Arquivo por categoria: Via Láctea

jan 15

A massa da Via Láctea foi refinada pelos cientistas que agora a estimam usando o que sabem, o que sabem parcialmente e o que está ainda incerto

Trata-se de um enorme problema com ‘complexidade galáctica’, mas os cientistas agora estão mais perto de medir, com precisão, a efetiva massa da Via Láctea. Na recente série de artigos que poderão ter implicações mais amplas para o campo da astronomia, a astrofísica Gwendolyn Eadie, da Universidade de McMaster, trabalhando com o seu supervisor de …

Continue lendo »

jan 14

A notável galáxia perfilada NGC 891 por Adam Block

A galáxia espiral de grande porte NGC 891 tem um diâmetro de cerca de 100.000 anos luz e é vista aqui da perspectiva terrestre quase que exatamente de perfil. De fato, residindo a cerca de 30 milhões de anos luz da Terra, na direção da constelação de Andrômeda, a galáxia NGC 891 parece em muito com a nossa …

Continue lendo »

jan 13

As estrelas mais distantes da Via Láctea provavelmente foram roubadas de outra galáxia, a ‘anã de Sagitário’

As 11 estrelas mais distantes conhecidas da nossa Galáxia estão localizadas a cerca de 300.000 anos-luz da Terra, bem além do disco espiral da Via Láctea. Uma nova pesquisa feita por astrônomos de Harvard mostra que metade dessas estrelas podem ter sido arrancadas de outra galáxia: a ‘anã de Sagitário’. Além disso, esses corpos são …

Continue lendo »

jan 06

Arp 273: uma dupla peculiar de galáxias por Wolfgang Ries e Stefan Heutz

Enquanto as pontiagudas estrelas no primeiro plano nesse preciso retrato cósmico estejam imersas em nossa Galáxia Via Láctea, as duas galáxias, que se destacam e capturam nossa atenção no centro da imagem, situam-se muito, muito longe, bem além da Via Láctea, a uma distância acima de 300 milhões de anos luz. A aparência bastante distorcida do par central de …

Continue lendo »

jan 05

Nuvens de cirros interestelares poeirentos ‘cercam’ Andrômeda por Rogelio Bernal Andreo

Em geral a belíssima Galáxia M31 (Andrômeda) é retratada pelos astrônomos baseados no solo terrestre com grande frequência. Afinal, trata-se de uma enorme galáxia espiral vizinha e uma vista familiar com suas raias de poeira escura, seu núcleo brilhante amarelado (fruto de estrelas antigas) e seus braços espirais traçados pela azulada luz estelar, resultante de estrelas …

Continue lendo »

dez 15

M8: a Nebulosa da Lagoa em alta definição do VST por Roberto Colombari e E. Recurt

As estrelas estão em batalha com o gás e a poeira na Nebulosa da Lagoa, mas quem estão ganhando são os astrofotógrafos! Conhecida formalmente como M8, essa nebulosa fotogênica é visível inclusive por binóculos na direção da constelação de Sagittarius. Os energéticos processos de formação estelar criam não apenas as belas cores mas também um verdadeiro caos na M8.

Continue lendo »

dez 08

Cientistas elucidam os mistério das galáxias ultra difusas

Ao longo do último ano, pesquisadores observaram algumas galáxias muito tênues e difusas. As galáxias estudadas são tão tênues quanto as galáxias anãs, mas estão distribuídas em uma área tão grande quanto a Via Láctea. Tem sido um mistério, como galáxias tão tênues, com até 1.000 vezes menos estrelas do que a Via Láctea, conseguem …

Continue lendo »

dez 02

AE Aurigae e a Nebulosa da Estrela Flamejante por Adam Block

Uma massiva estrela em fuga ilumina a “Nebulosa da Estrela Flamejante”, nessa paisagem cósmica. Essa nebulosa está catalogada como IC 405. Suas nuvens interestelares de gás e poeira cósmica reside a cerca de 1.500 anos luz na direção constelação de Auriga. AE Aurigae (o objeto muito brilhante na parte superior esquerda do quadro) é uma estrela …

Continue lendo »

nov 30

A Via Láctea sobre o naufrágio de Chubasco por Sergio Montúfar (Planetario Ciudad de La Plata)

O que aconteceu com esse navio? Ele foi carregado do mar para dentro da terra por uma gigante tempestade que assolou a costa da Argentina em 2002.

Continue lendo »

nov 25

ESASKY: Todo o céu ao seu alcance

Como vê o XMM-Newton um remanescente de uma supernova em raios-X? E como o mesmo objeto pode ser visto em observações de luz visível a partir do telescópio espacial Hubble? É fácil saber através da aplicação em rede ESASky, que põe à nossa disposição os dados públicos disponíveis de todas as missões científicas da ESA. Fazendo …

Continue lendo »

Posts mais antigos «