«

»

jan 07

PGC 1000714: os astrônomos observam uma galáxia extremamente rara  

https://naturalsciences.org/calendar/wp-content/uploads/2017/01/new_galaxy_FULL.jpg

O painel da esquerda mostra uma imagem em cores falsas da galáxia PGC 1000714. O painel da direita mostra um mapa de cores B-I que revela tanto o anel exterior (em azul) como o anel interior mais difuso (em verde claro). Crédito: Ryan Beauchemin

Situada a cerca de 359 milhões de anos-luz da Terra, há uma galáxia de nome inócuo (PGC 1000714) que não se parece com muito com quaisquer outros objetos que os astrônomos já tenham observado. Uma nova investigação fornece uma primeira descrição de um núcleo elíptico bem definido envolvido por dois anéis circulares formando uma galáxia que parece pertencer a uma classe raramente observada, a das galáxias do tipo-Hoag.

Burcin Mutlu-Pakdil, autora principal de um artigo sobre este trabalho e estudante do Instituto de Astrofísica da Universidade de Minnesota Twin Cities e da Universidade de Minnesota Duluth, declarou:

Menos de 0,1% de todas as galáxias observadas são objetos do tipo-Hoag.

As galáxias do tipo-Hoag são núcleos redondos rodeados por um anel circular, sem nada a ligá-los visivelmente. A maioria das galáxias observadas tem a forma de disco, como a nossa própria Via Láctea. As galáxias com aparências incomuns dão aos astrônomos percepções únicas sobre como as galáxias se formam e se desenvolvem.

Os pesquisadores recolheram imagens dessa galáxia em vários comprimentos de onda, a qual é apenas observável no Hemisfério Sul, usando um telescópio de grande abertura nas montanhas chilenas. Essas imagens foram usadas para determinar as idades das duas principais características da galáxia, o anel exterior e o corpo central.

Tendo em vista que os cientistas descobriram um anel exterior azul e jovem (130 milhões de anos) ao redor de um núcleo central avermelhado e bem mais antigo (5,5 bilhões de anos), eles ficaram bastante surpresos ao identificar evidências de um segundo anel interior ao redor do corpo central. Para documentar este segundo anel, os astrônomos tiraram as suas próprias imagens e subtraíram um modelo do núcleo. Isto os permitiu observar e medir a segunda estrutura interior obscurecida.

Patrck Treuthardt, coautor do estudo e astrofísico no Museu de Ciências Naturais em Carolina do Norte, EUA, comentou:

Nós já tínhamos observado galáxias com um anel azul ao redor de um corpo central avermelhado antes, conhecidas como objetos de Hoag. No entanto, a característica única desta galáxia é o que parece ser um antigo anel interno vermelho e difuso.

Os anéis galácticos são regiões onde as estrelas se formaram a partir da colisão de gases.

Burcin Mutlu-Pakdil explicou:

As diferentes cores dos anéis interior e exterior sugerem que esta galáxia passou por dois períodos diferentes de formação. A partir destas imagens únicas e iniciais é impossível saber como é que os anéis desta galáxia em particular foram formados.

Os cientistas dizem que ao acumularem mais imagens de outras galáxias como esta, os astrônomos podem começar a entender como é que galáxias incomuns se formam e evoluem.

Enquanto as formas das galáxias podem ser produtos de interações ambientais internas e externas, os autores especulam que o anel exterior possa ser o resultado desta galáxia ter incorporado porções de uma galáxia anã próxima e rica em gás. Os cientistas também sugerem que a dedução da história do anel mais antigo e interior exigiria o recolhimento de dados no espectro do infravermelho em mais alta resolução.

Patrck Treuthardt concluiu:

Sempre que encontramos um objeto único ou estranho para estudar, ele desafia as nossas teorias atuais e suposições sobre como o Universo funciona. Geralmente essas descobertas nos diz que ainda temos muito a aprender.

Este trabalho foi desenvolvido por cientistas da Universidade de Minnesota Duluth e do Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte. Assista o vídeo abaixo:

Fonte

Museu de Ciências Naturais da Carolina do Norte: RESEARCHERS GET FIRST LOOK AT NEW, EXTREMELY RARE GALAXY

Artigo Científico

MNRAS: A photometric study of the peculiar and potentially double ringed, non-barred galaxy: PGC 1000714

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!