«

»

fev 12

A Nebulosa da Borboleta capturada pelo Hubble e processada por Jesús M.Vargas e Maritxu Poyal

https://apod.nasa.gov/apod/image/1702/Butterfly_HubbleVargas_5075.jpg

NGC 6302 – crédito da imagem: NASA, ESA, Hubble, HLA; Reprocessamento ©: Jesús M.Vargas & Maritxu Poyal

Os brilhantes aglomerados e nebulosas nos céus da Terra são usualmente chamados por flores ou insetos. As asas dessa borboleta cósmica se espalham por 3 anos luz. Essa nebulosa foi catalogada como NGC 6302.

A estrela moribunda central dessa nebulosa tem uma temperatura estimada de 250.000 graus Celsius. A estrela à morte progenitora dessa nebulosa planetária específica se tornou excepcionalmente quente, brilhante fortemente na radiação ultravioleta, mas permanece escondida da visão direta por um denso toro de poeira cósmica.

Essa visão precisa da Nebulosa da Borboleta foi originalmente registrada pelo Hubble e está apresentada aqui em cores reprocessadas em um trabalho realizado por Jesús M.Vargas e Maritxu Poyal.

Cortando através de uma cavidade brilhante de gás ionizado, o toro de poeira que envolve a estrela central está perto do centro dessa imagem, quase em perfil com linha de visão.

Hidrogênio molecular tem sido detectado na carcaça cósmica empoeirada da estrela quente central.

A nebulosa NGC 6302 fica a cerca de 4.000 anos-luz de distância na constelação do Escorpião (Scorpius).

Fonte

APOD: The Butterfly Nebula from Hubble – crédito da imagem: NASAESAHubbleHLA; reprocessamento © por: Jesús M.Vargas & Maritxu Poyal

._._.

Deixe uma resposta