Arquivo por tag: campo magnético

jun 29

Assista o trailer da Missão Juno que irá explorar Júpiter

O que encontrará a espaçonave robótica JUNO da NASA quando chegar a Júpiter na próxima segunda-feira, 4 de julho de 2016? Muito pouco (!) se Juno não sobreviver a inserção na órbita de Júpiter, uma complexa série de operações em um ambiente desconhecido logo acima das nuvens de topo do planeta gigante gasoso. No entanto, se …

Continue lendo »

jan 06

Fortes campos magnéticos estão presentes na maioria das estrelas

Um time internacional de astrônomos, liderado pela Universidade de Sydney, descobriu que campos magnéticos fortes são comuns no interior das estrelas e não tão raros quanto se pensava. Essas conclusões irão impactar dramaticamente nosso entendimento de como as estrelas evoluem. Usando dados da missão Kepler da NASA, a equipe descobriu que estrelas apenas um pouco …

Continue lendo »

nov 24

Auroras sobre nuvens na Islândia por Daniele Boffelli

As auroras geralmente ocorrem muito acima das nuvens. O brilho auroral é criado quando partículas velozes ejetadas do Sol impactam a magnetosfera terrestre e as partículas ionizadas espiralam ao longo do campo magnético da Terra colidindo com os átomos e moléculas na atmosfera superior. Por exemplo, os átomos de oxigênio brilham em tons de verde comumente emitida pela aurora após terem sido …

Continue lendo »

jul 08

ESO: as maiores explosões no Universo são originadas pelos magnetares mais fortes

http://www.eso.org/public/images/eso1527a/

Algumas explosões de raios gama de longa duração têm origem em estrelas magnéticas Observações obtidas nos Observatórios do ESO em La Silla e Monte Paranal no Chile demonstraram pela primeira vez que existe uma ligação entre uma explosão de raios gama de longa duração e uma explosão de supernova de brilho incomum. Os resultados mostram …

Continue lendo »

jun 25

Estudo do campo magnético envolvendo o braço espiral da IC342 nos dá pistas sobre como ocorrem os processos de formação galáctica

Very Large Array - Créditos: Dave Finley,  National Radio Astronomy Observatory & Associated Universities, Inc.

Através de um estudo das galáxias vizinhas usando múltiplos telescópios, os astrônomos descobriram um campo magnético envolvendo o principal braço espiral da galáxia IC 342. Essa descoberta ajuda a explicar como os braços espirais galácticos são formados. O mesmo estudo também mostra como o gás pode ser canalizado para dentro, na direção do centro da …

Continue lendo »

abr 17

Como pequenas erupções solares podem trazer consequências significativas aos planetas indefesos?

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/cme-at-venus-animated.gif

Embora ainda não saibamos todos os ingredientes necessários para se construir um mundo propício à vida, entendemos que a interação entre o Sol e a Terra é essencial para tornar o nosso planeta habitável, através de um equilíbrio entre uma estrela que fornece a energia necessária e um planeta resistente, com sistemas que permitem protegê-lo …

Continue lendo »

fev 19

Cientistas esclarecem a origem do campo magnético que recobre o Sol

O campo magnético que cobre o Sol e determina o seu comportamento, os ciclos de 11 anos que produzem notórios fenômenos tais como as manchas e tempestades solares, também tem um outro lado: uma teia (ou rede) magnética que cobre toda a superfície do Sol em repouso e cujo fluxo magnético resultante é maior do …

Continue lendo »

nov 28

Jatos dinâmicos de gás no Sol? O que são as espículas solares?

Clique aqui para fazer download do mosaico completo.

Pense em um tubo mais largo (500 km) que a distância entre as cidades do Rio de Janeiro e São Paulo e tão longo quanto o raio da Terra. Agora, imagine que o tubo foi preenchido com gás aquecido em movimento a 80.000 km/hora (22 km/segundo). Considere que este tubo não é feito de metal, …

Continue lendo »

mar 11

O campo magnético da Terra é mais antigo do que pensávamos

Interpretação artística de uma aurora na Terra Aurora há 3,4-4,45 bilhões de anos. A oval da aurora era bem maior em relação ao que acontece hoje. Trata-se do resultado da interação de um fraco campo magnético dipolar terrestre e a pressão do vento solar com uma dinâmica mais acentuada. A intensidade da aurora é mais brilhante, devido à maior densidade do vento solar, muitas vezes maior do ocorre hoje. A cor dominante reflete as energias das partículas em precipitação na antiga atmosfera redutora. Créditos: J. Tarduno e R. Cottrell

O campo magnético da Terra, que nos protege da radiação letal do Sol, bem como dos ventos solares, surgiu no núcleo do planeta ainda mais cedo do que se pensava na história da Terra. Embora esse campo, há 3,45 bilhões de anos, não tenha sido forte o suficiente para proteger a vida na Terra, novas …

Continue lendo »

set 18

Viagem até Marte? Cuidado com os raios cósmicos!

Esqueça o risco de uma explosão acidental de foguetes ou de receber um golpe de algum escombro espacial errante. O maior problema a ser enfrentado pelos astronautas em uma missão espacial de longa duração, fora da órbita inferior terrestre (onde reside a ISS – Estação Espacial Internacional) é, de fato, evitar os danosos raios cósmicos …

Continue lendo »

Posts mais antigos «