«

»

mar 04

New Horizons revela que em Plutão a neve é de metano congelado

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/nh-cthulhusnowcapsfull.jpg

Imagem de Plutão, cuja inserção mostra o sudeste da área denominada ‘Cthulhu Regio’. Créditos: NASA/JHUAPL/SwRI

A equipe de cientistas da missão New Horizons descobriu uma cadeia de montanhas exóticas cobertas de neve que se estende pela área escura em Plutão apelidada de ‘Cthulhu Regio’.

Uma das características mais identificáveis de Plutão, ‘Cthulhu Regio’ se estende quase a meio caminho do equador de Plutão, começando a oeste das grandes planícies geladas de nitrogênio chamadas de Sptunik Planum. Medindo aproximadamente 3.000 quilômetros de comprimento por 750 de largura, ‘Cthulhu Regio’ é maior que o estado Alaska no EUA.

A aparência de Cthulhu é caracterizada por uma superfície escura, que os cientistas julgam ser causada por estar coberta por uma camada de “tholins” (tolinas) escuros, moléculas complexas que se formam quando o metano é exposto à luz solar. A geologia de Cthulhu exibe uma grande variedade de paisagens: de montanhosas a suaves, além de áreas altamente encrateradas e fraturadas.

A inserção avermelhada e enriquecida à esquerda, revela uma cadeia montanhosa localizada no Sudeste de Cthulhu com 420 km de comprimento. A cordilheira está situada entre crateras, com vales estreitos separando os picos. As encostas superiores dos picos mais altos são revestidas com um material brilhante que contrasta com o vermelho-escuro das planícies circundantes.

Os cientistas pensam que este material brilhante pode ser predominantemente metano que se condensou como gelo nos picos a partir da atmosfera de Plutão.

John Stansberry, membro da equipe científica da New Horizons no STScI (Space Telescope Science Institute) em Baltimore, Maryland, EUA, explicou:

O fato de que este material recobre somente as encostas superiores dos picos sugere que o metano gelado age como a água na atmosfera da Terra, condensando-se como geada em altitudes elevadas.

Os dados da composição foram fornecidos pelo instrumento MVIC (Ralph/Multispectral Visible Imaging Camera) a bordo da sonda New Horizons, vistos na inserção à direita, e indicam que a localização do gelo brilhante nos picos montanhosos correlaciona-se quase exatamente com a distribuição do metano gelado, visto em cores falsas em tons de roxo.

A resolução da imagem em cores enriquecidas é de cerca de 680 metros por pixel. A imagem mede aproximadamente 450 km por 225 de largura. Foi obtida pela New Horizons a aproximadamente 33.900 km de Plutão, cerca de 45 minutos antes da maior aproximação de dia 14 de julho de 2015.

Fonte

NASA: Methane Snow on Pluto’s Peaks

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!