«

»

maio 12

Arp 273: Hubble captura UGC 1810, uma galáxia altamente interativa com sua companheira UGC 1813

https://apod.nasa.gov/apod/image/1705/Arp273Main_HubblePestana_3079.jpg

UGC 1810 – Créditos: NASA, ESA, Hubble, HLA; Processamento © realizado por Domingo Pestana.

O que está acontecendo nessa galáxia espiral?

Embora vários detalhes permaneçam incertos, os astrônomos certamente julgam que se relacionam com a batalha em andamento entre a galáxia maior e sua vizinha menor. A galáxia em destaque na imagem (UGC 1810) juntamente com sua parceira em colisão (UGC 1813 – que não aparece na imagem acima) é uma dupla conhecida no catálogo de galáxias peculiares de Halton Arp com a designação Arp 273, desde 1966. O formato peculiar da UGC 1810, em particular o seu anel externo azul, é provavelmente resultante de grandes e violentas interações gravitacionais.

A cor azulada do anel é causada por estrelas massivas que são quentes e azuis e se formaram ‘recentemente’, nos últimos milhões de anos. Em contrapartida, interior da galáxia parece muito mais antigo, avermelhado e enroscado com intrincados filamentos de poeira.

Algumas brilhantes estrelas que aparecem pontiagudas no primeiro plano, mas não têm nenhuma relação com a UGC 1810, pertencem a nossa Galáxia Via Láctea. Além disso, na astrofotografia reprocessada por Domingo Pestana, vemos no plano de fundo várias outras galáxias distantes.

A dupla de galáxias Arp 273 reside a cerca de 300 milhões de anos luz na direção da constelação de Andrômeda. Provavelmente a  UGC 1810 irá devorar sua parceira galáctica UGC 1813 nos próximos bilhões de anos e voltar a se tornar uma clássica forma espiral.

Veja abaixo a imagem do conjunto completo, capturada pelo Hubble e publicada em comemoração do seu 21° aniversário, em 2011:

http://www.spacetelescope.org/images/heic1107a/

Essa famosa imagem do par de galáxias em interação Art 273 foi liberada para comemorar o 21º aniversário do telescópio espacial Hubble. O formato distorcido da maior galáxia do par mostra sinais de interações de maré gravitacional entre ambas as galáxias. Os cientistas estimam que a galáxia menor (embaixo) provavelmente passou através da galáxia maior (UGC 1810). Créditos: NASA/ESA/Hubble

Fontes

APOD: UGC 1810: Wildly Interacting Galaxy from Hubble – Créditos: NASAESAHubbleHLA; Processamento © realizado por Domingo Pestana

Hubble:

._._.

1 comentário

  1. Patrezzi Luiz Pinto

    Tão maravilhosa e real que parece coisa de computador, mas não é.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!