Arquivo por categoria: Nebulosas

NASA: O observatório aéreo SOFIA estabelece o elo perdido entre as supernovas e a formação planetária

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/15-044a.jpg

Usando o observatório aéreo SOFIA (Stratospheric Observatory for Infrared Astronomy) da NASA, um time internacional de cientistas descobriu que as supernovas são capazes de produzir uma quantidade substancial de matéria prima a partir da qual os planetas como a Terra se podem formar. Ryan Lau da Universidade de Cornell em Ithaca, Nova Iorque, EUA, disse: …

Continue lendo »

12 de março de 2007 – Modéstia japonesa: Subaru e a nebulosa do Caranguejo

A Nebulosa (Remanescente de Supernova) do Caranguejo - M1 (Crab Nebula) capturada pelo telescópio Subaru. Clique na imagem para acessar a versão em alta resolução.

Não Há Dia Sem História Modéstia japonesa: Subaru e a nebulosa do Caranguejo 12 de março de 2007 Na noite de 12 de março de 2007, há oito anos, uma equipe de astrônomos reunidos no Telescópio Subaru, do Observatório Astronômico Nacional do Japão, no alto do pico Mauna Kea, Hawai, por problemas técnicos não pode realizar …

Continue lendo »

ESO: Paisagem cósmica revela uma pletora de estrelas na constelação do Altar

http://www.eso.org/public/images/eso1510a/

Esta paisagem extraordinária na constelação meridional do Altar (Ara) contém um tesouro de objetos celestes. Aglomerados de estrelas, nebulosas de emissão e regiões de formação estelar ativa são apenas alguns dos objetos mais ricos observados nesta região, que se situa a cerca de 4.000 anos-luz de distância da Terra. Esta bela imagem mostra-nos a vista …

Continue lendo »

Larry Van Vleet revela detalhes dos pilares e jatos na Nebulosa do Pelicano

http://apod.nasa.gov/apod/image/1503/IC5067_vanvleet_3172.jpg

Que são estas estruturas obscuras que crescem na Nebulosa do Pelicano? Visível dentro da constelação de outro pássaro, o Cisne (Cygnus), a Nebulosa do Pelicano é uma região pontilhada por estrelas recém nascidas, porém obscurecidas por nuvens negras de poeira cósmica. Esses grãos de poeira muito pequenos, formados nas atmosferas frias das protoestrelas, foram dispersados por ventos estelares e explosões …

Continue lendo »

NGC 602 na Nebulosa do Lagarto Voador sob as lentes de Don Goldman

http://apod.nasa.gov/apod/image/1503/NGC602Web_goldman.jpg

Na periferia da galáxia vizinha Pequena Nuvem de Magalhães, dentro de uma galáxia satélite a 200 mil anos-luz de distância reside o aglomerado estelar jovem NGC 602, com 5 milhões de anos de idade. Envolvido por poeira cósmica e gás o NGC 602 é mostrado nesta astrofotografia capturada por Don Goldman, logo abaixo do centro. Esta paisagem cobre um campo …

Continue lendo »

Remanescente de Supernova G299 lembra uma flor cósmica

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/g299.jpg

Considerando que os escombros resultantes de estrelas que explodiram, conhecidos como remanescentes de supernovas, são bastante quentes, energéticos e brilham intensamente em raios-X, o Observatório Chandra da NASA tem provado ser uma ferramenta valiosa ao estudá-los. A remanescente de supernova G299.2-2.9 (G299) pertence a nossa Via Láctea, mas a imagem do Chandra nos lembra uma …

Continue lendo »

Astrônomos do ESO identificaram par de anãs brancas que irão se fundir catastroficamente e explodir como Supernova Ia

http://www.eso.org/public/images/eso1505a/

Com o auxílio dos telescópios do ESO combinados com telescópios nas Ilhas Canárias, astrônomos identificaram duas estrelas surpreendentemente massivas no coração da nebulosa planetária Henize 2-428. À medida que orbitam em torno uma da outra, espera-se que as duas estrelas se aproximem cada vez mais e quando se fundirem, daqui a cerca de 700 milhões …

Continue lendo »

A boca do monstro – VLT revela detalhes do glóbulo cometário CG4

http://www.eso.org/public/images/eso1503a/

Tal como a boca escancarada de uma criatura celeste gigantesca, o glóbulo cometário CG4 brilha ameaçadoramente nesta nova imagem obtida pelo Very Large Telescope do ESO. Embora pareça grande e brilhante na imagem, este objeto na realidade é uma nebulosa bastante tênue, o que o torna muito difícil de observar por astrônomos amadores. A natureza …

Continue lendo »

LDN 483: onde foram parar as estrelas? Nuvem escura obscurece estrelas do campo de fundo

http://www.eso.org/public/images/eso1501a/

Nesta intrigante imagem do ESO parecem faltar algumas das estrelas. No entanto, o vazio negro que vemos neste campo estelar resplandecente não é na realidade um buraco, mas sim uma região cheia de gás e poeira, uma nuvem escura chamada LDN 483 (Lynds Dark Nebula 483). Tais nuvens são o berçário de futuras estrelas. O …

Continue lendo »

Ou4: A Nebulosa da Lula Gigante por Romano Corradi

http://apod.nasa.gov/apod/ap140718.html

  Uma misteriosa aparição que nos lembra uma lula etérea é esta nebulosa bem tênue mas de grande tamanho nos céus. Nesta composição de imagens, formando um mosaico, capturada pelo telescópio Isaac Newton de 2,5 metros, vemos uma área correspondente a 2,5 luas cheias na direção da constelação de Cepheus.

Continue lendo »

Posts mais antigos «