Arquivo por mês: abril de 2015

abr 30

ESO: MUSE revela os Pilares da Criação em 3D

http://www.eso.org/public/images/eso1518b/

Novo estudo sugere que estas estruturas icônicas poderiam também ser chamadas de Pilares da Destruição Com o auxílio do instrumento MUSE montado no Very Large Telescope do ESO, astrônomos criaram a primeira imagem completa em três dimensões dos famosos Pilares da Criação na Nebulosa da Águia, ou Messier 16. As novas observações mostram como é …

Continue lendo »

abr 25

Imagem de 25 anos do Hubble mostra o magnífico aglomerado e berçário estelar Westerlund 2

http://hubblesite.org/newscenter/archive/releases/2015/12/image/b/

24 de abril de 1990 – Lançamento do Telescópio Espacial Hubble Residindo a 20.000 anos-luz na direção da constelação de Carina, o jovem aglomerado e região de formação estelar Westerlund 2 preenche este panorama cósmico. Esta imagem foi capturada através das câmeras de infravermelho próximo e luz visível do Observatório Espacial Hubble. Na verdade, essa estonteante …

Continue lendo »

abr 24

Lágrimas azuis e a Via Láctea por Rogelio Bernal Andreo

https://www.facebook.com/DeepSkyColors/photos/a.511542708913047.1073741828.511507152249936/859340170799964/?type=1&theater

Lambendo as rochas ao longo da costa da Ilha de Nangan, Tailândia, no planeta Terra, as ondas são infundidas com uma luz azul sutil no mar, neste inusitado panorama noturno. Esta complexa imagem é uma composição de uma série de longas exposições feitas em 16 de abril de 2015 pelo astrofotógrafo Rogelio Bernal Andreo.

Continue lendo »

abr 24

Dados meteorológicos do Curiosity sugerem a existência de salmouras em Marte

http://photojournal.jpl.nasa.gov/catalog/PIA19390

Em Marte, as condições meteorológicas e do seu solo medidas pelo rover Curiosity, em conjunto com um tipo de sal encontrado à superfície, podem sugerir a existência de salmouras à noite. Os percloratos, identificados no solo marciano pela missão Curiosity e anteriormente descobertos pelo Phoenix, têm propriedades de absorção de vapor de água da atmosfera …

Continue lendo »

abr 23

Estrelas e nebulosas brilhantes em Cygnus por André van der Hoeven

http://apod.nasa.gov/apod/image/1504/barnard344_vanderHoeven_3112.jpg

As estrelas podem ser forma em regiões ricamente coloridas. A imagem acima retrata uma região de formação estelar, rica em gás brilhante e poeira cósmica escurecida, residente na direção da constelação do Cisne (Cygnus), mas proximidades da luminosa estrela Sadr.

Continue lendo »

abr 22

HARPS revela o primeiro espectro de exoplaneta obtido na luz visível

http://www.eso.org/public/images/eso1517b/

Com o auxílio do instrumento HARPS, o principal “caçador” de exoplanetas instalado no Observatório de La Silla no Chile, astrônomos detectaram pela primeira vez de forma direta o espectro visível refletido por um exoplaneta. Estas observações revelaram também novas propriedades deste objeto famoso, o primeiro exoplaneta a ser descoberto em torno de uma estrela normal: …

Continue lendo »

abr 21

ESO: Pôr do Sol romântico sobre o VLT – Very Large Telescope

http://www.eso.org/public/images/potw1516a/

Nesta cena romântica um pôr do Sol brilhante e escarlate complementa o centro colorido da Via Láctea e a luz zodiacal sobre a plataforma do Very Large Telescope (VLT) no Cerro Paranal.

Continue lendo »

abr 20

ALMA revela campo magnético intenso próximo de buraco negro supermassivo iluminando os mecanismos misteriosos na borda do horizonte de eventos

http://www.eso.org/public/images/eso1515a/

O Atacama Large Millimeter/submillimeter Array (ALMA) revelou um campo magnético extremamente potente, muito além do que tinha sido anteriormente detectado no núcleo de uma galáxia, muito próximo do horizonte de eventos de um buraco negro supermassivo. Esta nova observação ajuda os astrônomos a compreender melhor a estrutura e formação destes habitantes massivos dos centros das …

Continue lendo »

abr 17

Como morrem as galáxias gigantes? De dentro para fora!

http://www.eso.org/public/images/eso1516a/

Observações do VLT e do Hubble mostram que a formação estelar “se desliga” primeiramente nos centros das galáxias elípticas Astrônomos mostraram pela primeira vez como é que a formação estelar em galáxias “mortas” (ou “estéreis”) se desligou há bilhões de anos atrás. O Very Large Telescope do ESO e o Telescópio Espacial Hubble da NASA/ESA …

Continue lendo »

abr 17

Como pequenas erupções solares podem trazer consequências significativas aos planetas indefesos?

http://www.nasa.gov/sites/default/files/thumbnails/image/cme-at-venus-animated.gif

Embora ainda não saibamos todos os ingredientes necessários para se construir um mundo propício à vida, entendemos que a interação entre o Sol e a Terra é essencial para tornar o nosso planeta habitável, através de um equilíbrio entre uma estrela que fornece a energia necessária e um planeta resistente, com sistemas que permitem protegê-lo …

Continue lendo »

Posts mais antigos «

error: Esse blog é protegido!