Arquivo por categoria: Física

ago 18

Astrônomos desenvolvem previsões meteorológicas mais precisas das anãs marrons

Os objetos tênues denominados “anãs marrons” (em Portugal: “anãs castanhas”), menos massivos que o Sol, porém mais massivos que Júpiter, são cobertos de ventos e nuvens poderosas, especificamente, nuvens irregulares e relativamente quentes feitas de gotículas de ferro e poeira de silicato. Os cientistas perceberam recentemente que estas nuvens gigantes podem se mover e engrossar …

Continue lendo »

ago 16

MUSE: Buracos negros supermassivos alimentam-se de medusas cósmicas

O instrumento MUSE do ESO montado no VLT descobre nova maneira de alimentar buracos negros Observações de “galáxias medusa” obtidas com o Very Large Telescope do ESO revelaram uma maneira até então desconhecida de alimentar buracos negros. Parece que o mecanismo que produz os tentáculos de gás e as estrelas recém nascidas que dão o …

Continue lendo »

ago 09

ESO: pistas de efeitos relativísticos em estrelas que orbitam o buraco negro supermassivo situado no centro da Galáxia

Uma nova análise de dados obtidos com o Very Large Telescope do ESO e outros telescópios sugere que as órbitas das estrelas em torno do buraco negro supermassivo situado no centro da Via Láctea mostram os efeitos sutis previstos pela teoria da relatividade geral de Einstein. A órbita da estrela S2 parece desviar-se ligeiramente do …

Continue lendo »

jun 16

Uma nuvem caoticamente magnetizada é ou não um lugar para se construir uma estrela?

Por décadas, os cientistas julgavam que as linhas do campo magnético em torno de uma estrela em formação eram extremamente poderosas e ordenadas, deformando-se somente sob extrema força e a uma grande distância da estrela nascente. Agora, um time de astrônomos usando o complexo de radiotelescópios ALMA (Atacama Large Millimeter/submillimeter Array) descobriu um campo magnético …

Continue lendo »

jun 07

Astrônomos usam o Hubble para desenvolver um experimento que usa a centenária Teoria da Relatividade Geral para medir a massa de uma anã branca

Os astrônomos usaram a aguçada capacidade do Telescópio Espacial Hubble da NASA para repetir um teste centenário da teoria geral da relatividade de Einstein. O time do Hubble mediu a massa de uma anã branca, cinzas remanescentes de uma estrela convencional que morreu, vendo quanto esta desvia a luz de uma estrela de fundo. Esta …

Continue lendo »

maio 25

Estrela colapsou e desapareceu, dando origem a um buraco negro

Astrônomos viram como uma estrela enorme e moribunda provavelmente renasceu criando um buraco negro. Foi necessário o poder combinado do LBT (Large Binocular Telescope) e dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer da NASA para estudar o remanescente da estrela que pereceu, para constatarem que o astro desapareceu completamente de vista. A estrela N6946-BH1 sucumbiu com …

Continue lendo »

maio 24

Galáxias recentemente descobertas com rápido crescimento podem elucidar enigma cosmológico – astrônomos mostram imagens da mais antiga fusão cósmica

Astrônomos descobriram um novo tipo de galáxia no Universo Primordial, menos de um bilhão de anos após o Big Bang. Estas galáxias estão formando estrelas a um ritmo cem vezes superior ao da nossa própria Via Láctea. A descoberta poderá explicar uma descoberta anterior: uma população de galáxias surpreendentemente massivas 1,5 bilhões de anos após …

Continue lendo »

maio 16

Astrônomos perseguem buraco negro supermassivo em fuga

Em geral, os buracos negros supermassivos são objetos estacionários, residentes habituais nos núcleos da maioria das galáxias. Em contrapartida, através dos dados fornecidos pelo Observatório de raios-X Chandra da NASA e outros telescópios, os astrônomos recentemente caçaram o que deve ser um buraco negro supermassivo em fuga. Contudo, esse possível buraco negro desertor, que possui …

Continue lendo »

abr 26

OGLE-2016-BLG-1195Lb: exoplaneta ‘Bola de Neve’ descoberto via Microlente Gravitacional

Cientistas descobriram um novo exoplaneta com massa similar à da Terra, em órbita da sua estrela hospedeira praticamente na mesma distância que orbitamos o Sol. No entanto, esse exoplaneta é provavelmente demasiadamente gélido para ser habitável para a vida como a conhecemos, devido à sua estrela mãe ser tão tênue. Contudo, essa descoberta aumenta a …

Continue lendo »

mar 30

O VLT do ESO encontra novo tipo de formação estelar: estrelas nascidas em ventos de buracos negros supermassivos

Com o auxílio do Very Large Telescope do ESO foram descobertas estrelas formando-se nos poderosos fluxos de matéria lançados por buracos negros supermassivos, situados nos núcleos de galáxias. Tratam-se das primeiras observações confirmadas de estrelas em formação neste tipo de ambiente extremo. A descoberta tem muitas consequências para a compreensão da evolução e propriedades das …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

» Posts mais novos

error: Esse blog é protegido!