a nossa Via Láctea são tão comuns no Universo

http://www.eso.org/public/images/eso1429a/

Durante décadas os cientistas acreditaram que da fusão de galáxias resultavam geralmente em galáxias elípticas. Agora, pela primeira vez, os pesquisadores, com o auxílio do complexo de radiotelescópios ALMA e um conjunto de outros radiotelescópios, descobriram evidências diretas de que as galáxias em fusão podem também dar origem a galáxias de disco e que este …

Continue lendo »

Posts mais antigos «