«

»

out 23

M45: o poeirento aglomerado estelar das Plêiades por Hermann von Eiff

Você já viu o aglomerado estelar das Plêiades?

http://apod.nasa.gov/apod/image/1610/M45_vonEiff_1600.jpg

M45 – crédito: Hermann von Eiff

Mesmo que já tenha observado, provavelmente você não notou o quanto esse aglomerado estelar é poeirento, como está retratado nessa foto.

As Plêiades talvez sejam o mais famoso aglomerado estelar aberto observável nos céus. Suas estrelas podem ser facilmente vistas sem o auxílio de binóculos mesmo em uma cidade com alguma poluição luminosa.

No entanto, quando capturada através de longa exposição a partir de um local escuro, a nuvem de poeira que envolve o aglomerado das Plêiades torna-se bem evidente.

A imagem em destaque foi construída a partir de uma exposição de longa duração obtida em setembro de 2016 a partir da Namíbia pelo astrofotógrafo Hermann von Eiff. A composição cobre uma área equivalente a várias vezes o tamanho da Lua Cheia.

As Plêiades , também conhecidas como as Sete Irmãs e por M45 no catálogo de Charles Messier,  residem a cerca de 400 anos luz de distância na direção da constelação do Touro (Taurus).

Uma lenda comum moderna é que uma das 7 estrelas mais brilhantes evanesceu desde que o aglomerado ganhou seu nome popular, deixando apenas 6 estrelas visíveis a olho nu. O verdadeiro número de estrelas visíveis do aglomerado das Plêiades, contudo, pode ser mais ou menos do que 7, dependendo da escuridão dos céus e da acuidade visual do observador.

Fonte

APOD: M45: The Pleiades Star Cluster – crédito da imagem©: Hermann von Eiff

._._.

0810-1592-the-pleiades-the-celestial-herd-of-ancient-timekeepers

1 menção

  1. Westerhout 5: dentro da ‘Alma’ da formação estelar por José Jiménez Priego (Astromet) » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] em algumas centenas de milhões de anos, apenas um aglomerado aberto com as estrelas resultantes irá sobreviver. Depois, então, essas estrelas se afastarão, seguindo à deriva pela […]

Deixe uma resposta