«

»

nov 10

AE Aurigae e a Nebulosa da Estrela Flamejante por Jesús Vargas e Maritxu Poyal

Estaria a energética estrela AE Aurigae ‘pegando fogo’? Não!

http://apod.nasa.gov/apod/image/1511/FlamingStar_Vargas_1588.jpg

AE Aurigae e a Nebulosa da Estrela Flamejante – crédito da imagem©: Jesús Vargas (Sky-Astrophotography) & Maritxu Poyal (Maritxu)

Mesmo que AE Aurigae seja apelidada de estrela flamejante, que a nebulosa envolvente IC 405 seja chamada informalmente de Nebulosa da Estrela Flamejante e, ainda mais, que a região celeste apresente uma cor de fogo, não há fogo algum.

O fogo, por definição, exige a reação molecular entre um elemento combustível com o oxigênio. O fogo acontece somente quando há oxigênio suficiente presente juntamente com combustível e alguma energia suficiente para permitir a ignição.

Contudo, isso não é necessário em ambientes altamente energéticos, com baixo teor de oxigênio que encontramos no interior das estrelas.

O material que se parece com fumaça é composto basicamente de hidrogênio interstelar, completado com filamentos enegrecidos de grãos de poeira cósmica ricos em carbono.

A brilhante estrela AE Aurigae, visível à direita próxima ao centro da nebulosa é tão quente que é azul, emitindo uma radiação tão energética (ultravioleta) que extirpa os elétrons do gás envolvente, ionizando-o. Quanto um próton recaptura um elétron, luz é emitida e irradiada através nebulosa de emissão.

Na imagem em destaque acima, a Nebulosa da Estrela Flamejante reside a uma distância de 1.500 anos luz da Terra e tem um diâmetro estimado em 5 anos luz. IC 405 pode ser visualizada a partir de telescópios de menor porte na direção da constelação de Auriga.

Abaixo, essa espetacular imagem da estrela AE Aurigae e sua nebulosa vizinha IC 405 foi capturada pelo telescópio de 0,9 m em Kitt Peak pertencente a National Science Foundation através da câmera ‘NOAO Mosaic CCD’. AE Aurigae se destaca como a estrela mais brilhante azul no centro da imagem. Esta composição em cores falsas usou linhas de emissão de três elementos: Hidrogênio-alpha (amarelo), Oxigênio III [OIII] (violeta) e Enxofre II [SII] (azul).

http://www.noao.edu/image_gallery/html/im0686.html

AE Aurigae – Crédito: NOAO

Fonte

APOD: AE Aurigae and the Flaming Star Nebula – crédito da imagem©: Jesús Vargas (Sky-Astrophotography) & Maritxu Poyal (Maritxu)

._._.

1 comentário

3 menções

  1. emerson

    A 1° foto parece um braço segurando um buquê ou uma chama. 🙂

  1. AE Aurigae e a Nebulosa da Estrela Flamejante por Adam Block » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] massiva estrela em fuga ilumina a “Nebulosa da Estrela Flamejante”, nessa paisagem […]

  2. Nebulosas e aglomerados em Aurigae (Cocheiro) por Fritz Helmut Hemmerich

    […] visão telescópica mostra a recompensa celestial proporcionada pela constelação de Auriga. O campo de visão inclui a nebulosa de emissão IC 405 (no topo, à esquerda) distante cerca de […]

  3. Nebulosas e aglomerados em Aurigae (Cocheiro) por Fritz Helmut Hemmerich » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] visão telescópica mostra a recompensa celestial proporcionada pela constelação de Auriga. O campo de visão inclui a nebulosa de emissão IC 405 (no topo, à esquerda) distante cerca de […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!