«

»

mar 05

05 de março – Voyager 1 deu um rasante em Júpiter

Não Há Dia Sem História

05 de março de 1979

Voyager 1 fez sua aproximação máxima de Júpiter

As sondas Voyager estão voando através das fronteiras externas da heliosfera em direção ao espaço interestelar. Um campo magnético, destacado aqui em amarelo, foi relatado por Orpher et al. na edição de 24 de dezembro de 2009 da revista Nature. Crédito©: The American Museum of Natural History

As sondas Voyager estão voando através das fronteiras externas da heliosfera em direção ao espaço interestelar. Um campo magnético, destacado aqui em amarelo, foi relatado por Orpher et al. na edição de 24 de dezembro de 2009 da revista Nature. Crédito©: The American Museum of Natural History

No dia 05 de março de 1979, há 37 anos, a sonda  Voyager 1 atingiu o ponto mais próximo de Júpiter, após o qual deu início a uma nova trajetória para intercepção do sistema de Saturno ao qual chegou no dia 12 de Novembro de 1980. Esta trajetória mais rápida e desenhada por forma a permitir uma posição mais favorável à observação de Io e de Titã não permitiu à sonda a continuação da missão em direção a Urano e/ou Netuno. Assim, a Voyager 1, seguiu uma trajetória que a levaria a sair do sistema solar em uma direção oposta à da sonda Pioneer 10.

Voyager 1 é uma sonda espacial interplanetária que foi lançada a 5 de Setembro de 1977 pela NASA. Inserida no programa Voyager que previa o desenvolvimento de duas sondas de exploração interplanetárias (Voyager 1 e 2). As missões tinham como objetivo a realização de um Grand Tour aproveitando o posicionamento favorável dos gigantes gasosos do sistema solar.

Voyager 1 e 2 e o Sistema Solar (crédito: NASA)

Agora, as duas sondas Voyager da NASA estão navegando para fora do Sistema Solar há mais de 30 anos. No momento ambas estão muito além da de órbita de Plutão e quase na fronteira do espaço interestelar. Durante a década de 90, a Voyager 1 tornou-se no objeto feito pelo homem mais longínquo existente no espaço.

Estima-se que a Voyager 1 está a uma distância da ordem de 134,3 UA do Sol (em mar/2016) e viaja a uma velocidade de aproximadamente 17 km/s, em relação ao Sol. No Heavens Above você obterá os dados atualizados das espaçonaves que estão escapando do Sistema Solar, clicando aqui.

1 comentário

2 menções

  1. yves maia

    pena que não foram remetidas outras missões após anos de programa espacial

  1. A Ciência e o filme Interestelar – os acertos e os erros » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] Marte foi suficiente para acelerar consideravelmente a nave, ou ambos. Como comparações temos a Voyager 1, lançada em 1976, a nave espacial mais distante da Terra hoje, que viaja atualmente 17 km/s. A New […]

  2. A evolução da Inteligência Artificial é um requisito mandatório para as viagens interestelares « Eternos Aprendizes

    […] da luz tornam-se notavelmente críticos quando olhamos para os planetas exteriores e além. A espaçonave Voyager 1, por exemplo, a partir de 12 de abril de 2010, atingiu a distância de 113 UA do Sol, cruzou pelo […]

Deixe uma resposta