«

»

abr 28

A Poeirenta Nebulosa do Anjo por Rogelio Bernal Andreo

http://apod.nasa.gov/apod/image/1604/DustAngelNebula_rba.jpg

A poeirenta Nebulosa do Anjo – crédito da imagem©: Rogelio Bernal Andreo (Deep Sky Colors)

As luzes combinadas das estrelas ao longo da Via Láctea são refletidas por essas nuvens de poeira cósmica que se elevam a cerca de 300 anos-luz ou mais acima do plano da nossa galáxia.

Apelidada de Nebula do Anjo, essa fraca aparição é parte de um complexo amplo de nuvens moleculares fracas, difusas e relativamente inexploradas.

Comumente encontradas em altas latitudes galácticas, esses cirrus cósmicos empoeirados podem ser rastreados em grandes regiões na direção dos pólos Norte e Sul da Via Láctea.

Junto com a reflexão da luz das estrelas, os estudos indicam as nuvens de poeira produzem uma luminescência avermelhada e tênue, a medida que os grãos de poeira interestelar convertem a radiação ultravioleta oticamente invisível em luz vermelha visível.

Essa imagem de campo profundo captura também nas proximidades as estrelas da Via Láctea e uma série de distantes galáxias de fundo, cobrindo 3 x 5 graus nos céus (cerca de 10 Luas Cheias) na direção da constelação da Ursa Maior.

Fonte

APOD: A Dust Angel Nebula – crédito da imagem©: Rogelio Bernal Andreo (Deep Sky Colors)

._._.

0802.0674v1-Extended-Red-Emission-in-High-Galactic-Latitude-Interstellar-Clouds

Deixe uma resposta