«

»

nov 25

ESASKY: Todo o céu ao seu alcance

http://www.esa.int/spaceinimages/Images/2016/11/ESASky

Amostra de uma tela do ESASKY

Como vê o XMM-Newton um remanescente de uma supernova em raios-X? E como o mesmo objeto pode ser visto em observações de luz visível a partir do telescópio espacial Hubble? É fácil saber através da aplicação em rede ESASky, que põe à nossa disposição os dados públicos disponíveis de todas as missões científicas da ESA.

Fazendo clique aqui, podemos ver o céu em todos os comprimentos de onda diferentes com os quais observam os observatórios e satélites da Agência Espacial Europeia.

Esses dados científicos são arquivados no ESAC, o Centro Europeu de Astronomia Espacial, que centraliza o armazenamento dos dados científicos de missões da ESA e lançou o ESASky para trazer essas observações para o público.

Bruno Merin, Proprietário do Produto ESASky, declarou:

O funcionamento é muito simples e muito visual. Para cada objeto pode-se escolher a visualização em diferentes comprimentos de onda e a missão que o observou.

Para todos os públicos

A interface ESASky apresenta, diretamente, uma visão do céu e uns menus suspensos que permitem escolher, para um mesmo objeto, entre diferentes missões e diferentes pontos de vista; ou seja, para a galáxia M51, por exemplo, podemos vê-la através das observações em óptica da câmara ACS do Hubble ou do cartografado DSS2, podemos escolher uma visão raios-X do XMM-Newton ou submilimétrica do Herschel, e vislumbrá-la. O que faz a ESASky é integrar todos os arquivos científicos de astronomia da ESA numa única aplicação em rede fácil de usar.

Além da possibilidade de visualizar objetos concretos, há também a opção de visualizar panorâmicas completas do céu, onde podemos expandir setores para obter maior detalhe ou fazer a transferência de dados para a ferramenta uma lista com nomes de objetos celestes e visitá-los numa sequência. Essas panorâmicas são elaboradas com dados de missões como INTEGRAL, XMM-Newton, Hubble, AKARI, ISO, Herschel e Planck, que reúnem observações em raios gama, ultravioleta e raios-X, ópticas, em infravermelhos próximos e distantes e comprimentos de onda submilimétricos.

Desse modo, o usuário tem ao seu alcance um quadro completo do céu e de todas as regiões observadas pelos telescópios espaciais da ESA ao longo da história. Mas esses usuários não são apenas cientistas. Bruno Merin salienta que a ESASky está aberta tanto para investigadores como para amantes da astronomia e, por isso, foi concebida para ser uma interface intuitiva e fácil de usar. Para os investigadores ou usuários inquietos, está também incluída a capacidade de descarregar os dados de que necessitem para o seu trabalho.

No ESAC trabalham numa versão 2.0 da aplicação, que incluirá dados espectrais, observações de novas missões e a possibilidade de visualizar objetos celestes, não só em diferentes comprimentos de onda, mas também em diferentes pontos no tempo. Esta versão também pode ser facilmente utilizada com dispositivos móveis, como tablets e telefones inteligentes.

Fonte

ESA: ESASKY – Todo o céu ao seu alcance

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

error: Esse blog é protegido!