«

»

nov 02

Titã e Epimetheus além dos anéis de Saturno

http://photojournal.jpl.nasa.gov/catalog/PIA08391

Titã, Epimetheus e os anéis de Saturno pela Cassini

Ao orbitar Saturno devemos estar atentos para observar inebriantes superposições de lua e anéis.

Nesta notável imagem, capturada pela espaçonave Cassini que estuda Saturno, temos a oportunidade de ver este cenário.

Na imagem acima, em 28 de abril de 2006, Cassini capturou os anéis A e F de Saturno em frente da nebulosa lua gigante Titã que tem 5.150 km de diâmetro. Quando fez a foto, Cassini estava a 667.000 km de Epimetheus e 1,8 milhões de km de Titã.

http://apod.nasa.gov/apod/ap060215.html

Titã pela Cassini

Próximo dos anéis e logo acima de Titã está Epimeteu, uma pequena lua (116 km de diâmetro) que orbita por fora e perto do anel F. A lacuna escura no anel A é chamada de ‘Encke Gap’ (Lacuna Encke), embora pequenos anéis e mesmo a pequena lua Pan orbitem nesta região (veja o vídeo abaixo). A lacuna Encke tem 325 km de largura e a lua Pan 26 km.

Fonte

APOD: Titan Beyond the Rings – Créditos: Cassini Imaging TeamISSJPLESANASA

._._.

1 comentário

1 menção

  1. Miguel Jr Arts

    Olá, Ricardo e internautas. As imagens da Cassini são impressionantes. Pensei que, nesse caso, a sonda estivesse a uns 400 mil km de distância da Titã. Está a 4X a distância Terra-Lua: gigante Lua. Com a eliminação da cara e perigosa propulsão química e uso de uma nova tecnologia (talvez íons, plasma) será que muito em breve poderemos viajar até Saturno nas férias de dezembro, tirar umas Selfies e recolher umas amostras de rochas de gelo dos anéis? Mais que turismo espacial, novas tecnologias de propulsão diminuiriam o tempo de missão e acelerariam a colonização e exploração. Chegar em Europa (620 milhões de Km) , por exemplo, em 6 meses, perfurar o gelo e mergulhar naquele misterioso oceano, e tirar a incômoda dúvida sobre extremófilos/vida seria (será) excitante. Abs

  1. Se fossemos obrigados a desocupar a Terra, para onde iríamos? » O Universo - Eternos Aprendizes

    […] planetários foram utilizados para calcular e comparar a habitabilidade de Marte, Vênus, Europa, Titã e Enceladus“, disse Mendez. “Interessante, Enceladus resultou como o objeto com o maior […]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

error: Esse blog é protegido!