«

»

jun 11

Uma pintura cósmica retrata ‘a luz, a poeira e a escuridão’ por Herbert Walker

http://apod.nasa.gov/apod/image/1506/sh155walter_z66.jpg

Nebulosa da Caverna e vizinhanças por Herbert Walter

Este colorido panorama cósmico ocupa nos céus uma área equivalente a três luas-cheias (1,5 graus) revelando campos estelares ricos em nebulosas ao longo do plano da Via Láctea, na direção da constelação boreal de Cepheus.

Próximo a borda da massiva nuvem molecular a 2.400 anos luz de nós, destaca-se a avermelhada e brilhante nebulosa de emissão Sharpless 155 (Sh2-155), acima e à esquerda, também conhecida por Cave Nebula (Nebulosa da Caverna).

Cerca de 10 anos luz além das bordas brilhantes da caverna cósmica nuvens de gás são ionizados pela radiação ultravioleta emanada pelas estrelas jovens e quentes. Nebulosas de reflexão azuis poeirentas também abundam nesta pintura interestelar cortadas por obscuras nuvens de poeira..

O longo núcleo da Nebulosa Negra de Lynds (Lynds Dark Nebula) a LDN 1210, fecha a intricada cena na parte inferior à direita.

Explorações astronômicas têm revelado outros dramáticos sinais de formação estelar, incluindo a mancha vermelha brilhante do objeto de Herbig-Haro 168 (HH 168). Diretamente abaixo da luminosa Nebulosa da Caverna, a emissão do objeto de Herbig-Haro é causada por jatos energéticos de uma estrela recém nascida próxima.

Fonte

APOD: The Light, the Dark and the Dusty – Crédito ©: Herbert WalterCEDIC Team

._._.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!