«

»

fev 14

Cientistas estudam 883 galáxias escondidas atrás da Via Láctea e buscam entender o Grande Atrator

http://cdn.phys.org/newman/gfx/news/hires/2016/14-scientistsdi.jpg

Essa ilustração mostra a viagem das ondas de rádio emitida pelas novas galáxias estudadas, passando pela Via Láctea e chegando ao radiotelescópio Parkes na Terra (não está em escala). Crédito: ICRAR

Pela primeira vez, foram estudadas centenas de galáxias próximas, mas ocultas pela sombra da Via Láctea, lançando novas pistas para elucidar a misteriosa anomalia gravitacional denominada Grande Atrator.

Apesar de estarem a ‘apenas’ cerca de 250 milhões de anos-luz da Terra, muito próximas em termos astronômicos, as galáxias agora analisadas estão escondidas da visão dos telescópios óticos pela nossa própria Galáxia, a Via Láctea.

Usando o radiotelescópio Parkes da organização australiana CSIRO (Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation), equipado com um receptor inovador, um time internacional de cientistas foi capaz de ‘enxergar’ através das estrelas e poeira da Via Láctea, analisando uma região antes inexplorada do espaço.

http://cdn.phys.org/newman/gfx/news/hires/2016/15-scientistsdi.jpg

Impressão artística das galáxias descobertas na “Zona Obscurecida” (ZOA – Zone of Avoidance) por trás da Via Láctea. Esta cena foi criada usando dados posicionais verdadeiros das novas galáxias e povoando aleatoriamente a região com galáxias de tamanhos, tipos e cores diferentes. Crédito: ICRAR

A descoberta pode ajudar a explicar a região conhecida como Grande Atrator, que parece estar atraindo a Via Láctea e outras centenas de milhares de galáxias em sua direção com uma força equivalente a um trilhão de sóis.

O autor principal do artigo, professor Lister Staveley-Smith do ICRAR (International Centre for Radio Astronomy Research) da Universidade da Austrália Ocidental, disse que o time encontrou 883 galáxias, um-terço das quais nunca tinha sido visto antes.

Lister Staveley-Smith afirmou:

A Via Láctea é muito bonita e obviamente é muito interessante estudar a nossa própria Galáxia, mas ela bloqueia completamente a nossa vista de outras galáxias mais distantes que residem atrás.

O professor Staveley-Smith disse que os cientistas têm tentado entender a fundo o misterioso Grande Atrator desde que foram descobertos grandes desvios na expansão universal nas décadas de 1970 e 1980.

Staveley-Smith disse:

Nós não entendemos o que está causando esta aceleração gravitacional na Via Láctea ou de onde está vindo. Sabemos que nesta região existem algumas grandes coleções de galáxias as quais chamamos de aglomerados ou superaglomerados de galáxias e que a nossa Via Láctea está se movendo nessa direção a mais de dois milhões de quilômetros por hora.

https://youtu.be/inxRZa5XC5E

A pesquisa identificou várias novas estruturas que podem ajudar a explicar o movimento da Via Láctea, incluindo três concentrações galácticas (nomeadas NW1, NW2 e NW3) e dois novos aglomerados de galáxias (nomeados CW1 e CW2).

A professora Renée Kraan-Korteweg, da Universidade de Cidade do Cabo, disse que os astrônomos têm tentado mapear a distribuição de galáxias escondidas atrás da Via Láctea durante décadas.

Renée Kraan-Korteweg explicou:

Nós usamos uma variedade de técnicas, mas só as observações no rádio conseguiram realmente penetrar através do primeiro plano de poeira e estrelas da nossa Galáxia.

Uma galáxia em média contém 100 bilhões de estrelas, por isso a descoberta de centenas de novas galáxias escondidas por trás da Via Láctea aponta para uma quantidade enorme de massa que não conhecíamos até agora.

A Dra. Bärbel Koribalski, pertencente a seção de Astronomia e Ciência Espacial da CSIRO, comenta que as tecnologias inovadoras do radiotelescópio Parkes tornaram possível o estudo de grandes áreas do céu muito rapidamente. Ela concluiu:

Com o receptor multifeixe de 21 cm do Parkes, somos capazes de mapear o céu 13 vezes mais depressa do que anteriormente e fazer novas descobertas a uma velocidade muito maior.

O estudo envolveu pesquisadores da Austrália, África do Sul, EUA e Países Baixos, publicado em The Astronomical Journal.

https://youtu.be/drvWWJYps6Q

Fontes

Cosmos Magazine: Hundreds of hidden galaxies spotted behind the Milky Way

Phys.org: Scientists discover hidden galaxies behind the Milky Way

._._.

THE-PARKES-H-I-ZONE-OF-AVOIDANCE-SURVEY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!