Arquivo por tag: Caranguejo

jan 08

Sharpless 249 e a elusiva Nebulosa da Medusa por Eric Coles

Normalmente tênue e furtiva, a Nebulosa da Medusa (Jellyfish Nebula) foi capturada neste sedutor mosaico telescópico. Essa eclética cena está ancorada abaixo pela brilhante estrela Propus (Eta Geminorum), no pé da constelação dos Gêmeos celestiais [Castor (Alpha Geminorum) e Pollux (Beta Geminorum)] enquanto que a Nebulosa da Medusa (IC 443) é o luminoso arco de emissão com seus tentáculos …

Continue lendo »

abr 29

Temporizadores microscópicos revelam a provável fonte dos raios cósmicos galácticos

A maior parte dos raios cósmicos que detectamos aqui na Terra foram originados há relativamente pouco tempo em aglomerados estelares vizinhos, conforme novos resultados da missão ACE (Advanced Composition Explorer) da NASA. A espaçonave ACE permitiu com que o time de cientistas da pesquisa determinasse a fonte dos raios cósmicos através das primeiras observações de …

Continue lendo »

mar 12

12 de março de 2007 – Modéstia japonesa: Subaru e a nebulosa do Caranguejo

Não Há Dia Sem História Modéstia japonesa: Subaru e a nebulosa do Caranguejo 12 de março de 2007 Na noite de 12 de março de 2007, há nove anos, uma equipe de astrônomos reunidos no Telescópio Subaru, do Observatório Astronômico Nacional do Japão, no alto do pico Mauna Kea, Hawai, por problemas técnicos não pode realizar …

Continue lendo »

ago 16

M1: o que resulta de uma explosão de supernova?

Aqui vemos o caótico resultado de uma estrela que explodiu. A Nebulosa do Caranguejo, a nebulosa remanescente da supernova vista em 1054 DC, está preenchida com filamentos misteriosos. Os filamentos, além de incrivelmente complexos, parecem ter menos massa que a expelida na supernova original e uma velocidade maior que a esperada de uma explosão livre.

Continue lendo »

maio 16

A furtiva Nebulosa da Medusa revelada por Bob Franke

A Nebulosa da Medusa (Sharpless 248 ou IC 443) em geral é bem difícil de ser visualizada devido ao seu tênue brilho. Aqui sua imagem foi capturada em falsas e sedutoras cores. Cercada por duas estrelas muito brilhantes, Mu (Tejat) e Eta Geminorum (Propus), aos pés da constelação de gêmeos, a Nebulosa da Medusa é uma …

Continue lendo »

error: Esse blog é protegido!