Arquivo por tag: aglomerado globular

fev 13

47 Tucanae: um buraco negro de massa intermediária se esconde dentro de um aglomerado globular gigante?

Praticamente todos os buracos negros conhecidos pertencem a duas principais categorias: pequenos buracos negros com uma massa correspondente a vários sóis e buracos negros supermassivos com milhões ou bilhões de vezes a massa do Sol. Os astrônomos também julgam que existam buracos negros de massa intermediária, que teriam entre 100 e 10.000 vezes a massa …

Continue lendo »

out 14

VISTA encontra restos de aglomerado estelar globular arcaico no coração antigo da Via Láctea

Com o auxílio do VISTA, o telescópio infravermelho do ESO, foram descobertas pela primeira vez estrelas antigas do tipo RR Lyrae no centro da Via Láctea. As estrelas RR Lyrae encontram-se tipicamente em populações estelares com mais de 10 bilhões de anos de idade. A sua descoberta sugere que o centro bojudo da Via Láctea …

Continue lendo »

jul 30

O aglomerado estelar globular M13 sob a lente de Dean Fournier

M13 é um dos mais proeminentes entre os aglomerados globulares conhecidos. Visível com o uso de binóculos na direção da constelação de Hércules, M13 é frequentemente um dos primeiros objetos encontrados por curiosos observadores dos céus na busca por maravilhas celestiais além da visão humana desassistida.

Continue lendo »

jul 06

As nuvens cósmicas coloridas de Rho Ophiuchi por Tom Masterson

As diversas cores espetaculares das nuvens de Rho Ophiuchi destacam os diversos processos que por lá ocorrem.

Continue lendo »

abr 27

O Brilhante e Massivo Aglomerado Globular Ômega Centauri por Roberto Colombari

Este enorme glóbulo de estrelas é mais velho que o nosso Sol Muito antes da Terra surgir, glóbulos antigos de estrelas se condensaram e têm orbitado a nossa jovem galáxia Via Láctea. Dos cerca de 200 aglomerados globulares conhecidos que sobreviveram até hoje, Ômega Centauri é o maior e mais massivo, contendo mais de 10 milhões de estrelas, com massa …

Continue lendo »

abr 15

O cometa 252/P LINEAR e o aglomerado estelar M14 por José J Chambó

O Cometa 252/P LINEAR tornou-se inesperadamente brilhante. Descoberto no ano 2.000, o cometa passou por um acréscimo no brilho justamente uma semana antes de passar perto da Terra a ‘apenas’ 14 vezes a distância entre a Lua e nosso planeta em março de 2016.  O cometa foi capturado aqui pelo astrofotógrafo José J. Chambó no início de abril apresentando magnitude +6, o suficiente para …

Continue lendo »

out 05

VISTA detecta microlente gravitacional no aglomerado globular NGC 6553. Que objeto a causou?

Este campo estrelado mostra o aglomerado globular NGC 6553, que se situa a aproximadamente 19.000 anos-luz de distância na constelação do Sagitário. Neste campo, os astrônomos descobriram um misterioso evento de microlente gravitacional.

Continue lendo »

jul 18

ESA: Contando as estrelas com o GAIA

Esta imagem, baseada no banco de dados do satélite GAIA [1] da ESA, não é uma representação comum dos céus. Embora retrate um esboço da Via Láctea e das galáxias vizinhas, as Nuvens de Magalhães, esta imagem foi obtida de uma forma bastante inusitada. À medida que o observatório GAIA [1] varre os céus para …

Continue lendo »

jun 20

Hubble captura um close-up de M5, o aglomerado globular que Charles Messier pensava ser apenas uma nebulosa

http://apod.nasa.gov/apod/image/1506/m5hst2048.jpg

Assim começa a 5a entrada no famoso catálogo de nebulosas e aglomerados estrelares do astrônomo Charles Messier, no século XVIII: Belíssima nebulosa descoberta entre a Balança [Librae] & a Serpente [Serpens]…  não contém nenhuma estrela, é redondo e pode ser visto muito bem em um céu escuro e limpo, com um [telescópio] refrator de 1 pé… Embora este …

Continue lendo »

maio 19

Censo em 47 Tucanae pelo Hubble mostra como se dá a evolução das estrelas moribundas

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2015/16/image/f/

Astrônomos através do Telescópio Espacial Hubble realizaram pela primeira vez um recenseamento de jovens anãs brancas que começam sua migração a partir do centro lotado do antigo aglomerado estelar 47 Tucanae (NGC 104) para sua periferia menos populosa. Os novos resultados desafiam nossas ideias sobre como e quando uma estrela perde massa perto do fim …

Continue lendo »

Posts mais antigos «