Arquivo por mês: abril de 2016

abr 30

30 de abril de 2015 – A longa missão MESSENGER chegou ao fim com a queda planejada da sonda em Mercúrio

Não Há Dia Sem História 30 de abril de 2015 Choque da MESSENGER em Mercúrio encerra a missão operacional Em 30 de abril de 2015, há um ano, chegou ao fim a missão MESSENGER. Depois de extraordinárias descobertas científicas e inovações tecnológicas, a sonda MESSENGER da NASA, lançada em 2004 para estudar Mercúrio, impactou a …

Continue lendo »

abr 29

Temporizadores microscópicos revelam a provável fonte dos raios cósmicos galácticos

A maior parte dos raios cósmicos que detectamos aqui na Terra foram originados há relativamente pouco tempo em aglomerados estelares vizinhos, conforme novos resultados da missão ACE (Advanced Composition Explorer) da NASA. A espaçonave ACE permitiu com que o time de cientistas da pesquisa determinasse a fonte dos raios cósmicos através das primeiras observações de …

Continue lendo »

abr 29

Cometa sem cauda originário da Nuvem de Oort traz pistas sobre a origem do Sistema Solar

Fragmento único da formação da Terra retorna após bilhões de anos de congelamento Astrônomos descobriram um objeto peculiar que parece ser formado da matéria do Sistema Solar interior originária da época da formação da Terra e que estava preservado na Nuvem de Oort há bilhões de anos. Observações obtidas com o Very Large Telescope do …

Continue lendo »

abr 28

A Poeirenta Nebulosa do Anjo por Rogelio Bernal Andreo

As luzes combinadas das estrelas ao longo da Via Láctea são refletidas por essas nuvens de poeira cósmica que se elevam a cerca de 300 anos-luz ou mais acima do plano da nossa galáxia. Apelidada de Nebula do Anjo, essa fraca aparição é parte de um complexo amplo de nuvens moleculares fracas, difusas e relativamente inexploradas.

Continue lendo »

abr 27

Faróis cómicos revelam o núcleo antigo da Via Láctea

Um time internacional de astrônomos liderado pela Dra. Andrea Kunder do Instituto Leibniz de Astrofísica de Podstam, Alemanha, e pelo Dr. R. Michael Rich da Universidade da Califórnia, Los Angeles, EUA, descobriu que os 2.000 anos-luz centrais da Via Láctea hospedam uma antiga população de estrelas. Esses astros têm mais de 10 bilhões de anos …

Continue lendo »

abr 27

O Brilhante e Massivo Aglomerado Globular Ômega Centauri por Roberto Colombari

Este enorme glóbulo de estrelas é mais velho que o nosso Sol Muito antes da Terra surgir, glóbulos antigos de estrelas se condensaram e têm orbitado a nossa jovem galáxia Via Láctea. Dos cerca de 200 aglomerados globulares conhecidos que sobreviveram até hoje, Ômega Centauri é o maior e mais massivo, contendo mais de 10 milhões de estrelas, com massa …

Continue lendo »

abr 26

NGC 6872: Uma galáxia espiral esticada capturada pelo VLT/ESO e processada por Judy Schmidt

O que faz com essa galáxia espiral seja tão comprida? Medindo cerca de 700.000 anos luz de um lado ao outro a NGC 6872, também conhecida como a galáxia do Condor, é uma das mais alongadas galáxias espirais barradas conhecidas. O formato peculiar prolongado da galáxia provavelmente é resultante se sua continua colisão com a galáxia menor IC 4970, visível …

Continue lendo »

abr 25

Astrônomos do ESO usam ótica adaptativa extrema e revelam que 130 Elektra é um asteroide com duas luas

Astrônomos descobriram um novo satélite em órbita do asteroide (130) Elektra no cinturão de asteroides. A equipe, liderada por Bin Yang (ESO, Santiago, Chile), obteve uma imagem deste objeto usando o instrumento de ótica adaptativa extrema, SPHERE, montado no Telescópio Principal nº 3 do Very Large Telescope do ESO, no Monte Paranal, Chile. Este segundo satélite recém-descoberto de (130) Elektra …

Continue lendo »

abr 24

O Cometa C/2014 S2 PanSTARRS, a Coruja Messier 97 e a Galáxia Messier 108 por Bob Franke

O Cometa C/2014 S2 (PanSTARRS) posa nessa foto telescópica em 18 de abril de 2016. Ele divide um campo de visão de 1,5 graus com dois conhecidos objetos do famoso catálogo do século XVIII do astrônomo caçador de comentas Charles Messier. Navegando pelos céus do hemisfério norte logo abaixo do asterismo da Caçarola (Big Dipper), o evanescente …

Continue lendo »

abr 23

Três Faixas Luminosas: Luz Zodiacal, Luminescência Atmosférica e a Via Láctea, por Babak Tafreshi e Yuri Belestsky do ESO

A fraca luz que se estende desde o horizonte até abaixo do centro nesta fotografia é conhecida por luz zodiacal e é causada pela dispersão da luz solar em poeira cósmica situada no plano da órbita da Terra. Uma segunda luz pode ser vista no horizonte à esquerda. Esta luz vermelha é a luminescência atmosférica, produzida …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

error: Esse blog é protegido!