Arquivo por mês: maio de 2017

maio 31

Cientistas da missão Cassini descobrem que a lua Enceladus pode ter tido seu eixo de rotação ‘tombado’ no passado remoto

Enceladus, a lua gelada e oceânica de Saturno, pode ter “tombado” (variado a posição dos eixos), em passado remoto, conforme uma recente investigação pela missão Cassini da NASA. Os cientistas encontraram evidências de que o eixo de rotação da lua – a linha que passa através dos polos norte e sul – foi reorientado, possivelmente …

Continue lendo »

maio 26

2014 MU69: a Missão New Horizons convoca um time global de astrônomos para um raro olhar do seu próximo alvo

Na passagem do Ano Novo de 2019, a mais de 6,4 bilhões de quilômetros de casa, a sonda New Horizons da NASA passará por um pequeno objeto da Cinturão de Kuiper conhecido como 2014 MU69, transformando esse remanescente rochoso da formação planetária o objeto mais distante já visitado por qualquer espaçonave. No entanto, ao longo …

Continue lendo »

maio 25

Estrela colapsou e desapareceu, dando origem a um buraco negro

Astrônomos viram como uma estrela enorme e moribunda provavelmente renasceu criando um buraco negro. Foi necessário o poder combinado do LBT (Large Binocular Telescope) e dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer da NASA para estudar o remanescente da estrela que pereceu, para constatarem que o astro desapareceu completamente de vista. A estrela N6946-BH1 sucumbiu com …

Continue lendo »

maio 24

Galáxias recentemente descobertas com rápido crescimento podem elucidar enigma cosmológico – astrônomos mostram imagens da mais antiga fusão cósmica

Astrônomos descobriram um novo tipo de galáxia no Universo Primordial, menos de um bilhão de anos após o Big Bang. Estas galáxias estão formando estrelas a um ritmo cem vezes superior ao da nossa própria Via Láctea. A descoberta poderá explicar uma descoberta anterior: uma população de galáxias surpreendentemente massivas 1,5 bilhões de anos após …

Continue lendo »

maio 23

Uma visão na direção da grande galáxia espiral M101 por Laszlo Bagi

A enorme e bela galáxia espiral M101 é uma das últimas entradas no famoso catálogo do astrônomo Charles Messier, mas, definitivamente, ela não tem pequena importância. M101 possui um diâmetro  de 170.000 anos-luz. Trata-se de uma galáxia de grande porte, com quase duas vezes o diâmetro da Via Láctea.

Continue lendo »

maio 22

ESO: A moldagem do espelho secundário do ELT foi bem sucedida, esse é o maior espelho convexo já fabricado

A moldagem do bloco para o espelho secundário do Extremely Large Telescope (ELT) do ESO acaba de ser executada pela SCHOTT, em Mainz, na Alemanha. O espelho final terá 4,2 metros de diâmetro e pesará 3,5 toneladas. Será o maior espelho secundário já utilizado num telescópio, sendo também o maior espelho convexo já fabricado. Quando …

Continue lendo »

maio 21

2007 OR10: Hubble vislumbra lua orbitando o 3º maior planeta anão do Sistema Solar

O poder combinado de três observatórios espaciais, com a participação do Telescópio Espacial Hubble da NASA juntamente com os Observatórios Espaciais Kepler e Herschel, ajudou aos astrônomos a descobrir uma lua em órbita do terceiro maior planeta anão conhecido, catalogado como OR10 em 2007. O par de objetos reside nos confins do nosso Sistema Solar, …

Continue lendo »

maio 19

FADO: uma ferramenta inovadora para reconstruir a história das galáxias

FADO é uma nova ferramenta de análise, desenvolvida pelos astrofísicos do Instituto de Astrofísica e Ciências do Espaço (IA) [1] Jean Michel Gomes e Polychronis Papaderos, que usa a luz emitida quer pelas estrelas, quer pelo gás ionizado de uma galáxia, para reconstruir a sua história de formação através do uso de algoritmos genéticos. Esta ferramenta …

Continue lendo »

maio 18

Simeis 147: a Intrincada Remanescente de Supernova por Daniel Lopez (IAC)

Simeis 147: a Intrincada Remanescente de Supernova

É fácil se perder seguindo visualmente os intrincados filamentos nessa imagem detalhada dessa tênue nebulosa remanescente de supernova Simeis 147. Também catalogada como Sh2-240 e visível na constelação de Taurus (Touro), ela cobre quase 3º (6 luas cheias) no céu.

Tal corresponde a uma largura de 150 anos-luz da nuvem de resíduo estelar que dista 3.000 anos-luz da Terra. Essa imagem composta em banda-estreita através da palheta de cores do Hubble inclui a emissão a partir dos átomos hidrogênio, enxofre e oxigênio traçando regiões de ondas de choque de gás brilhante. Essa remanescente de supernova tem uma idade estimada em cerca de 40.000 anos – o que implica que a luz proveniente dessa massiva explosão estelar atingiu a Terra pela primeira vez há 40.000 anos. Todavia essa nebulosa em expansão não é a única seqüela cósmica. A catástrofe cósmica deixou também uma estrela de nêutrons em rotação (pulsar), que foi tudo que restou do núcleo original da estrela.

maio 17

M13: O Grande Aglomerado Globular em Hércules por Adam Block

Em 1716, o astrônomo inglês Edmond Halley declarou timidamente sobre M13: “Isso é nada mais que uma pequena ‘mancha’, mas se mostra para nós a olho nu [sem ajuda de instrumentos óticos], quando o céu está sereno e a Lua ausente.” Atualmente, M13 é reconhecidamente notado, sem nenhuma modéstia, como o Grande Aglomerado Globular em Hércules, um dos …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

error: Esse blog é protegido!