«

»

jul 03

Júpiter, luas galileanas e Vênus nos céus da Polônia, comparados por Adam Tomaszewski

http://apod.nasa.gov/apod/ap150703.html

Júpiter e Vênus nos céus da Polônia, capturados por Adam Tomaszewski. Júpiter e suas 4 luas galileanas (Calisto, embaixo e à esquerda de Júpiter, Io, Europa e Ganimedes, acima, à direita) aparecem à esquerda da imagem. À direita vemos Vênus em fase crescente.

Em de 30 de junho de 2015, Júpiter e Vênus estavam bem longe um do outro, mas ambos aparecerem bem próximos nos céus depois do pôr-do-sol.

No ápice da mais notável conjunção de 2015, os dois planetas brilhantes foram capturados no mesmo campo telescópico nesta precisa composição digital de imagens depois do pôr-do-sol em Poznań, Polônia.

De fato, o gigante gasoso Júpiter (à esquerda) está a cerca de 910 milhões de quilômetros da Polônia. Esta é uma distância 11 vezes maior que a do crescente Vênus (à direita), que está a 78 milhões de quilômetros quando a sequência de imagens foi feita por Adam Tomaszewski.

Entretanto, como o diâmetro do gigantesco Júpiter é 11 vezes maior que o de Vênus, ambos os planetas se revelam nesta visão telescópica com mesmo tamanho angular.

https://pt.wikipedia.org/wiki/Nicolau_Cop%C3%A9rnico

Retrato do astrônomo polonês Nicolau Copérnico (1473 – 1543) desenhando o Sol como o centro do universo. Crédito: Kean Collection / Getty Images

O astrônomo polonês do século 16 Nicolaus Copernicus provavelmente deve ter também apreciado esta visão simultânea (que nesta imagem aqui inclui as quatro luas galileanas e um Vênus em fase crescente).

Observações subsequentes por Galileo Galilei (1564-1642) das luas jovianas e de Vênus em fase crescente geraram evidências que levaram a sedimentar o modelo heliocêntrico copernicano do Sistema Solar.

http://csep10.phys.utk.edu/astr161/lect/history/galileo.html

As observações das fases de Vênus evidenciaram o modelo heliocêntrico copernicano.

Fonte

APOD: Venus and Jupiter are Far – Crédito© da Imagem: Adam Tomaszewski

._._.

Deixe uma resposta