Arquivo por categoria: Nebulosas

dez 09

IC 4628: visões da Nebulosa do Camarão por Michael Sidonio e por Roberto Colombari

Ao sul da estrela Antares, na cauda da constelação de Escorpião (Scorpius), um lugar rico em nebulosas, encontra-se a nebulosa de emissão IC 4628. Vizinhas a essa nebulosa habitam estrelas jovens de grande massa, as quais energizam a nuvem cósmica com a invisível radiação ultravioleta, arrancando os elétrons de seus átomos. Os elétrons eventualmente se recombinam com outros átomos para produzir o brilho visível …

Continue lendo »

dez 02

AE Aurigae e a Nebulosa da Estrela Flamejante por Adam Block

Uma massiva estrela em fuga ilumina a “Nebulosa da Estrela Flamejante”, nessa paisagem cósmica. Essa nebulosa está catalogada como IC 405. Suas nuvens interestelares de gás e poeira cósmica reside a cerca de 1.500 anos luz na direção constelação de Auriga. AE Aurigae (o objeto muito brilhante na parte superior esquerda do quadro) é uma estrela …

Continue lendo »

nov 29

Westerhout 5: dentro da ‘Alma’ da formação estelar por José Jiménez Priego (Astromet)

Onde é que as estrelas se formam? Na maioria das vezes as estrelas se formam em regiões energéticas onde gás e poeira cósmica escura são atraídos em um processo de caótica mutilação. Essa astrofotografia de José Jiménez Priego (Astromet) revela estrelas massivas brilhantes, perto do centro de W5, a Nebulosa da Alma (também catalogada como: Westerhout 5, …

Continue lendo »

nov 27

NGC 7635: uma bolha em um oceano cósmico por Sébastien Gozé

Você consegue ver a bolha no centro dessa paisagem cósmica? Aparentemente boiando em um oceano cósmico repleto de estrelas e gases brilhantes, essa aparição delicada flutuante surge nessa imagem de campo largo. Esse formato translúcido é conhecido popularmente como a Nebulosa da Bolha (NGC 7635). Essa nebulosa mede ‘apenas’ 10 anos luz. A Nebulosa da Bolha e o largo …

Continue lendo »

nov 19

IC 5070: um ‘poeirento’ Pelicano em Cygnus por Steve Richards (Chanctonbury Observatory)

O perfil reconhecível da Nebulosa do Pelicano reside a quase 2.000 anos luz na direção da constelação de Cygnus (O Cisne).

Continue lendo »

nov 17

IC 1805: as nebulosas do Coração e Alma por David Lindemann

Estariam ‘o coração e a alma’ de nossa galáxia situados em Cassiopeia? Obviamente que não, mas é lá que residem duas brilhantes nebulosas de emissão apelidadas de ‘Coração e Alma’ (Heart and Soul).

Continue lendo »

nov 14

O “Rio Negro” no centro da Via Láctea revelado por Rogelio Bernal Andreo (Deep Sky Colors)

Cerca de 108 painéis de imagens telescópicas compõem esse mosaico vertical deslumbrante que cobre uma área de cerca de 50 graus através do céu noturno. Esse projeto do astrofotógrafo Rogelio Bernal Andreo levou cerca de 5 meses para ser concluído e consumiu aproximadamente 130 horas de exposição. Os painéis do mosaico seguem a parte do …

Continue lendo »

nov 12

NGC 7822: estrelas jovens esculpem pilares de gases e poeira cósmica em Cepheus capturados por Steve Cannistra (StarryWonders)

Jovens e quentes estrelas juntamente com pilares cósmicos de gás e poeira se agrupam na NGC 7822. Residindo na fronteira de uma nuvem molecular gigante na direção da constelação de Cepheus, essa brilhante região de formação estelar se localiza a 3.000 anos luz da Terra. Dentro da nebulosa, bordas brilhantes e formatos escuros se destacam nessa colorida paisagem celeste.

Continue lendo »

nov 11

A teia cósmica da Nebulosa da Tarântula por Josep Drudis

A Nebulosa da Tarântula é a maior e mais complexa região de formação estelar em toda a vizinhança da nossa galáxia. Localizada na Grande Nuvem de Magalhães (LMC – Large Magellanic Cloud), uma galáxia satélite da nossa Via Láctea, a aparência que lembra uma aranha é responsável pelo nome popular dessa região: “A Nebulosa da Tarântula“. Contudo, …

Continue lendo »

nov 08

NGC 281: retratos da nebulosa PacMan por Martin Pugh e Ken Crawford (Rancho Del Sol Observatory)

Olhe através da estrutura cósmica catalogada como NGC 281 e você possivelmente deixará de reparar nas estrelas do aglomerado estelar aberto IC 1590. No entanto, formado dentro da nuvem NGC 281, o jovem aglomerado de estrelas massivas IC 1590 é o verdadeiro responsável pelo persuasivo brilho nebular. As atraentes formas flutuando nesse retrato da nebulosa NGC 281 são colunas …

Continue lendo »

Posts mais antigos «