Arquivo por mês: janeiro de 2017

jan 31

Novas imagens feitas pelos rasantes da Cassini revelam detalhes inéditos dos seus anéis

Fotografias recém-publicadas pelo time da missão Cassini mostram a incrível proximidade com que a espaçonave robótica está observando os deslumbrantes anéis criogênicos de Saturno. Cassini está agora na sua nova fase de “pastoreio dos anéis”. As fantásticas imagens são algumas das visões mais próximas das partes externas dos anéis principais, fornecendo aos astrônomos uma oportunidade …

Continue lendo »

jan 30

A nebulosa Olho de Gato capturada pelo Hubble e reprocessada por Raul Villaverde

Popularmente, para alguns, essa imagem pode lembrar o olho de um gato. No entanto, a charmosa nebulosa do Olho de Gato reside a três mil anos-luz da Terra através do espaço interestelar. Trata-se, contudo, de uma nebulosa planetária clássica.

Continue lendo »

jan 29

Geminga e B0355+54: Dois pulsares dão aulas de geometria aos astrônomos!

Similarmente a faróis cósmicos que varrem o Universo com feixes de energia, os pulsares têm fascinado e ao mesmo tempo confundido os cientistas desde que foram descobertos há 50 anos. Em dois estudos, times internacionais de astrônomos sugerem que imagens recentes de dois pulsares (Geminga e B0355+54), obtidas pelo Observatório de raios-X Chandra da NASA, …

Continue lendo »

jan 28

N159 e a Nebulosa de Papillon na Grande Nuvem de Magalhães

Com cerca de 150 anos luz de diâmetro, este turbilhão cósmico de gás e poeira não está tão longe de nós. Essa ‘pintura cósmica’ reside ao sul da Nebulosa da Tarântula dentro da nossa galáxia satélite Grande Nuvem de Magalhães a cerca de 180.000 anos luz de distância.

Continue lendo »

jan 27

Poderiam os micróbios anaeróbicos sobreviver na rarefeita atmosfera de Marte?

Um novo estudo sugeriu que os micróbios, os organismos classificados como os mais simples e antigos da Terra, podem eventualmente sobreviver ao ar extremamente rarefeito de Marte. A superfície de Marte é atualmente fria e seca, mas há uma abundância de evidências que sugerem que rios, lagos e mares já cobriram o Planeta Vermelho há …

Continue lendo »

jan 26

Lentes gravitacionais suportam a descoberta que a expansão do Universo se dá mais rápido do que se pensava

Através do uso de galáxias massivas como lentes gravitacionais gigantes, um grupo internacional de astrônomos, com o auxílio do Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA, fez uma medição independente de quão rápido o Universo está em expansão. A recém-medida velocidade de expansão, para o Universo local, é consistente com as descobertas anteriores. Estes estão, no entanto, …

Continue lendo »

jan 25

M78 e NGC 2071 – duas nebulosas de reflexão no complexo molecular de Órion

No vasto Complexo Molecular de Nuvens de Órion várias nebulosas azuladas são particularmente visíveis. Na imagem em destaque se apresentam duas importantes nebulosas de reflexão da região. Tratam-se de nuvens de poeira cósmica embebidas pela luz de luminosas estrelas próximas.

Continue lendo »

jan 24

Descoberta uma das mais brilhantes galáxias distantes “não-ativas” até agora conhecidas

Uma equipe internacional liderada por investigadores do IAC (Instituto de Astrofísica das Canárias) e da ULL (Universidade de La Laguna) descobriu uma das galáxias “não-ativas” mais luminosas do Universo primordial. A descoberta de BG1429+1202 foi possível graças à “ajuda” de uma enorme galáxia elíptica ao longo da linha de visão do objeto, que agiu como uma …

Continue lendo »

jan 23

Daphnis é uma lua geradora de ondas nos anéis de Saturno

Mergulhando próxima das bordas externas dos anéis de Saturno em 16 de janeiro de 2017 a espaçonave robótica Cassini capturou a visão mais próxima até a data da pequena lua Daphnis. Essa lua tem 8 quilômetros de diâmetro e orbita dentro do brilhante sistema de anéis, na lacuna de Keeler, gerando ondas no material anelar.

Continue lendo »

jan 22

O buraco negro supermassivo central da Via Láctea está cuspindo bolas de tamanho planetário

A cada poucos milhares de anos, alguma estrela azarada perambula demasiadamente perto do buraco negro no centro da nossa galáxia Via Láctea (Sagittarius A*). A poderosa gravidade desse buraco negro supermassivo rasga a estrela, chicoteando uma longa corrente de gás para fora. Isto poderia até ser o fim da história, mas não é. Uma nova …

Continue lendo »

Posts mais antigos «