Arquivo por mês: outubro de 2015

out 30

IC 2118: Jeff Signorelli retrata a nebulosa da Cabeça da Bruxa

Double, double toil and trouble; Fire burn, and cauldron bubble […] Macbeth – William Shakespeare (1564-1616) Talvez Macbeth devesse ter consultado a Nebulosa Cabeça de Bruxa. Trata-se de uma nebulosa de reflexão em forma assustadora, uma anciã cósmica que reside a cerca de 800 anos-luz de distância da Terra. Seu semblante malévolo parece ‘olhar’ na direção …

Continue lendo »

out 29

IC 1871: dentro da Nebulosa da Alma por Sara Wager

Este retrato cósmico revela as entranhas da ‘Soul Nebula’ (Nebulosa da Alma), também conhecida como IC 1871, Westerhout 5, Sharpless 2-199 ou LBN 667. As escuras nuvens de poeira se encontram delineadas por cumes brilhantes de gás incandescente. O campo de visão dessa foto cobre uma área com cerca de 25 anos luz de diâmetro, uma pequena parte da …

Continue lendo »

out 28

ESO: o telescópio VISTA descobre um novo componente da Via Láctea

Com o auxílio do telescópio VISTA instalado no Observatório do Paranal do ESO, astrônomos descobriram um componente anteriormente desconhecido da Via Láctea. Ao mapear a localização de uma classe de estrelas que variam em brilho chamadas Cefeidas, foi descoberto um disco de estrelas jovens enterradas por trás de espessas nuvens de poeira no bojo central.

Continue lendo »

out 28

Arno Rottal revela a Nebulosa Roseta através dos filtros de Hidrogênio e Oxigênio

http://apod.nasa.gov/apod/image/1502/ngc2244_rottal_1280.jpg

A Nebulosa Roseta (Caldwell 49) não é a única nuvem cósmica de gás e poeira que evoca imagens de flores, no entanto, é a mais famosa de todas. Caldwell 49 reside nas bordas de uma gigantesca nuvem molecular em Monoceros (Unicórnio), a cerca de 5.000 anos luz da Terra.

Continue lendo »

out 27

Hubble investiga o Cosmos nas fronteiras do Big Bang

Observações realizadas através Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA tiraram proveito do efeito proporcionado pelas lentes gravitacionais para revelar a maior amostra de galáxias mais tênues e primordiais do Universo. Algumas destas galáxias surgiram a apenas 600 milhões de anos após o Big Bang e são mais tênues do que qualquer outra galáxia já descoberta pelo …

Continue lendo »

out 27

IC 1805: o que há dentro da Nebulosa do Coração?

O que há no interior da Nebulosa do Coração? Primeiro: a enorme nebulosa de emissão denominada IC 1805 lembra, como um todo, um a coração humano. A nebulosa brilha em tons de vermelho emitidos pelo seu mais abundante elemento: o hidrogênio. Segundo: os tons avermelhados e o formato grandioso foram criados pelo pequeno grupo de estrelas residentes no centro da nebulosa.

Continue lendo »

out 26

Caronte e as pequenas luas de Plutão: Styx Nix Kerberos e Hydra

Como são as aparências das 5 luas de Plutão? Há onze anos, apenas a maior das luas de Plutão (Caronte) era efetivamente conhecida pelos astrônomos. Caronte foi descoberta por James Christy em 22 de junho de 1978. Desde então, à medida que a espaçonave robótica New Horizons foi preparada e lançada, outras 4 luas foram identificadas a partir de imagens …

Continue lendo »

out 25

WD 1145+017: missão K2 encontra estrela moribunda vaporizando um mini exoplaneta

Cientistas usando a nova missão K2, que utiliza o reaproveitado telescópio espacial Kepler da NASA, descobriram fortes evidências de um pequeno objeto rochoso sendo dilacerado enquanto espirala em torno de uma estrela morta, uma anã branca. Esta descoberta confirma uma teoria de longa data que afirma que as anãs brancas são capazes de canibalizar possíveis planetas …

Continue lendo »

out 25

Conjunção de Vênus e Júpiter por Marek Nikodem (PPSAE)

Esse fenômeno foi visto em volta do mundo. Em 2012 a conjunção entre Vênus e Júpiter no pôr-do-sol estava visível não importa onde você estivesse na Terra. Qualquer um no planeta com um horizonte claro logo após o pôr-do-sol pode observar. A imagem em destaque foi capturada em 2012 pelo criativo astrofotógrafo Marek Nikodem que viajou para longe …

Continue lendo »

out 25

ASASSN-14li: fluxos de raios-X revelam a desintegração de uma estrela por um buraco negro supermassivo

Novos detalhes sobre o que acontece quando um buraco negro despedaça uma estrela foram recolhidos por um trio de telescópios de raios-X em órbita da Terra. Tais observações fornecem aos cientistas uma oportunidade extraordinária para entender o complexo ambiente extremo em torno de um buraco negro. Quando uma estrela passa muito próxima de um buraco …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

error: Esse blog é protegido!