Arquivo por categoria: Galáxias

ago 17

A galáxia distorcida espiral NGC 2442 por Robert Gendler e Roberto Colombari

A galáxia distorcida NGC 2442 pode ser encontrada na constelação meridional do Peixe Voador (flying fish ou Piscis) Volans. Localizada a cerca de 50 milhões de anos luz da Via Láctea essa galáxia possui dois braços expirais que se estendem a partir de uma pronunciada barra central, parecendo um gancho nas imagens de campo largo.

Continue lendo »

ago 16

MUSE: Buracos negros supermassivos alimentam-se de medusas cósmicas

O instrumento MUSE do ESO montado no VLT descobre nova maneira de alimentar buracos negros Observações de “galáxias medusa” obtidas com o Very Large Telescope do ESO revelaram uma maneira até então desconhecida de alimentar buracos negros. Parece que o mecanismo que produz os tentáculos de gás e as estrelas recém nascidas que dão o …

Continue lendo »

ago 05

NGC 7098: Uma Visão dupla

Residindo a cerca de 95 milhões de anos-luz de distância, na direção da constelação do Oitante, situa-se a NGC 7098 — uma galáxia espiral intrigante com vários grupos de estruturas duplas. O primeiro destes grupos é o duo de estruturas em forma de anel que se enrolam à volta do coração nebuloso da galáxia, os braços espirais …

Continue lendo »

ago 03

A colaboração DES – DARK ENERGY SURVEY – revela a mais precisa medição da estrutura da matéria escura no Universo

Imagine você plantando uma única semente e, com grande precisão, você consegue ser capaz de prever a altura exata da árvore a partir da qual ela crescerá. Agora, imagine você viajando para o futuro e capturando fotografias que provam que você estava certo em suas estimativas.

Continue lendo »

jul 19

NGC 1068: uma galáxia espiral deslumbrante com um coração ativo

O Very Large Telescope do ESO (VLT) capturou esta bela imagem de face da galáxia espiral barrada Messier 77. A imagem faz justiça à beleza da galáxia, mostrando os seus cintilantes braços entrecortados por faixas de poeira, no entanto não consegue mostrar a natureza turbulenta deste objeto.

Continue lendo »

jul 17

Astrônomos revelam evidências de impactos que formataram a estrutura da Via Láctea

  Um time pertencente ao Departamento de Física e Astronomia da Universidade do Kentucky observou evidências de impactos antigos os astrônomos julgam terem forjado e estruturado a nossa galáxia Via Láctea.

Continue lendo »

jul 15

IC 342 – a galáxia escondida revelada

Semelhante em tamanho as grandes e brilhantes galáxias espirais em nossa vizinhança, IC 342 dista meramente 10 milhões de anos luz na direção da constelação boreal Camelopardalis. Como um proeminente universo ilha, IC 342 seria, de outro modo, uma galáxia notável no céu noturno, mas ela permanece escondida da visão clara e é vislumbrada com grande dificuldade através de …

Continue lendo »

jul 14

J132934.18+224327.3: astrônomos descobrem uma das galáxias mais brilhantes conhecidas

Graças a uma imagem ampliada produzida por uma lente gravitacional e ao GTC (Gran Telescopio CANARIAS), um time de cientistas da Universidade Politécnica de Cartagena e do IAC (Instituto de Astrofísica das Canárias) descobriu uma das galáxias mais brilhantes, conhecidas, habitante de uma época em que o Universo tinha apenas 20% da sua idade atual.

Continue lendo »

jul 08

SGAS J111020.0+645950.8: Hubble é usado além dos seus limites para vislumbrar aglomerados estelares em galáxia distante

Quando pensamos no Universo longínquo, até a visão aguçada do Telescópio Espacial Hubble da NASA tem suas limitações. Os detalhes menores exigem um raciocínio inteligente e uma pequena ajuda proveniente de um alinhamento cósmico: a lente gravitacional. Quando aplicaram uma nova análise computacional em uma galáxia ampliada por uma lente gravitacional, os astrônomos obtiveram imagens …

Continue lendo »

jun 21

Astrônomos usam o Hubble para analisar uma massivo disco galáctico “morto” que desafia as teorias da evolução das galáxias

Combinando o poder de uma “lente natural” (lente gravitacional) no espaço com a capacidade do Telescópio Espacial Hubble da NASA, astrônomos fizeram uma descoberta surpreendente – o primeiro exemplo de uma galáxia em forma de disco, compacta ainda que massiva, de rápida rotação, que deixou de fabricar estrelas apenas poucos bilhões após o Big Bang.

Continue lendo »

Posts mais antigos «

error: Esse blog é protegido!