«

»

out 21

VdB27, LDN 1495 e LBN 777 em céus escuros e poeirentos da nuvem molecular do Touro capturada por Scott Rosen

http://apod.nasa.gov/apod/image/1505/vdb27-Pnl1-2-LBN777-Rosen2048x.jpg

VdB27, LDN 1495 e LBN 777 em céus escuros e poeirentos da nuvem molecular em Taurus por Scott Rosen

Nos céus ‘sujos’ na direção da constelação do Touro e do Braço de Órion em nossa galáxia, esse amplo mosaico segue a obscura e tênue nebulosa de reflexão ao longo de uma fértil nuvem molecular.

Este largo campo de visão cobre uma área de 6 graus nos céus, começando com a longa nebulosa escura LDN 1495 esticando-se a partir da esquerda inferior e se estendendo até uma visão de pássaro (de cabeça para baixo) da Nebulosa do Bebê Águia (LBN 777), embaixo e à direita.

Pequenas e azuladas nebulosas de reflexão envolvem as tênues e espalhadas estrelas da constelação do Touro, eventualmente negligenciadas em favor do espetáculo luminoso fornecido pelas Plêiades.

Na direção superior esquerda se destaca a amarelada nebulosa VdB 27, associada com a jovem estrela variável RY Tau.

A nuvem molecular do Touro está relativamente perto, a ‘apenas’ 400 anos luz de nós. Trata-se, portanto, de uma das regiões de formação estelar de baixa massa mais próxima. Nessa distância, a visão enegrecida desta notável região mede cerca de 40 anos luz de diâmetro.

Foto (APOD): A Dark and Dusty Sky – crédito©: Scott Rosen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!