Arquivo por tag: formação

mar 02

Armadilhas espontâneas de poeira: astrônomos descobrem o elo perdido na formação planetária

Os astrônomos planetários julgam que os planetas se formam nos discos protoplanetários de gás e poeira que circundam as estrelas recém-nascidas. No entanto, os astrônomos têm lutado para construir uma teoria completa da sua origem que explicaria como é que a poeira inicial se desenvolve em sistemas planetários. Uma equipa francesa, britânica e australiana agora …

Continue lendo »

jan 28

N159 e a Nebulosa de Papillon na Grande Nuvem de Magalhães

Com cerca de 150 anos luz de diâmetro, este turbilhão cósmico de gás e poeira não está tão longe de nós. Essa ‘pintura cósmica’ reside ao sul da Nebulosa da Tarântula dentro da nossa galáxia satélite Grande Nuvem de Magalhães a cerca de 180.000 anos luz de distância.

Continue lendo »

nov 29

Westerhout 5: dentro da ‘Alma’ da formação estelar por José Jiménez Priego (Astromet)

Onde é que as estrelas se formam? Na maioria das vezes as estrelas se formam em regiões energéticas onde gás e poeira cósmica escura são atraídos em um processo de caótica mutilação. Essa astrofotografia de José Jiménez Priego (Astromet) revela estrelas massivas brilhantes, perto do centro de W5, a Nebulosa da Alma (também catalogada como: Westerhout 5, …

Continue lendo »

nov 19

IC 5070: um ‘poeirento’ Pelicano em Cygnus por Steve Richards (Chanctonbury Observatory)

O perfil reconhecível da Nebulosa do Pelicano reside a quase 2.000 anos luz na direção da constelação de Cygnus (O Cisne).

Continue lendo »

nov 16

IC 2163: ALMA revela um ‘tsunami’ de estrelas e gás que produziu magníficas “pálpebras galácticas”

Astrônomos utilizaram o complexo de radiotelescópios do ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) e descobriram um tsunami de estrelas e gás em colisão a meio caminho no disco da galáxia espiral IC 2163. Esta onda colossal de matéria, a qual foi disparada quando IC 2163 passou de raspão pela galáxia espiral NGC 2207, produziu arcos deslumbrantes …

Continue lendo »

nov 12

NGC 7822: estrelas jovens esculpem pilares de gases e poeira cósmica em Cepheus capturados por Steve Cannistra (StarryWonders)

Jovens e quentes estrelas juntamente com pilares cósmicos de gás e poeira se agrupam na NGC 7822. Residindo na fronteira de uma nuvem molecular gigante na direção da constelação de Cepheus, essa brilhante região de formação estelar se localiza a 3.000 anos luz da Terra. Dentro da nebulosa, bordas brilhantes e formatos escuros se destacam nessa colorida paisagem celeste.

Continue lendo »

nov 02

Anãs Vermelhas preferencialmente hospedam exoplanetas do tamanho da Terra e com muita água?

Simulações de computador foram levadas a cabo por astrofísicos da Universidade de Berna, estudando a formação de exoplanetas em órbita na zona habitável de estrelas baixa massa, tais como Proxima Centauri. Os resultados mostram que os exoplanetas nesses sistemas são mais propensos a terem aproximadamente do tamanho da Terra e provavelmente contêm grandes quantidades de …

Continue lendo »

set 22

Análise geoquímica revela que a Lua é formada pelo manto da proto-Terra realocado

Medições de um elemento em rochas terrestres e lunares refutou hipótese principal para a origem da Lua. Pequenas diferenças na segregação dos isótopos de potássio entre a Lua e a Terra estavam, até há pouco, escondidas fora dos limites de detecção das técnicas analíticas. Em 2015, no entanto, o geoquímico Kun Wang da Universidade de …

Continue lendo »

set 11

M8: a larga e profunda ‘lagoa cósmica’ por Michael Miller e Jimmy Walker

Cumes de gás interestelar brilhante e nuvens de poeira escuras habitam as turbulentas profundezas cósmicas da Nebulosa da Lagoa. Também conhecida como M8, essa brilhante região de formação de estrelas reside a cerca de 5.000 anos luz de distância do Sol. Essa região consiste em uma parada popular em viagens telescópicas na constelação de Sagitário, em …

Continue lendo »

ago 25

Estrela massiva muito jovem a 11.000 anos luz do Sol ajuda aos astrônomos a entender como se formam esses objetos extremos

Astrônomos descobriram uma estrela bem jovem e massiva, situada a quase 11.000 anos-luz de distância, que poderá nos ajudar a entender como é que as estrelas mais extremas do Universo se formam. Esta estrela recém-nascida, que já possui mais de 30 vezes a massa do nosso Sol, está ainda no processo de aquiescência de material …

Continue lendo »

Posts mais antigos «