Arquivo por tag: desvio para o vermelho

mar 08

ESO: Poeira estelar antiga lança luz sobre as primeiras estrelas

A galáxia A2744_YD4 é o objeto mais distante observado até hoje pelo ALMA Astrônomos usaram o ALMA para detectar uma enorme quantidade de poeira estelar resplandecente em uma galáxia observada quando o Universo tinha apenas 4% da sua idade atual. Esta galáxia foi observada pouco depois da sua formação e trata-se da galáxia mais distante …

Continue lendo »

nov 07

Colaboração “Frontier Fiels” revela dados das galáxias primordiais usando lentes gravitacionais

Na caçada permanente pelas galáxias primordiais do Universo, o Telescópio Espacial Spitzer da NASA concluiu suas observações para o programa “Frontier Fields”. Este projeto ambicioso combinou o poder de todos os três grandes observatórios espaciais da NASA (Spitzer, Hubble e Chandra) para voltar no espaço e no tempo o máximo que a tecnologia atual permite.

Continue lendo »

out 20

GOODS: Hubble confirma que o Universo Observável possui 10 vezes mais galáxias do que antes pensávamos

Os astrônomos chegaram a surpreendente conclusão que existem pelo menos 10 vezes mais galáxias no Universo Observável do que antes se estimava. De repente o Universo parece muito mais populoso, graças a um novo recenseamento do céu profundo realizado por pesquisas do Telescópio Espacial Hubble juntamente com outros observatórios. Quais são as implicações dessa descoberta? Os …

Continue lendo »

jun 22

ESO: ALMA detecta o oxigênio mais distante já observado até hoje

Com o auxílio do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA), uma equipe de astrônomos conseguiu detectar oxigênio brilhante numa galáxia distante observada apenas 700 milhões de anos depois do Big Bang. Trata-se da galáxia mais longínqua na qual foi detectado oxigênio de forma inequívoca, que está certamente sendo ionizado pela forte radiação emitida por estrelas gigantes …

Continue lendo »

mar 10

Hubble quebra recorde de distância cósmica ao examinar a galáxia GN-z11 a 13,4 bilhões de anos luz

Levando o Telescópio Espacial Hubble da NASA a exaustão dos seus limites técnicos, um time internacional de astrônomos quebrou o recorde de distância cósmica medindo a galáxia mais longínqua já vista no Universo. Esta galáxia surpreendentemente brilhante, chamada GN-z11, foi observada como era há 13,4 bilhões de anos, apenas 400 milhões de anos após o …

Continue lendo »

nov 18

ESO: O telescópio VISTA identifica as primeiras galáxias gigantes no Universo bebê

O telescópio de rastreamento VISTA do ESO encontrou uma horda de galáxias massivas anteriormente ocultas por poeira, que existiram no Universo primordial. Ao descobrir e estudar uma grande quantidade deste tipo de galáxias, os astrônomos identificaram exatamente e de forma inédita quando é que tais monstros apareceram pela primeira vez no Universo.

Continue lendo »

ago 08

EGSY8p7: a galáxia mais distante conhecida foi medida pelos Observatórios Keck do Havaí

MAUNAKEA, Havaí: Um time de astrofísicos, usando o Observatório W. M. Keck no Havaí, mediu com sucesso a galáxia mais distante já registada. Mais interessante ainda, a equipe capturou suas emissões de hidrogênio quando o Universo tinha menos de 600 milhões de anos de idade. Além disso, o método de detecção da galáxia, a EGSY8p7, …

Continue lendo »

jul 22

ALMA observa de forma inédita a formação de galáxias no Universo primordial

Com o auxílio do Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) foram detectadas as nuvens de gás de formação estelar mais distantes observadas até hoje em galáxias normais no Universo primordial. As novas observações permitem aos astrônomos começar a ver como é que as primeiras galáxias foram construídas e como é que limparam o nevoeiro cósmico durante …

Continue lendo »

out 23

Hubble descobre uma galáxia muito distante com ajuda de lente gravitacional  gerada pelo aglomerado Abell 2744

Observando através de uma lente gravitacional o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA descobriu uma galáxia pequena e tênue extremamente distante, quando o Universo ainda era um ‘bebê’. A diminuta galáxia está a uma distância estimada em mais de 13 bilhões de anos-luz (z ~ 10). Esta galáxia muito distante nos fornece um vislumbre sobre os …

Continue lendo »

maio 06

Aglomerado de galáxias funciona como lente e amplia imagem de Supernova distante

http://www.spacetelescope.org/images/heic1409d/

Como os astrônomos calibram uma enorme lente gravitacional? Neste caso a lente em questão é fornecida pelo aglomerado de galáxias Abell 383, uma massiva coleção de galáxias, gás aquecido e matéria escura que reside a 2,5 bilhões de anos luz de distância, com desvio para o vermelho calculado em z = 0,187.

Continue lendo »

Posts mais antigos «